Efeitos de polidez na variação na primeira pessoa do plural

  • Raquel Meister Ko. Freitag
  • Kelly Carine dos Santos

Resumo

Analisamos a variação de nós e a gente na posição de sujeito, a fim de observar os efeitos pragmáticos
relacionados à expressão da polidez, segundo Brown e Levinson (2011 [1987]). Foram constituídas duas
amostras na comunidade de fala de universitários Itabaiana/SE: uma com a metodologia de entrevista
sociolinguística e outra com a metodologia de interação conduzida. Os dados foram coletados e submetidos a
tratamento quantitativo de orientação variacionista. O controle dos fatores relacionados à polidez – distância
social, poder relativo e o grau de imposição – e também do fator sexo/gênero permitiu identificar tendências de
uso das formas a gente e nós que indicam especificidades pragmáticas, especialmente para os homens.

Publicado
2019-09-13