A imagem transgressora da ninfa amazônica: fotografia e outros modos de ver

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2024.v18.42294

Palavras-chave:

Vênus, Ninfa, Imagem, Gênero, Raça

Resumo

O objetivo do texto é explorar deslocamentos estéticos e políticos que atravessam uma das principais imagens do ensaio fotográfico em que a artista paraense Leona Vingativa encarna a figura mitológica da tela O nascimento de Vênus, de Sandro Botticelli. Sob as lentes do fotógrafo Jonas Amador e com edição de arte de Rafa Cardoso, uma travesti, negra, amazônida, lasciva e debochada toma a forma, a intensidade e o lugar sacralizado da ninfa Vênus. Interessa-nos observar essa imagem enquanto gesto transgressor, no qual a representação da deusa da beleza é transfigurada a partir de outros modos de ver, mostrar e aparecer, em contraposição aos imaginários hegemônicos racializados do belo e do desejo. A artista paraense evoca uma imagem transgressora da ninfa, centrada na própria sobrevivência de uma travesti negra, alçada ao lugar de divindade de beleza exuberante, forma sintomática do desejo persistente de existir frente às opressões. A fotografia de Leona Vingativa levanta um conjunto extenso de dilemas, nos quais o corpo da mulher trans figura entre a abjeção e a beleza, a nudez e o pudor, o desejo e a inocência, a violência e a sobrevivência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Lage, Universidade Federal do Pará

Professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia da Universidade Federal do Pará (PPGCOM-UFPA) e Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Referências

AGAMBEN, G. Ninfas. São Paulo: Hedra, 2012.

ALVES, A. A. A liberdade de Vingativa: performance, performatividade e gesto. 2019. 147 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2019. Disponível em: http://www.ppgcom.fafich.ufmg.br/defesas/330M.PDF. Acesso em: 15 abr. 2024.

BENTO, B. O belo, o feio e o abjeto nos corpos femininos. Sociedade e Estado, v. 36, p. 157-172, 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-6992-202136010008.

CAMPOS, D. Q; FLORES, M. B. R. Vênus Desnuda: a nudez entre o pudor e o horror. Revista Brasileira de Estudos da Presença, v. 8, p. 248-276, 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/presenca/article/view/74145. Acesso em: 18 set. 2023.

DIDI-HUBERMAN, G. Ninfa moderna: Essai sur le drapé tombé. Paris: Gallimard, 2002.

DIDI-HUBERMAN, G. Venus rajada: Desnudez, sueño, crueldad. Madrid: Losada, 2005.

DIDI-HUBERMAN, G. A imagem sobrevivente: história da arte e tempo dos fantasmas segundo Aby Warburg. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

DIDI-HUBERMAN, G. Introdução. In: DIDI-HUBERMAN, G. Levantes. São Paulo: Sesc-SP, 2017a, p. 13-22.

DIDI-HUBERMAN, G. Através dos desejos (fragmentos sobre o que nos subleva). In: DIDI-HUBERMAN, G. Levantes. São Paulo: Sesc-SP, 2017b, p. 289-383.

DIDI-HUBERMAN, G. Quando as imagens tomam posição. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2017c.

DIDI-HUBERMAN, G. Désirer désobéir: Ce qui nous soulève, 1. Paris: Minuit, 2019.

DIDI-HUBERMAN, G. Povos em lágrimas, povos em armas. São Paulo: n-1 edições, 2021.

DUARTE FILHO, R. Leona Assassina Vingativa: bichas astuciosas e malandragem queer. Imagofagia: revista de la Asociación Argentina de Estudios de Cine y Audiovisual, n. 18, p. 85-109, 2018. Disponível em: https://bit.ly/3JEf0zO. Acesso em: 19 set. 2023.

GIRINO, L. Meu nome é Leona: coreografias para-ontológicas da juventude trans. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL TRANS-IN-CORPORADOS: CONSTRUINDO REDES PARA A INTERNACIONALIZAÇÃO DA PESQUISA EM DANÇA, 2017, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos […] Campinas, Galoá, 2017. Disponível em: https://bit.ly/3JAcUBb. Acesso em: 18 set. 2023.

hooks, b. Olhares Negros: raça e representação. São Paulo: Elefante, 2019.

KOLINSKI MACHADO, F. V. “E mesmo ameaçado eu serei cada vez mais viado”: considerações sobre o pop como espaço de existência/resistência para a criança viada. Revista Brasileira de Estudos da Homocultura, v. 3, n. 9, p. 288-304, 2020. DOI: https://doi.org/10.31560/2595-3206.2020.9.10213.

LEONA a assassina vingativa 1: onde tudo começou. Leona Vingativa. Belém: YouTube, 10 nov. 2022 [orig. 26 abr. 2009a]. Disponível em: https://bit.ly/44i6FLA. Acesso em: 18 set. 2023.

LEONA assassina vingativa 2. Leona Vingativa. Belém: YouTube, 28 abr. 2011 [orig. 9 jul. 2009b]. Disponível em: https://youtu.be/OLGekLTBmgI?feature=shared. Acesso em: 18 set. 2023.

LEONA assassina vingativa 3: a aliança do mal. Belém: YouTube, 28 abr. 2011 [orig. 17 ago. 2009c]. Disponível em: https://youtu.be/X7u-j5fvg10?feature=shared. Acesso em: 18 set. 2023.

LISSOVSKY, M. A vida póstuma de Aby Warburg: por que seu pensamento seduz os pesquisadores contemporâneos da imagem? Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 1, n. 1, p. 305-322, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-81222014000200004.

RODRIGUES, A; FERREIRA, S. R. S.; ZAMBONI, J. A potência do precário: restos curriculares em Leona Assassina Vingativa. Revista PerCursos, v. 14, n. 27, p. 304–323, 2013. DOI: https://doi.org/10.5965/1984724614272013304.

SOARES, B. R. Um espelho na nuvem: Leona Assassina Vingativa e a virada dos novos meios de produção de autoimagem. 2019. 83 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Sociais) - Departamento de Ciências Sociais, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife, 2019. Disponível em: https://repository.ufrpe.br/handle/123456789/2062. Acesso em: 15 abr. 2024.

VINGATIVA, L. Belém, 09 abr., 2024. Facebook: LeonaVOfficial. Disponível em: https://pt-br.facebook.com/LeonaVOfficial/.

VOLTARELLI, M. A Ninfa, o Limite, a sublevação do desejo. Visualidades, v. 19, 2022. DOI: https://doi.org/10.5216/v.v19.58836.

WARBURG, A. Mnemosyne. Arte & Ensaios, v. 19, p. 125-131, 2009. DOI: https://doi.org/10.60001/ae.n19.p118%20-%20143.

WARBURG, A. Histórias de fantasma para gente grande. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

WARBURG, A. L'Atlas Mnémosyne. Paris: L'écarquillé, 2012.

Downloads

Publicado

2024-04-30

Como Citar

LAGE, L. A imagem transgressora da ninfa amazônica: fotografia e outros modos de ver. Lumina, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 42–57, 2024. DOI: 10.34019/1981-4070.2024.v18.42294. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/42294. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos