Estudos de infraestrutura e práticas artísticas: reconhecendo entrecruzamentos

Autores

Palavras-chave:

Arte, Infraestrutura das Mídias, Arqueologia das Mídias

Resumo

Ainda que na última década tenha se proliferado amplamente a atenção dos estudos de Mídia e Comunicação pelo tema das infraestruturas, há uma carência significativa de publicações e pesquisas sobre tal tema no contexto brasileiro. Buscando e assim justificando a relevância da presente colaboração com o avanço do conhecimento sobre o tema no cenário nacional, o presente artigo tem como objetivo apresentar referências e conceitos relacionados aos estudos de infraestruturas das mídias. Oferece-se, todavia, um direcionamento para como tais estudos encontram em práticas artísticas modos de expor, aprofundar e performar questões de pesquisa, balizando-se de meios da arte para avançar no apontamento de problemas, na apresentação de conceitos e no desenvolvimento epistemológico dos estudos a partir de uma abordagem não logocêntrica, ou seja, que descentraliza a significância do textual e do verbal a partir de multimodalidades de exposição do conhecimento. Sendo assim, o artigo atravessa referências como Susan Leigh Star (1999), Lisa Parks (2014; 2015), Nicole Starosielski (2015), Jussi Parikka (2010; 2015), Ned Rossiter (2016), Jamie Allen (2014), Friedrich Kittler (2017), Vilém Flusser (2015), Wanda Strauven (2013), Robert Smithson (1968), Siegfried Zielinski (1996), Luisa Crosman (2020), Cláudio Bueno e Lígia Nobre (2018) para apresentar o tema e realizar entrecruzamentos entre arqueologia das mídias, estudos de infraestruturas e a arte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ruy Cézar Campos Figueiredo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Referências

ALLEN, J. Critical Infrastructure. A Peer-Reviewed Journal About, v.3, n. 1, p. 180-193, 2014. DOI: <https://doi.org/10.7146/aprja.v3i1.116097>.

BUENO, C.; NOBRE, L. Campos de Invisibilidade. São Paulo: Edições SESC, 2018.

CROSMAN, L. Strategy and Spell. Passepartout, v. 22, n. 40, p. 29-52, 2020. Disponível em: <https://tidsskrift.dk/passepartout/article/view/123368>. Acesso em: 23 abr. 2021,

FLUSSER, V. Comunicologia: reflexões sobre o futuro. São Paulo: Martins Fontes, 2015.

KITTLER, F. A verdade do mundo técnico. Rio de Janeiro: Editora Contraponto, 2017.

HUHTAMO, E.; PARIKKA, J. Media archaeology: approaches, applications, and implications. Berkeley: University of California Press, 2011.

PARKS, L. Media infrastructures and affect. Flow Journal, n. 19, [s.p], 2014. Disponível em: <https://www.flowjournal.org/2014/05/media-infrastructures-and-affect/>. Acesso em: 20 abr. 2021.

PARKS, L. ‘Stuff you can kick’: conceptualizing media infrastructures. In: SVENSSON, P.; GOLDBERG, D. T. (eds.). Between Humanities and the Digital. Cambridge: The MIT Press, 2015, p. 355-373.

PARKS, L.; STAROSIELSKI, N. Signal traffic: critical studies of media infrastructures. Chicago: University of Illinois Press, 2015.

PARIKKA, J. A geology of media. Mineápolis: University of Minnesota Press, 2015.

PARIKKA, J. Insect media: an archaeology of animals and technology. Mineápolis: University of Minnesota Press, 2010.

ROSSITER, N. Software, infrastructure, labor: a media theory of logistical nightmares. Londres: Routledge, 2016.

SMITHSON, R. A sedimentation of the mind: Earth projects. Los Angeles: University of California Press, 1968.

STAR, S. L. The ethnography of infrastructure. American behavioral scientist, v. 43, n. 3, p. 377-391, 1999. DOI: <https://doi.org/10.1177/00027649921955326>.

STAROSIELSKI, N. The undersea network. Durham: Duke University Press, 2015.

STRAUVEN, W. Media archaeology: where film history, media art, and new media (can) meet. In: NOORDEGRAAF, J.; SABA, C. G.; LE MAÎTRE, B.; HEDIGER, V. (orgs.). Preserving and Exhibiting Media Art: challenges and perspectives. Amsterdam: Amsterdam University Press, 2013, p. 59-79.

ZIELINSKI, S. Media archaeology. CTheory, edição especial, [s.p], 1996. Disponível em: <https://journals.uvic.ca/index.php/ctheory/article/view/14321/5097>. Acesso em: 20 abr. 2020.

Downloads

Publicado

2022-08-30

Como Citar

FIGUEIREDO, R. C. C. Estudos de infraestrutura e práticas artísticas: reconhecendo entrecruzamentos . Lumina, [S. l.], v. 16, n. 2, p. 5–22, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/34342. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos