Política de línguas e fronteiras no Mercosul: novos sentidos para o espanhol, o português e o guarani

  • Andréa Weber

Resumo

O objetivo deste estudo é identificar e discutir os sentidos políticos inscritos às línguas portuguesa,
espanhola e guarani por ações educacionais em áreas de fronteira do Mercosul, a partir do conceito de política de
línguas (ORLANDI, 2002). Para isso, analisa a participação dessas línguas nas propostas educacionais das
Escolas Bilíngues de Fronteira, do Ensino Técnico Binacional e da UNILA. Nelas, as línguas portuguesa e
espanhola adquirem sentidos de segunda-língua e/ou de línguas próximas, ao entender-se que elas são de
conhecimento do público envolvido, enquanto o guarani tem uma presença incipiente, funcionando como uma
língua de cultura e história.

Publicado
2019-09-13