A Eleição entre o bem e o mal: uma análise comparada dos discursos da Igreja Universal do Reino de Deus e de Jair Bolsonaro sobre a moralidade pública nas eleições de 2018

Autores

  • Tiago Franco Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.34019/2237-6151.2022.v19.37777

Palavras-chave:

Igreja Universal do Reino de Deus, Jair Bolsonaro, Moralidade Pública, Conservadorismo, Eleições

Resumo

O presente artigo tem como principal objetivo apresentar uma análise comparada entre os discursos disseminados pela Igreja Universal do Reino de Deus e por Jair Bolsonaro sobre o tópico da moralidade público durante as eleições de 2018. Para isso, conduziu-se uma análise qualitativa de reportagens publicadas na Folha Universal e no site oficial das IURD; e de postagens feitas por Bolsonaro em sua página oficial na rede social Facebook entre os dias 16 de agosto e 28 de outubro de 2018. O marco-teórico para a análise foi a proposta dos pacotes interpretativos de William Gamson. O corpus formado foi estudado por meio do software MaxQDA. Os resultados alcançados mostraram que ambos atores compartilharam o pacote interpretiativo aqui entitulado de moralismo regulador. Todavia, o dicurso de Bolsonaro apresentou uma base argumentativa política, enquanto o da IURD apresentou uma base argumentativa religiosa. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Ronaldo de (2017). A onda quebrada-evangélicos e conservadorismo. cadernos pagu, n. 3: 104-129.

_________ (2019). Deus acima de todos. In: S. H. Abranches et al. Democracia em risco. São Paulo: Companhia das letras.

Almeida, R. D. (2019b). Bolsonaro presidente: conservadorismo, evangelismo e a crise brasileira. Novos estudos CEBRAP, 38, 185-213

ALONSO, Angela (2019). A comunidade moral bolsonarista. In: S. H. Abranches et al. Democracia em risco. São Paulo: Companhia das letras.

BARDIN, Lawrence. Análise de conteúdo. Lisboa: edições, v. 70, 197

BEHS, Micael Vier (2009). Estratégias jornalísticas da Igreja Universal do Reino de Deus nas eleições 2006/2008: o caso da Folha Universal. Porto Alegre: Mestrado. Unisinos.

CORRÊA, Diogo Silva (2020). O divino no humano e o humano no divino: esboço de uma cosmologia cristã-pentecostal. Religião & Sociedade, v. 40, n. 2, p. 147-170.

ENTMAN, Robert M (1993). Framing: Toward clarification of a fractured paradigm. Journal of communication, v. 43, n. 4, p. 51-58,

GAMSON, William A.; LASCH, Kathryn E (1981). The political culture of social welfare policy.

GAMSON, William; MODIGLIANI, Andre (1989). Media discourse as a symbolic contest: A constructionist approach. American journal of sociology, v. 95, n. 1, p. 1-37.

LACERDA, Marina Basso (2019). O novo conservadorismo brasileiro: de Reagan a Bolsonaro. Porto Alegre: Editora Zouk.

LOURENÇO, Luiz Claudio (2009). Propaganda negativa: ataque versus votos nas eleições presidenciais de 2002. Opinião Pública, v. 15, n. 1, p. 133-158.

MARIANO, Ricardo (1999). Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo no Brasil. São Paulo: Edições Loyola.

____________, Ricardo. Pentecostais e política no Brasil: do apolitismo ao ativismo corporativista. In: SANTOS, Hermílio (org.). Debates pertinentes: para entender a sociedade contemporânea. Volume I. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2009

NASCIMENTO, Gilberto (2020). O reino. A história de Edir Macedo e uma radiografia da Igreja Universal. São Paulo: Companhia das Letras.

REINA, Morgane (2019). La dimension religieuse des élections de 2018 et l’obscurantisme chrétien de Bolsonaro. IdeAs.

ROMANCINI, Richard. Do “Kit Gay” ao “Monitor da Doutrinação”: a reação conservadora no Brasil. Contracampo, v. 37, n. 2, p. 87-108, 2018.

ROTHBERG, Danilo; DIAS, Mariane Bovoloni (2012). Religião, política e eleições na Folha Universal. Intexto, n. 27, p. 21-39.

SANT'ANNA, Francisco Cláudio Corrêa Meyer (2008). Media de Source: un nouvel acteur sur la scene journalistique bresilienne. Tese de Doutorado. Rennes 1.

Downloads

Publicado

2022-08-26

Como Citar

FRANCO, T. A Eleição entre o bem e o mal: uma análise comparada dos discursos da Igreja Universal do Reino de Deus e de Jair Bolsonaro sobre a moralidade pública nas eleições de 2018. Sacrilegens , [S. l.], v. 19, n. 1, 2022. DOI: 10.34019/2237-6151.2022.v19.37777. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/sacrilegens/article/view/37777. Acesso em: 26 set. 2022.