Consumo de frutas e hortaliças por indivíduos atendidos pelo Programa Saúde da Família na periferia da cidade de Fortaleza-Ceará

  • Helena Alves de Carvalho Sampaio Universidade Estadual do Ceará
  • Maria Olganê Dantas Sabry Universidade Estadual do Ceará
  • Derlange Belizário Diniz Universidade Estadual do Ceará
  • Maria Lúcia Barreto Sá Universidade Estadual do Ceará
  • Sônia Maria Vieira Castro Universidade Estadual do Ceará
  • Iana Edith Ponte Feijão Universidade Estadual do Ceará
  • Simone Romão Bezerra Universidade Estadual do Ceará
Palavras-chave: dieta, frutas, hortaliças, segurança alimentar, programa saúde da família

Resumo

O conhecimento do consumo de alimentos e dos hábitos alimentares é de fundamental importância para a promoção da alimentação saudável na população. Dentre os diferentes grupos alimentares, frequentemente é relatado consumo insatisfatório de frutas e hortaliças. O objetivo do presente estudo foi verificar o consumo quantitativo e qualitativo de frutas e hortaliças pela população assistida por duas unidades básicas de saúde da família localizadas em Fortaleza-Ceará. A ingestão de frutas e hortaliças foi verificada através de um questionário quali-quantitativo de frequência alimentar. Foi adotado o critério de consumo por ao menos 50% dos entrevistados, por ao menos uma vez por semana, para indicar que tal consumo é inserido no padrão alimentar do grupo.  Os achados mostraram um consumo insuficiente tanto em qualidade, como em quantidade. Apenas 3 frutas foram citadas (banana, laranja e mamão), num total médio diário de 225,25 ± 267,10g. Dentre as hortaliças, menção a apenas quatro tipos (tomate, cebola, cenoura e alface), em um total médio diário de  102,66 ± 91,14g. Frente aos resultados, sugere-se que o agente comunitário de saúde use abordagens educativas em suas visitas domiciliares, visando incentivar o consumo de tais grupos alimentares de forma contínua e, por conseguinte, contribuindo para a segurança alimentar e nutricional desta comunidade.

Biografia do Autor

Helena Alves de Carvalho Sampaio, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Farmacologia, Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará, dos Cursos de Graduação em Nutrição e Medicina e do Mestrado Acadêmico em Saúde Pública; Líder dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas e Nutrição Materno-Infantil.
Contato: Rua Joaquim Nabuco, 500 apto 402. Meireles Fortaleza-Ceará CEP 60125-120. Fone: (0xx85) 3224-7800; (0xx85) 8802-8796. e-mail: dr.hard@terra.com.br

Maria Olganê Dantas Sabry, Universidade Estadual do Ceará
Mestre em Saúde Pública, Doutoranda em Saúde Coletiva, Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará, dos Cursos de Graduação em Nutrição e Medicina; Integrante dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas e Nutrição Materno-Infantil.
Derlange Belizário Diniz, Universidade Estadual do Ceará
Doutora em Ciência da Nutrição, Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará, dos Cursos de Graduação em Nutrição; Integrante dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas, Nutrição Materno-Infantil e Alimentos e Nutrição.
Maria Lúcia Barreto Sá, Universidade Estadual do Ceará
Mestre em Educação, Doutoranda em Saúde Pública, Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará, do Curso de Graduação em Nutrição; Integrante dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas e Nutrição Materno-Infantil.
Sônia Maria Vieira Castro, Universidade Estadual do Ceará
Mestre em Nutrição Humana, Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará, dos Cursos de Graduação em Nutrição; Integrante dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas e Nutrição Materno-Infantil.
Iana Edith Ponte Feijão, Universidade Estadual do Ceará
Acadêmica do Curso de Graduação em Nutrição da Universidade Estadual do Ceará, Integrante dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas e Nutrição Materno-Infantil.
Simone Romão Bezerra, Universidade Estadual do Ceará
Acadêmica do Curso de Graduação em Nutrição da Universidade Estadual do Ceará, Integrante dos grupos de pesquisa Nutrição e Doenças Crônico-Degenerativas e Nutrição Materno-Infantil.
Publicado
2010-03-04
Seção
Artigos Originais