Dieta da Coruja-da-Igreja (Tyto alba, Scopoli, 1769) no Sul de Minas Gerais e sua relação com disponibilidade de presas

  • Gabriel Messias Moura de Faria Setor de Ecologia, Departamento de Biologia, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 37200-000, Brasil
  • Marcelo Passamani Universidade Federal de Lavras

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar a dieta da Coruja-da-Igreja (Tyto alba) a partir de pelotas de regurgitação e a relação desta com a disponibilidade de presas no ambiente. Foram coletadas 50 pelotas com 138 indivíduos, de 7 espécies de roedores. Simultaneamente foi amostrada a comunidade de roedores com um total de captura de 200 indivíduos, pertencentes a 4 espécies. Akodon montensis e Necromys lasiurus  foram as espécies mais predadas pela coruja, apresentando também as maiores abundâncias no ambiente. Foi observada uma correlação significativa e positiva entre abundância e presença destas espécies na dieta, o que indica um comportamento oportunista quanto a forrageio por parte da coruja. Também foi relatado o primeiro registro de Holochilus brasilienses para Sul de Minas Gerais, indicando que o uso de pelotas pode auxiliar em inventário de pequenos mamíferos.

Publicado
2014-07-30