Aves do Clube Recreativo de Iporá, Estado de Goiás, Brasil.

  • Daniel Blamires Universidade Estadual de Goiás
  • João José de Oliveira-Neto Universidade Estadual de Goiás
  • Jennifer Gonçalves Ponciano Universidade Estadual de Goiás
  • Édina das Graças Rosa Universidade Estadual de Goiás

Resumo

Poucos estudos foram desenvolvidos com aves urbanas no Brasil Central. Deste modo, o proposito deste trabalho foi analisar a composição da avifauna em uma área urbana de Iporá, no centro-oeste do Estado de Goiás. O trabalho de campo foi desenvolvido entre Outubro de 2007 a Setembro de 2008, totalizando 48 visitas semanais para estimar a riqueza taxonômica do local. Foi registrado o total de 72 espécies pertencentes a 29 famílias. A curva acumulativa, segundo Mao Tau, aproximou-se da distribuição assintótica, e o número estimado de espécies de 91,25, segundo Jacknife1, demonstrou que a riqueza foi razoavelmente obtida. A maioria das espécies pertenceu às categorias de ocorrência ocasional e provável residente, conforme esperado para fisionomias abertas. O coeficiente de similaridade de Kulczynsky demonstrou uma maior proximidade do Clube com o Lago-Por-do-Sol em Iporá, em relação a outra comunidade de aves em Goiânia, refletindo assim diferenças nas fisionomias primárias de Cerrado nas duas áreas. A classificação em categorias tróficas demonstrou que a comunidade de aves do Clube e dominada por espécies onívoras e insetívoras. A distribuição em categorias de habitat revelou um predomínio de espécies campestres e essencialmente florestais, tal como esperado para ambientes de Cerrado. Recomendamos mais estudos similares noutras cidades do Brasil Central, a fim de ampliar o conhecimento da avifauna em localidades urbanizadas inseridas no domínio do Cerrado.

Biografia do Autor

Daniel Blamires, Universidade Estadual de Goiás
Mestre em biologia-modalidade ecologia, e doutor em Ciências Ambientais pela UFG-Goiânia. Professor efetivo- regime dedicação exclusiva - da UEG-Iporá.
Publicado
2014-01-20