Ocorrência de Blastocerus dichotomus (Mammalia, Cetartiodactyla, Cervidae) no Município de João Pinheiro: um novo registro de uma população provavelmente residual e ameaçada no Cerrado de Minas Gerais, Brasil.

  • Adriano Lima Silveira Museu Nacional / Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Sandro Aparecido Pacheco

Resumo

O cervo-do-pantanal ou suçuapara, Blastocerus dichotomus, apresenta distribuição geográfica atual reduzida e fragmentada em relação à distribuição original e, no Estado de Minas Gerais, possui ocorrência potencial em algumas áreas, mas apenas raros registros confirmados. A espécie encontra-se Criticamente em Perigo em Minas Gerais e Vulnerável no Brasil. Apresenta-se um novo registro de B. dichotomus no Cerrado, no Município de João Pinheiro, Noroeste de Minas Gerais. Exemplares foram registrados com o uso de armadilhas fotográficas, em um remanescente de Vereda na várzea do rio Paracatu. Adicionalmente, também foram obtidos registros indiretos da ocorrência da espécie. Em função da riqueza de ambientes alagados é possível que B. dichotomus ocorra em outras áreas de João Pinheiro, especialmente ao longo das Campinas e demais várzeas de rios, o que é reforçado por relatos de moradores locais. A população local foi considerada provavelmente residual e ameaçada, devido principalmente à degradação dos ambientes naturais, caça e presença de bovinos. Impactos atuais relevantes são a expansão de monoculturas em larga escala e futuros represamentos de rios. São necessárias e urgentes medidas para a proteção da população local de B. dichotomus, tais como inventários e outros estudos, proteção de remanescentes naturais, recuperação de áreas degradadas e, principalmente, a criação de Unidades de Conservação, inexistentes em João Pinheiro.
Publicado
2017-04-06