Estratégia Logística do Milho Brasileiro e a Pratica da Intermodalidade: Uma Avaliação de Rotas Selecionadas

  • Andrea Leda Ramos de Oliveira FEAGRI-UNICAMP
  • Bruna Fernanda Ribeiro Lopes FCA-UNICAMP
Palavras-chave: Transporte, Rotas logísticas, Intermodalidade

Resumo

Nas últimas safras o Brasil vem se tornando um importante ator no mercado mundial de milho. A despeito do avanço das tecnologias para promover o aumento da produção e da produtividade deste grão, os custos com transporte e armazenagem ainda se apresentam como um dos principais fatores que limitam o potencial competitivo deste produto. Isto posto, o objetivo do presente trabalho é avaliar a distribuição logística do milho e apontar os possíveis ganhos competitivos através da pratica da intermodalidade para rotas selecionadas. Para tanto, um modelo de regressão linear foi aplicado para os fretes dos modais rodoviário e ferroviário. Para o caso rodoviário o R2 foi de 0,9262, o que indica que 92,62% da variável dependente "custo do frete" é explicada pelo modelo. Com o apoio do método proposto foi possível identificar elementos que apontam que a intermodalidade é uma das melhores formas para se obter uma maior eficiência na cadeia produtiva do milho. Além de reduzir os custos com frete,poderá refletir em vantagens competitivas no mercado internacional.