Denúncias sobre Sherry Pie: efeitos da circulação em RuPaul’s Drag Race

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2024.v18.40379

Palavras-chave:

RuPaul's Drag Race, Drag queen, Midiatização, Circulação, Reality show

Resumo

Analisam-se, neste artigo, os fluxos inaugurados pela publicação de um depoimento de uma das vítimas de Sherry Pie, drag queen acusada de catfishing e participante da décima segunda temporada do reality show RuPaul’s Drag Race. Examina-se a processualidade do caso e como se elabora um circuito-ambiente, articulado interacionalmente através de processos circulatórios. Orientados pelas epistemologias da midiatização, o ponto de partida de observação será aquilo que se desloca em fluxos, atentando para as operações envolvidas no “fazer circular” do caso. O ponto inicial é a inscrição do depoimento de uma das vítimas nas redes digitais que, ao ingressar em coletivos de fãs do programa e ser reportado por portais jornalísticos e de entretenimento, ganha visibilidade e afeta as gramáticas do próprio reality show. Observa-se a questão da extimidade nas redes e como, ao circular, o caso vai gerando desdobramentos. O programa articula estratégias de resposta, como a mostra de um aviso que antecede a exibição do programa, além de uma reedição audiovisual de toda a temporada. A tensão constituída em torno das denúncias evidencia modos de interação entre o programa e as audiências ordenados também pelas respostas que os públicos manifestavam, sobretudo nas redes digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Duarte Bueno de Godoi, Unisinos

Publicitário pela Unochapecó, mestre e doutorando em Ciências da Comunicação pela Unisinos. Integrante do LACIM – Laboratório de Circulação, Imagens e Midiatização. 

Referências

ADELINO, S. Sherry Pie é acusada de assédio sexual. 2020. Draglicious. Disponível em: https://draglicious.com.br/2020/03/06/sherry-pie-e-acusada-de-assedio-sexual/. Acesso em: 5 jul. 2022.

BEHS, M. V. Disrupções e regulações entre circuitos e circulações difusas: a construção do caso sobre o boato da Bruxa de Guarujá. 2017. 222 f. Tese (Doutorado em Ciência da Comunicação) – Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2017. Disponível em: http://repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6639. Acesso em: 5 jul. 2022.

BRAGA, J. L. Circuitos versus campos sociais. In: MATTOS, M.; JUNIOR, J.; JACKS, N. (Orgs.). Mediação & Midiatização. Salvador: EDUFBA, 2012, p. 31-52.

BRAGA, J. L. Lógicas da mídia, lógicas da midiatização? In: FAUSTO NETO, A.; ANSELMINO, N. R.; GINDIN, I. L. (Orgs.). CIM – Relatos de Investigaciones sobre Mediatizaciones. Rosario: UNR, 2015, p. 15-32.

DIAS, M. S. M.; BORELLI, V. O acontecimento midiatizado em circulação: apontamentos metodológicos. Questões Transversais, v. 6, n. 11, p. 22-30, 2018. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/questoes/article/view/17210. Acesso em: 6 jul. 2022.

DIAS, M. S. M.; HENN, R. C. “O barraco mais esperado do ano”: performances da intimidade e apropriações do divórcio nas redes digitais. Logos, v. 28, n. 2, p. 188-216, 2021. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/logos/article/view/60506. Acesso em: 20 abr. 2024.

DIAS, M. S. M. O desassossego das imagens: políticas do sofrimento em redes digitais. 2022. 206 f. Tese (Doutorado em Ciência da Comunicação) – Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2022. Disponível em: https://bit.ly/3JEHn0T. Acesso em: 6 jul. 2022.

FAUSTO NETO, A. Midiatização – Prática social, prática de sentido. In: XV ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS. Jun. 2006. Bauru. Anais […]. Unesp, 2006. Disponível em: https://bit.ly/3JBF4eO. Acesso em: 11 mar. 2022.

