Um cinema nacional sem uma nação: notas sobre identidade palestina e os filmes de Elia Suleiman

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2022.v16.34354

Palavras-chave:

Cinema, Elia Suleiman, Identidade, História, Palestina

Resumo

O artigo discute o cinema palestino, com foco em três filmes de Elia Suleiman — Homage by Assassination (Homenagem por Assassinato, 1992), Chronicle of a Disappearance (Crônica de um Desaparecimento, 1996) e Divine Intervention (Intervenção Divina, 2002). São explorados paralelos entre o cinema e o contexto político local, em especial a relação entre a produção fílmica e a trajetória do conflito com Israel. Carregadas de sua própria “bagagem de lembranças históricas” e informadas por uma experiência particular de pertencimento, as produções de Suleiman reverberam a natureza híbrida da identidade palestina. Suas obras podem ser vistas como manifestação do empenho em se contrapor à invisibilidade e construir uma narrativa alternativa aos estereótipos comumente associados à sua terra natal, representando de forma singular as complexidades de sua sociedade e história. O argumento defendido é que, tendo em vista que o cinema é uma das formas pelas quais a nação pode ser construída, seus filmes podem ser considerados como cinema nacional, visto que expressam uma perspectiva palestina e tratam do impacto do processo político e social no seu lugar de origem, contribuindo para a criação da nação objeto dos filmes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hannah Romã Bellini Sarno, Universidade Federal da Bahia

Doutora em Cultura e Sociedade, pela Universidade Federal da Bahia.

Referências

ANDERSON, B. Comunidades imaginadas. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

BOURLOND, A. A cinema of nowhere. An interview with Elia Suleiman. Journal of Palestine Studies, v. 29, n. 2, p. 95-101, 2000. DOI: <https://doi.org/10.2307/2676539>.

BRESHEETH, Haim. A Symphony of Absence: Borders and Liminality in Chronicle of Disappearance. Framework, v. 43. n. 2, p. 73-86, 2002. Disponível em: <https://digitalcommons.wayne.edu/framework/vol43/iss2/5/>. Acesso em: 12 fev. 2022.

CHRONICLE OF A DISAPPEARANCE (Crônica de um Desaparecimento). Direção: Elia Suleiman. Palestina; Israel; EUA; Alemanha; França: Dhat Productions, 1996. 1 DVD (88 min.).

DABASHI, H. (ed.). Dreams of a nation: On Palestinian cinema. Londres: Verso, 2006.

DIVINE INTERVENTION (Intervenção Divina). Direção: Elia Suleiman. Alemanha; França; Marrocos; Palestina: Avatar Films, 2002. 1 DVD (92 min.).

EL-HASSAN, A. When the exiled films home. Framework, v. 43, n. 2, p. 64-70, 2002. Disponível em: . Acesso em: 17 jan. 2021.

FUSCO, C. Invisible city. Filmmaker, v. 5, n. 4, p. 42-43. 1997. Disponível em: <https://filmmakermagazine.com/archives/issues/summer1997/invisible.php>. Acesso em: 23 jun. 2020.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. São Paulo: Edições Vértice, 1990.

HIGSON, A. The concept of national cinema. Screen, v. 30, n. 4, p. 36-46, 1989. DOI: <https://doi.org/10.1093/screen/30.4.36>.

HIGSON, A. The limiting imagination of national cinema. In: HJORT, M.; MACKENZIE, S. (eds.). Cinema and nation. Londres: Routledge, 2000, p. 63-74.

HILL, J. British cinema in the 1980s: Issues and Themes. Oxford: Clarendon Press, 1999.

HOBERMAN, J. Review of Chronicle of a Disappearance. Village voice, Nova York, p. 65, 3 jun. 1997.

HOLLOWAY, R. Cannes 2002: Special Report. Kinema, Waterloo, out. 2002. Disponível em: <https://openjournals.uwaterloo.ca/index.php/kinema/article/view/979/1048>. Acesso em: 18 nov. 2020.

HOMAGE BY ASSASSINATION (Homenagem por Assassinato). Direção: Elia Suleiman, Estados Unidos: Elia Suleiman, 1993. 1 DVD (25 min.).

INTERVIEW WITH ELIA SULEIMAN. Direção: Elia Suleiman. Londres: Artificial Eye, 2003. 1 DVD, color.

INTRODUCTION TO THE END OF AN ARGUMENT (Introdução ao Fim de um Argumento). Direção: Elia Suleiman; Jayce Salloum. Canadá: [S. n.], 1990. 1 DVD (41 min.).

IT MUST BE HEAVEN (O Paraíso Deve ser Aqui). Direção: Elia Suleiman. França; Canadá; Palestina; Turquia: Rectangle Productions, Possibles Média, 2019. 1 DVD (97 min.).

JOYARD, O. Palestine Intervention Divine – Dans L’œil d’Elia Suleiman le Nomade. Cahiers du cinéma, Paris, n. 572, p. 12-16, out. 2002.

MBEMBÉ, A. À la lisière du monde. Frontières, territorialité et souverainité em Afrique. In: ANTHEAUME, B.; GIRAUT, F. (eds.). Le territoire est mort. Vive les territoires! Une (re)fabrication au nom du développement. Paris: IRD Éditions, 2005, p. 47-78.

OPPENHEIMER, J. An absurdist view of an unending conflict. American cinematographer, Los Angeles, v. 84, n. 6, p. 12-14, 2003.

PARADISE NOW (O Paraíso, Agora!). Direção: Hany Abu-Assad. Holanda; Palestina; Israel; Alemanha; França: Augustus Film; Razor Film Produktion; GmbH, 2005. 1 DVD (90 min.).

PORTON, R. Notes from the Palestinian Diaspora: an interview with Elia Suleiman. Cineaste, n. 28, p. 24-27, 2003. Disponível em: . Acesso em: 23 ago. 2020.

ROSEN, P. History, Textuality, Nation: Krakauer, Burch and Some Problems in the Study of National Cinemas. In: VITALI, V.; WILLEMEN, P. (ed.). Theorising National Cinema. Londres: Palgrave Macmillan: BFI, 2006, p. 17-28.

ROWE, K. The unruly woman: gender and the genres of laughter. Austin: University of Texas Press, 1995.

SAID, E. Preface. In: DABASHI, H. (ed.). Dreams of a nation: on Palestinian cinema. Londres: Verso, 2006, p. 1-6.

SANTIAGO, S. O entre-lugar do discurso latino-americano. Uma literatura nos trópicos: ensaios sobre dependência cultural. Rio de Janeiro: Rocco, 2000, p. 9-26.

SHAFIK, V. Arab cinema: history and cultural identity. Cairo: American University in Cairo Press, 2003.

SHOHAT, E. The cinema of displacement: gender, nation, and diaspora. In: DABASHI, H. (ed.). Dreams of a nation: on Palestinian cinema. Londres: Verso, 2006, p. 70-89.

STAM, R. Film theory: an introduction. Oxford: Blackwell, 2000.

TAWIL, H. Coming into being and flowing into exile: history and trends in Palestinian film-making. Nebula, v. 2, n. 2, 2005. Disponível em: <http://www.nobleworld.biz/images/Tawil.pdf>. Acesso em: 20 nov. 2020.

THE TIME THAT REMAINS (O que Resta do Tempo: Crônica de um Presente Ausente). Direção: Elia Suleiman. Reino Unido; Itália; Bélgica; França: The Film, 2009. 1 DVD (109 min.).

WAYNE, M. The critical practice and dialectics of Third Cinema. Third text, p. 53-66, ver. 2000. DOI: <https://doi.org/10.1080/09528820008576866>.

Downloads

Publicado

2022-04-30

Como Citar

SARNO, H. R. B. . Um cinema nacional sem uma nação: notas sobre identidade palestina e os filmes de Elia Suleiman. Lumina, [S. l.], v. 16, n. 1, p. 167–183, 2022. DOI: 10.34019/1981-4070.2022.v16.34354. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/34354. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos