Making sense of atypical short stories

a cognitive and textual interpretation

  • Ricardo Sobreira
  • Marcos Rogério Cintra

Resumo

Este trabalho discute como a construção do sentido de contos indeterminados pode variar em termos
das estratégias de processamento cognitivo a depender da redundância da informação contextual. O aporte teórico
baseia-se em estudos sobre o processamento cognitivo do discurso literário (VAN DIJK, 1979, 1999; THORSON,
2005; TOOLAN, 2016) e sobre os conhecimentos ativados durante a leitura (KLEIMAN, 2004; KOCH, 2006;
MORATO, 2017). A metodologia abrange a realização de testes de compreensão de leitura com estudantes de
ensino superior. A investigação permite verificar que os contos indeterminados podem demandar uma relativa
“desautomatização” (KLEIMAN, 2004) no processamento cognitivo do leitor e uma acentuada aplicação do
princípio da interpretabilidade (CHAROLLES, 1983).

Publicado
2019-09-17
Seção
Artigos