4) “Privatização”, “desestatização” e “venda”: sinoním ia e efeitos de sentido no discurso da imprensa

  • Fernando Felício Pachi Filho (Faculdade de Tecnolog ia Termomecanica e de Comunicação da Universidade Paulista)

Resumo

Inglês: In the press discourse about privatizations, the nominalization “privatization” is dominant to refer to the transference of ownership and control of the governmental companies to the private sector. Other designations, however, can be found, such as “unstatization” and “sale”. These words are generally used as synonyms by newspapers, in contexts which describe the same event. Yet we show that this “synonym” can be authorized or forbidden in the press discourse. In this article, which has as its basis the theoretical-methodological principles in French Discourse Analysis, we analyse the relation of these words in the press discourse of the telecommunications companies privatization.
Keywords: privatization; discourse analysis; synony mity; press.

 Tradução: No discurso sobre as privatizações na imprensa, a nominalização “privatização” é dominante para designar a transferência da posse e do controle das empresas estatais para o domínio privado. No entanto, outras designações podem ser observadas, como “desestatização” e “venda”. Estas palavras têm geralmente seu uso tomado como sinônimo pelos jornais, em contextos de descrição do mesmo acontecimento. Demonstramos, porém, que esta relação ora é autorizada, ora é interditada no discurso de jornais. Neste artigo, analisamos, com base nos princípios teórico-metodológicos da Análise do Discurso de linha francesa, o jogo que se estabelece entre estas palavras no discurso de jornais sobre a privatização das empresas de telecomunicações.
Palavras-chave: privatização; análise do discurso; sinonímia; imprensa.

Publicado
2016-07-06
Edição
Seção
Artigos