FAUSTO NETO, A. Fragmentos de uma analítica da midiatização. Matrizes, v. 1, n. 2, p. 89-105, 2008. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1982-8160.v1i2p89-105.

FAUSTO NETO, A. A circulação além das bordas. In: FAUSTO NETO, A.; VALDETTARO, S. Mediatización, sociedad y sentido: Diálogos entre Brasil y Argentina. Rosario: Universidad Nacional de Rosario, 2010, p. 2-17. Disponível em: https://bit.ly/3JG1snE. Acesso em: 6 jul. 2022.

FAUSTO NETO, A. Circulação: trajetos conceituais. Rizoma, v. 6, n. 2, p. 08-40, 2018. DOI: https://doi.org/10.17058/rzm.v6i2.13004.

FAUSTO NETO, A. Coronavírus - Sentidos em Circulação: do laboratório às discursividades sociais. Revista Latinoamericana de Ciencias de la Comunicación, v. 19, n. 35, p. 61-71, 2020. DOI: https://doi.org/10.55738/alaic.v19i35.659.

GOMES, P. G. Dos meios à Midiatização: um conceito em evolução. São Leopoldo: UNISINOS, 2017.

HENN, R.; MACHADO, F. V.; GONZATTI, C. Todos nascemos nus e o resto é drag: performatividade dos corpos construídos em sites de redes sociais. Intercom-RBCC, São Paulo, v. 42, n. 3, p. 201-220, 2019. Disponível em: https://bit.ly/4dkELmk. Acesso em: 25 fev. 2023.

I’M THAT BITCH. Diretor: Nick Murray. In: RUPAUL’S DRAG RACE. Season 12. Elenco: RuPaul Charles, Michelle Visage, Ross Mathews. Netflix, 2020. Seriado via streaming. Episódio 01 (61 min).

MACK, D. "Drag Race" Star Sherry Pie Apologized After Five Actors Said She Catfished Them. BuzzFeed News. Disponível em: https://bit.ly/49WiSqA. Acesso em: 5 jul. 2022.

MACK, D. Sherry Pie Has Been Disqualified From "Drag Race" After A BuzzFeed News Investigation Into Catfishing Allegations. BuzzFeed News. 06 mar. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3xWVH28. Acesso em: 7 jul. 2022.

MATTANA, B. Os rastros em trânsito: disputas de sentido nos processos de apropriação e reapropriação de discursos do Papa Francisco. 2020. 184 f. Dissertação de Mestrado (Mestrado em Ciência da Comunicação) – Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2020. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/9207. Acesso em: 11 jul. 2022.

PEDROSO, D. S. Interações entre a televisão e o telespectador na sociedade em vias de midiatização: um estudo de caso do quadro a Empregada mais cheia de charme do Brasil do programa Fantástico. 2015. 283 f. Tese (Doutorado em Ciência da Comunicação) – Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2015. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/3758. Acesso em: 7 jul. 2022.

PIE, S. Sherry Pie. This is Joey […]. Facebook: https://www.facebook.com/sherry.pie.353. Disponível em: https://www.facebook.com/sherry.pie.353/posts/2838055509612025. Acesso em: 7 jul. 2022.

QUERÉ, L. Entre facto e sentido: a dualidade do acontecimento. Trajectos, Revista de Comunicação, Cultura e Educação, n. 6, p. 59-76, 2005.

RODRIGUES, A. Experiência, modernidade e campo dos media. In: BOCC – Biblioteca On-line de Ciências da Comunicação da Universidade da Beira Interior, Covilha, Portugal, p. 1-32, On-line. Disponível em: https://bit.ly/3Qm82TU. Acesso em: 24 fev. 2023.

ROSA, A. P. Visibilidade em fluxo: os níveis de circulação e apropriação midiática das imagens. Interin, v. 21, n. 2, p. 60-81, 2016a.. Disponível em: https://bit.ly/3UEPMb3. Acesso em: 24 fev. 2023.

