Avaliação de Eficiência dos Portos Secos Brasileiros Utilizando DEA

  • Patrícia Belfiore Fávero Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Portos secos. Terminal de contêineres. Análise envoltória de dados

Resumo

Este trabalho tem como objetivo medir e avaliar o desempenho de terminais de contêineres dentro dos portos secos brasileiros, situados fora da zona primária (engloba os portos marítimos e aeroportos), por meio da técnica de Análise Envoltória de Dados (Data EnvelopmentAnalysis - DEA). O desempenho operacional dos portos secos é medido por meio de dados obtidos de recursos empregados e movimentação de contêineres no ano de 2009. As eficiências são determinadas por meio do modelo DEA, com aplicação do método BCC orientado às saídas (outputs), com intuito de maximizar a eficiência dos recursos empregados. A partir dos resultados obtidos, os terminais são ranqueados pela sua atratividade operacional. Pela análise padrão, sete terminais apresentaram 100% de eficiência. Para desempatar estas unidades, uma segunda análise baseada no modelo de eficiência normalizada foi efetuada, resultando em apenas uma DMU (Decision Making Units) com 100% de eficiência. Assim, por meio dessas duas simulações, foi possível elencar e visualizar os índices de produtividade dos terminais nos anos de 2009.