Diáspora nas plataformas digitais no Brasil: pesquisas sobre TIC's e migrações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2024.v18.42910

Palavras-chave:

Diáspora, Webdiáspora, Migrações contemporâneas, Plataformas digitais, Revisão

Resumo

Este estudo apresenta uma revisão de escopo das pesquisas sobre a diáspora nas plataformas digitais no Brasil. A pesquisa tem o objetivo de compreender como o conceito de diáspora digital tem sido empregado em trabalhos e artigos acadêmicos relacionados aos fluxos migratórios transnacionais no país. Foram examinados nove artigos que abordaram a temática, revelando a evolução do conceito mais utilizado pelos estudos: a webdiáspora. A análise dos artigos selecionados se concentrou nas categorias teóricas, as abordagens metodológicas, as comunidades foco dos estudos, e as lacunas identificadas a partir do cruzamento entre cada um desses tópicos. Além disso, destacamos algumas reflexões dos referidos artigos, como o impacto econômico das atividades on-line das comunidades migrantes, especialmente no contexto de empreendimentos comerciais e negócios étnicos; as reflexões sobre abrangência e (a)espacialidade da webdiáspora; a influência das plataformas digitais nos projetos migratórios, entre outras. Essas descobertas ressaltam a necessidade de uma perspectiva dinâmica e atualizada para a pesquisa sobre webdiáspora, considerando seu papel e suas implicâncias multifacetadas nas migrações contemporâneas para e desde o Brasil, bem como nas políticas públicas relacionadas aos fluxos migratórios transnacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brunno Ewerton de Magalhães Lima, Instituto Plurais / Universidade Federal do Rio de Janeiro

Psicólogo e mestrando do Instituto de Psicologia da UFRJ. 

Corina Evelin Demarchi Villalón, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutoranda em Comunicação e Cultura (PPGCOM- UFRJ). Mestre em Mudança Social e Participação Política (EACH- USP). 

Mohammed ElHajji, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Professor Titular da UFRJ. Integrante dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura (PPGCOM) e em Psicossociologia de Comunidades e Ecologia Social (EICOS) - ambos da UFRJ.

 

Referências

APPADURAI, A. Modernity at large: Cultural dimensions of globalization. Minnesota: University of Minnesota Press, 1996.

ÁVILA, O. C. Webdiáspora e a Decisão de Migrar: Relatos Haitianos no Brasil. Espaço Aberto, n. 1, p. 43-59, 2019. Disponível em: https://bit.ly/44i6IHi. Acesso em: 13 jul. 2023.

BRUNO, F. Máquinas de ver, modos de ser: vigilância, tecnologia e subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2013.

BAENINGER, R.; FERNANDES, D. (Coords.). Atlas temático: Observatório das migrações em São Paulo – migrações internacionais. Campinas: Núcleo de Estudos de População “Elza Berquó” – Nepo/Unicamp, 2017.

BRINKERHOFF, J. Digital diasporas: Identity and transnational engagement. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

BRIGNOL, L. D.; COSTA, N. D. Migração e usos sociais do facebook: uma aproximação à webdiáspora senegalesa no Rio Grande do Sul. REMHU: Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, v. 24, p. 91-108, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-85852503880004607.

BRIGNOL, L. D. Techniques and Migrant Identities in the Social Uses of the Media: An Approach to the Senegalese Diaspora in Southern Brazil. Dados, revista de ciências sociais, v. 64, p. 1-36, 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/dados.2021.64.2.233.

BRIGNOL, L. D. Usos sociais das TIC’s em dinâmicas de transnacionalismo e comunicação migrante em rede: uma aproximação à diáspora senegalesa no sul do Brasil. Comunicação, Mídia e Consumo, v. 12, n. 35, p. 89-109, 2015. DOI: https://doi.org/10.18568/cmc.v12i35.1099.

BRIGNOL, L. D. Diáspora latino-americana e redes sociais da internet: a vivência de experiências transnacionais. In: COGO, D.; ELHAJJI, M.; HUERTAS, A. (Eds.). Diásporas, migrações, tecnologias da comunicação e identidades transnacionais. Balaterra: Institut de la Comunicación Universitat Autònoma de Barcelona, 2012. Disponível em: https://bit.ly/49YZbP4. Acesso em: 14 out. 2023.

BERNAL, V. Nation as network: Diaspora, cyberspace, and citizenship. Chicago: University of Chicago Press, 2014.

COGO, D. Internet e redes migratórias transnacionais: narrativas da diáspora sobre o Brasil como país de imigração. Novos Olhares, v. 4, n. 1, p. 91-104, 2015. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2238-7714.no.2015.102224.

COGO, D.; SANTOS, D. # Nosomosdesertores: Activism and Narratives of the Cuban Diaspora on Twitter. International Journal of Communication, v. 16, p. 1-23, 2022. Disponível em: https://ijoc.org/index.php/ijoc/article/view/17582/3964. Acesso em: 17 fev. 2024.

COGO, D. Communication, migrant activism and counter-hegemonic narratives of Haitian diaspora in Brazil. Journal of Alternative & Community Media, v. 4, n. 3, p. 71-85, 2019. DOI: https://doi.org/10.1386/joacm_00059_1.

COGO, D.; SANTOS, D. Diáspora cubana en Twitter impactos de la Covid-19 en las movilizaciones por derechos migratorios. Controversias y Concurrencias Latinoamericanas. v. 12, n. 22, p. 123-157, 2021. Disponível em: https://bit.ly/4a2ojnY. Acesso em: 16 feb. 2024.

COGO, D.; CAMARGO, J.; GENERALI, S. Comunicación y ciudadanía de refugiados venezolanos en centros de acogida en la frontera Brasil-Venezuela. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 46, p. 1-16, 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/1809-58442023104es.

CAMARGO, J.; COGO, D.; ALENCAR, A. Venezuelan Refugees in Brazil: Communication Rights and Digital Inequalities During the Covid-19 Pandemic. Media and Communication, v. 10, n. 2, p. 230-340, 2022. Disponível em: https://bit.ly/4dbr6OF. Acesso em: 17 fev. 2024.

DEKKER, R.; ENGBERSEN, G.; FABER, M. The use of online media in migration networks. Population, Space and Place, v. 5, n. 6, p. 539-551, 2016. DOI: https://doi.org/10.1002/psp.1938.

DIMINESCU, D; LOVELUCK, B. Traces of dispersion: Online media and diasporic identities. Crossings: Journal of Migration & Culture, v. 5, n. 1, p. 23-39, 2014. DOI: https://doi.org/10.1386/cjmc.5.1.23_1.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mille plateaux: Capitalisme et schizophrénie, Paris: 2 Minuit, 2013.

DRUKE, Graça. O Estado neoliberal no Brasil: a ideologia do empreendedorismo e o fim dos servidores públicos. Contemporânea. v. 11, n. 3, 2021. Disponível em: https://bit.ly/3UfzWCh. Acesso em: 1 set. 2023.

ELHAJJI, M. O intercultural migrante: teorias e análises. Porto Alegre: Fi, 2023.

ELHAJJI, M.; ESCUDERO, C. Webdiáspora: Migrações, TIC’s e memória coletiva. Revista Observatório, v. 2, n. 5, p. 334-363, 2016. DOI: https://doi.org/10.20873/uft.2447-4266.2016v2n5p334.

ELHAJJI, M.; MALERBA, J. P. Dos usos comunitários da webradiofonia no contexto migratório transnacional. REMHU: Revista Interdisciplinar da Mobilidade Humana, v. 24, p. 109-127, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-85852503880004608.

ESCUDERO, C. Brasileiros no Chile: o funcionamento do ‘mercado da saudade’ via redes sociais virtuais transnacionais. Revista Extraprensa, v. 15, n. 2, p. 146-165, 2022. DOI: https://doi.org/10.11606/extraprensa2022.199885.

EVERETT, A. Digital diaspora: A race for cyberspace. Nova York: State University of New York Press, 2009.

FERREIRA, N. As pesquisas denominadas "estado da arte". Educação & sociedade, v. 23, n. 79, p. 257-272, 2002. Disponível em: https://bit.ly/4aLwxBA. Acesso em: 30 ago. 2023.

HALBWACHS, M. A Memória Coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

HALL, S. Identidade cultural e diáspora. Comunicação & Cultura, v. 34, n. 1, p. 21-35, 2006. Disponível em: https://bit.ly/4ad6CSZ. Acesso em: 30 ago. 2023.

LYRA, J. A. Ser migrante, tornar-se influencer: visibilidade, inspiração e estratégias de pertencimento da migração venezuelana no Brasil. 2023. 172 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2023. Disponível em: https://attena.ufpe.br/handle/123456789/49580. Acesso em: 29 ago. 2023.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2010.

MADIANOU, M.; MILLER, D. Migration and new media: transnational families and polymedia. Abingdon: Routledge, 2012.

MENDONÇA, M.; WOODCOCK, J.; GROHMANN, R. Composição de Classe e Migração para Entender o Trabalho por Plataformas: o caso dos entregadores brasileiros no Reino Unido. Caderno CRH, v. 35, p. 1-19, 2022. DOI: https://doi.org/10.9771/ccrh.v35i0.49104.

ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL PARA AS MIGRAÇÕES (OIM). Informe sobre las Migraciones en el Mundo 2022. Ginebra: OIM, 2022.

PATARRA, N. O Brasil: um país de emigração? E-mterópolis, Revista eletrônica de estudos urbanos e regionais. n. 9/03. p. 6-18, 2012. Disponível em: https://bit.ly/3TIgHkq. Acesso em: 06 abr. 2024.

PONZANESI, S. Digital diasporas: Postcoloniality, media and affect. Interventions, v. 22, n. 8, p. 977-993, 2020. DOI: https://doi.org/10.1080/1369801X.2020.1718537.

POELL, T.; NIEBORG, D.; VAN DIJCK, J. Plataformização. Revista Fronteiras, v. 22, n. 1, p. 41-57 2020. DOI: https://doi.org/10.4013/fem.2020.221.01.

RECUERO, R. O capital social em rede: como as redes sociais na Internet estão gerando novas formas de capital social. Contemporânea, v. 10, n. 3, p. 597-617, 2012. Disponível em: https://bit.ly/3WcUdei. Acesso em: 06 abr. 2024.

REIS, M. Theorizing diaspora: perspectives on “classical” and “contemporary” diaspora. International Migration, v. 42, n. 2, p. 41-60, 2004. DOI: https://doi.org/10.1111/j.0020-7985.2004.00280.x.

SAYAD, A. A Imigração ou os paradoxos da alteridade. São Paulo: Edusp, 1998.

SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Saraiva, 2007.

VERTOVEC, S. Transnationalism. Abingdon on Thames: Routledge, 2009.

ZUBOFF, S. Transnationalism. Journal of information technology, v. 30, n. 1, p. 75-89, 2015. Disponível em: https://bit.ly/3We1Ot3. Acesso em: 20 abr. 2023.

Downloads

Publicado

2024-04-30

Como Citar

LIMA, B. E. de M.; DEMARCHI VILLALÓN, C. E.; ELHAJJI, M. Diáspora nas plataformas digitais no Brasil: pesquisas sobre TIC’s e migrações. Lumina, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 128–145, 2024. DOI: 10.34019/1981-4070.2024.v18.42910. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/42910. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos