Os usos interpessoais da conjunção “aunque” no espanhol peninsular

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar os diferentes usos interpessoais das orações concessivas introduzidas pela conjunção aunque em textos orais do espanhol peninsular. Para tanto, adotamos como aparato teórico o modelo da Gramática Discursivo-Funcional (Hengeveld e Mackenzie, 2008), que se organiza em níveis e camadas hierárquicos, e utilizamos como córpus inquéritos de entrevistas sociolinguísticas pertencentes ao PRESEEA. Nossos resultados apontam para uma motivação funcional dos padrões relacionados à factualidade, à pressuposição, ao modo verbal e à posição das orações concessivas iniciadas por aunque que atestam a realização de estratégias interacionais de organização argumentativa por meio dessas orações, que podem tanto ressalvar um comentário anterior, guiar o ouvinte na interpretação de um enunciado posterior, como também introduzir digressões e parênteses a um discurso em andamento.

Publicado
2020-10-07