Análise de histórias de vida a partir das lentes da resistência

uma experiência autoetnográfica na construção da pesquisa acadêmica

  • Clarissa França

Resumo

Meu principal objetivo neste artigo é refletir sobre a importância da autoetnografia na pesquisa em Análise de Narrativas e socioconstrução de identidades. Para tanto, abordo um contexto que é familiar para mim: o das práticas religiosas de matriz africana, e desenvolvo uma análise de narrativa (GOFFMAN, 1988; LINDE, 1993; EWICK; SILBEY, 2003; REIS; LOPES, 2017) e uma reflexão autoetnográfica (ROBERTS, 2004; WOLCOTT, 2004; WALL, 2008; MÉNDEZ, 2013), ambas guiadas pela metodologia qualitativa e interpretativista (BASTOS; BIAR, 2015; DENZIN; LINCOLN, 2006). Os resultados corroboram o potencial deresistência das histórias de vida e mostram minha busca por reflexão autoetnográfica no percurso da pesquisa.

Publicado
2019-09-12
Seção
Artigos