ROSA, A. P. Tensões entre a criação e o vazio: os mashups como apropriações da imagem jornalística em espaços e tempos diferidos. In: PROULX, S.; FERREIRA, J.; ROSA, A. P. (Orgs.). Midiatização e redes digitais: os usos e as apropriações entre a dádiva e os mercados. Santa Maria: FACOS-UFSM, 2016b, p. 71-97. Disponível em: https://bit.ly/44iyqDU. Acesso em: 6 jul. 2022.

ROSA, A. P. O êxito da gula: a indestrutibilidade da imagem totem no caso Aylan Kurdi. E-compós, v. 20, n. 2, p. 1-22, 2017.. Disponível em: https://bit.ly/3y0vz6I. Acesso em: 25 fev. 2023.

ROSA, A. P. Imagens em espiral: da circulação à aderência da sombra. Matrizes, v. 13, n. 2, p. 155-177, 2019. Disponível em: https://bit.ly/44m5SJM. Acesso em: 25 fev. 2023.

ROSA, A. P. Quando os olhos não piscam, nem param: da imagem operação à ascensão ao fluxo. In: FERREIRA, J; GOMES, P. G.; FAUSTO NETO, A.; BRAGA, J. L.; ROSA, A. P. (Orgs.). Redes, sociedade e polis: recortes epistemológicos na midiatização. 1. ed. SANTA MARIA: FACOS- UFSM, 2020. p. 201-225. Disponível em: https://www.midiaticom.org/redes-sociedade-e-polis/. Acesso em: 01 jul. 2022.

RU PAUL’S DRAG RACE (temporada 12). Drag Race Wiki. Disponível em: https://bit.ly/3JKeUqh. 2020. Acesso em: 12 jul 2022.

SHIMKUS, B. (Ben Shimkus). I have a weird story to tell about Sherry Pie […]. 04 mar. 2020. Facebook. https://www.facebook.com/ben.shimkus. Disponível em: https://bit.ly/3UzTFhl. Acesso em: 07 jul. 2022.

SIBILIA, P. O universo doméstico na era da extimidade: nas artes, nas mídias e na internet. Revista Eco-Pós, v. 18, n. 1, p. 133–147, 2015. DOI: https://doi.org/10.29146/eco-pos.v18i1.2025.

TELEVISION ACADEMY. Ru Paul’s Drag Race. Awards & Nominations, 2022. Disponível em: https://www.emmys.com/shows/rupauls-drag-race. Acesso em: 7 jul. 2022.

VARY, A. B. Inside the Wondrous Expansion of — and Biggest Threat to — the ‘RuPaul’s Drag Race’ Brand (EXCLUSIVE). Variety. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3UDaE2c. Acesso em: 7 jul. 2022.

VERÓN, E. A produção de sentido. São Paulo: Editora Cultrix, 1980.

VERÓN, E. Televisão e política: história da televisão e campanhas presidenciais. In: FAUSTO NETO, A; VERÓN, E; RUBIM, A. A. (Orgs.). Lula Presidente: televisão e política na campanha eleitoral. 1. Ed. São Paulo: Hacker, 2003, p. 15-42.

VERÓN, E. Fragmentos de um tecido. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2005.

VERÓN, E. La semioses social, 2. Ideas, Momentos, Interpretantes. Buenos Aires: Paidós, 2013.

WORLD OF WONDER. “In light of recent developments and Sherry Pie’s statement, Sherry Pie has been disqualified from RuPaul’s Drag Race…”. 06 mar. 2020. Twitter/X: @WorldOfWonder. Disponível em: https://bit.ly/4beKVCD. Acesso em: 7 jul. 2022.

Downloads

Publicado

2024-04-30

Como Citar

GODOI, R. D. B. de. Denúncias sobre Sherry Pie: efeitos da circulação em RuPaul’s Drag Race. Lumina, [S. l.], v. 18, n. 1, p. 90–109, 2024. DOI: 10.34019/1981-4070.2024.v18.40379. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/40379. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos