Comportamento de ratas (Rattus norvegicus Berkenhout, 1769) expostas ao extrato de Ginkgo biloba durante a lactação

  • Dieime Elaine de Faria
  • João Evangelista de Paula Reis
  • Luis Cláudio Ribeiro
  • Vera Maria Peters
  • Martha de Oliveira Guerra

Resumo

O presente estudo observou o efeito da administração de extrato de Gynkgo biloba no comportamento de ratas lactantes. os animais foram divididos em dois grupos experimentais (n=15 ratas/grupo): Controle (1 mL de água destilada) e Tratado (3,5 mg/Kg por peso de G. biloba), os quais foram tratados por gavagem via oral durante o período de lactação plena (do 2o ao 16o dia pósnatal).
Variáveis observáveis: [1] sinais de toxidade maternal - massa corporal e aumento/diminuição da ingestão de água e alimento, locomoção dentro da gaiola, ereção de pêlos, estereotipia, diarréia e mortes; [2] Comportamento maternal - indiferença a ninhada, organização do ninho, recolher e lamber filhotes; [3] Número de filhotes vivos, mortos e canibalizados. Não foi possível evidenciar diferenças significativas para quaisquer das variáveis. Pode-se concluir que o extrato de Ginkgo biloba não alterou o comportamento de ratas lactantes no modelo experimental utilizado.
Publicado
2009-08-11