Interação entre gatos domésticos (Felis silvestris catus Linnaeus, 1758) cativos e seres humanos

  • Daiana Souza Machado Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora
  • Tatiane Tagliatti Maciel Laboratório de Ecologia Comportamental e Bioacústica – LABEC
  • Juliana Clemente Machado Universidade Federal Fluminense, Icaraí , Niterói – RJ
  • Helba Helena Santos-Prezoto Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora

Resumo

Estudos envolvendo o gato doméstico têm sido desenvolvidos, no entanto, ainda são poucos os que avaliam padrões comportamentais e relações interespecíficas. Problemas de comportamento causam transtornos na relação do gato e seu tutor, podendo levar ao abandono do animal, sendo de grande importância a compreensão do comportamento do mesmo para que se possa promover o seu bem estar. Assim, o presente estudo visou investigar o comportamento afiliativo de gatos domésticos cativos frente a presença humana. Foram estudados 16 animais, 06 machos e 10 fêmeas, abrigados no gatil da Sociedade Juizforense de Proteção Animal. Foi possível dividir os indivíduos em três grupos: (I) animais que se aproximam (37,5%, n=9), (II) animais que não se afastam (56,25%, n=6) e (III) animais que se afastam (6,25%, n=1). Ainda que poucas divergências comportamentais tenham sido notadas, elas podem estar relacionadas a características hereditárias e ao histórico de vida, visto que são animais abandonados e/ou resgatados das ruas, alguns com histórico de maus tratos. Foi possível observar animais pouco estimulados, sendo a chegada de visitantes e a presença do investigador, os únicos estímulos oferecidos.

Publicado
2017-04-06
Seção
Comunicação Científica