Distribuição espacial e temporal da fauna de invertebrados bentônicos na APA do município de Coqueiral, MG, com ênfase em Odonata

  • André Giuntini Martini Acadêmico da Faculdade de Tecnologia de Jundiaí – FATEC-JD
  • Dayse Medeiros Carneiro Resende Professora Associada 2 da Universidade Federal de Lavras
  • Larissa de Fátima Ribeiro Silva Acadêmica da Universidade Federal de Lavras
  • Matheus Almeida Duarte Acadêmico da Universidade Federal de Lavras

Resumo

Os invertebrados bentônicos constituem um grupo diversificado de organismos que habitam tanto ambientes lênticos quanto lóticos e exercem importante papel na dinâmica do ecossistema aquático, sendo seu uso para a avaliação de impactos em ambientes aquáticos, amplamente recomendado. Dentre os invertebrados bentônicos, destaca-se o uso de Odonata para a verificação da qualidade ambiental. O presente estudo teve como objetivo conhecer a distribuição espacial e temporal da fauna de invertebrados bentônicos no córrego do Ermo, na APA do município de Coqueiral, MG com ênfase em Odonata, bem como inferir sobre as condições ambientais locais. As amostragens foram realizadas na estação chuvosa (Fevereiro, 2007) e seca (Agosto, 2007), em sete pontos ao longo do córrego. Primeiramente foram medidas e registradas as variáveis abióticas: a temperatura da água com um termômetro, a profundidade utilizando-se uma régua graduada e o teor de oxigênio dissolvido com oxímetro. Posteriormente foram coletados sedimentos para análise dos invertebrados bentônicos, com auxílio de um amostrador tipo Surber. Foram identificados para Anisoptera: Dythemis, Nannothemis, Octogomphus e Progomphus e para Zygoptera: Argia. Os resultados da análise de Jaccard evidenciaram uma maior similaridade entre os pontos 2 e 3, agrupados devido às semelhanças dos parâmetros físico-químicos, principalmente temperatura e oxigênio dissolvido registrados no córrego e uma separação dos pontos 5 e 7. Estudos sobre a fauna de Odonata são necessários devido ao grande potencial bioindicador que esses organismos possuem, principalmente por sua ampla distribuição.

Biografia do Autor

André Giuntini Martini, Acadêmico da Faculdade de Tecnologia de Jundiaí – FATEC-JD
Biólogo, Graduado pela Universidade Federal de Lavras e Acadêmico do Curso de Tecnólogo em Gestão Ambiental da Faculdade de Tecnologia de Jundiaí – FATEC-JD, Rua Zacarias de Goes 404, Cep.: 13201-800 Jundiaí, SP,Brasil.
Dayse Medeiros Carneiro Resende, Professora Associada 2 da Universidade Federal de Lavras

  Professora, Associada 2 da Universidade Federal de Lavras, Departamento de Biologia/Zoologia, Lavras, Campus Universitário, Cep.:37.200.000 , MG, Brasil.

Larissa de Fátima Ribeiro Silva, Acadêmica da Universidade Federal de Lavras

 Acadêmica do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário, Cep.:37.200.000, MG, Brasil

Matheus Almeida Duarte, Acadêmico da Universidade Federal de Lavras
Acadêmico do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário, Cep.:37.200.000, MG, Brasil
Publicado
2014-07-29