Caminhos formacionais na Engenharia de Produção: uma análise do conteúdo das provas específicas do ENADE nos anos 2005, 2008 e 2011

  • Flaviane Rodrigues de Sousa
  • Daiana Medeiros da Silva
  • José André Villas Bôas Mello
  • Andréa Justino Ribeiro Mello
Palavras-chave: ENADE; Educação em Engenharia; Engenharia de Produção

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar uma análise de provas do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes) do grupo VI de Engenharia, na busca de evidências sobre os conteúdos mais exigidos dos futuros profissionais da área de Engenharia de Produção. A análise realizada está embasada na revisão da literatura e na comparação das diretrizes propostas pela ABEPRO e pelo manual do ENADE. Foram observadas, a partir de um estudo detalhado, as provas específicas de Engenharia de Produção aplicadas nos anos de 2005, 2008 e 2011; averiguando-se um total de 67 questões. Como resultado geral pode-se perceber que ao longo do período analisado não há áreas da Engenharia de Produção que tenham uma representatividade muito superior às outras. Por outro lado, algumas delas se destacam por serem pouco contempladas na totalidade das questões. Outro aspecto observado é que não há uma constância sobre o conhecimento exigido nos anos estudados, mas sim uma variação do quantitativo de questões por área por ano de aplicação da prova.