As transformações nas campanhas eleitorais: Uma reflexão sobre o papel dos partidos políticos e do impacto das novas ferramentas de comunicação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2021.v15.29580

Palavras-chave:

Campanha eleitoral, Partidos Políticos, Redes Sociais, Campanha Permanente

Resumo

O objetivo do texto é o de promover uma reflexão sobre a forma como a campanha eleitoral é organizada na atualidade, levando em conta a existência do que é conhecido como campanha permanente. Para tanto, apresenta-se um debate estruturado em dois eixos. O primeiro aborda o papel dos partidos políticos na produção das campanhas. Eles são resgatados em seu potencial de organizadores do processo eleitoral e atores responsáveis pela veiculação da informação política, principalmente em virtude de seu monopólio de representação. O segundo eixo trata da disputa em torno da construção e desconstrução das imagens dos partidos e candidatos e da definição dos issues de campanha, redimensionada pela utilização das redes sociais, ainda que não descartada a importância dos meios de comunicação de massas como arena de visibilidade privilegiada. Assim sendo, a questão recai sobre a centralidade e o controle da informação por parte dos atores políticos tradicionais frente à produção e disseminação de conteúdo nas redes sociais. Desse modo, evidencia-se que o controle quanto à difusão das informações torna-se um desafio e o impacto na campanha eleitoral é evidente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Paiva de Almeida Pacheco, Universidade do Estado de Minas Gerais

Professora da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG)

Wallace Faustino da Rocha Rodrigues, Universidade do Estado de Minas Gerais

Professor da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG).

Referências

ALBUQUERQUE, Afonso de; STEIBEL, Fabro Boaz; CARNEIRO, Carolina Maria Zoccoli. Um ilustre desconhecido: notas sobre a campanha para as eleições proporcionais na televisão. In: Congresso Anual da Associação Brasileira de Pesquisadores de Comunicação e Política, 1., 2006, Salvador. Trabalhos apresentados no 1º Encontro da Compolítica, Salvador, 2006. Disponível em: http://compolitica.org/novo/anais/2006_Albuquerque_Steibel_e_Carneiro.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.

BAPTISTA, Erica Anita; ROSSINI, Patrícia; OLIVEIRA, Vanessa; STROMER-GALLEY, Jennifer. A circulação da (des)informação política no WhatsApp e no Facebook. Lumina, v. 13, n. 3, p. 29-46, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/28667/20039. Acesso em: 01 jun. 2020.

BASTOS DOS SANTOS, João G.; FREITAS, Miguel; ALDÉ, Alessandra; SANTOS, Karina; CARDOZO CUNHA, Vanessa C.. WhatsApp, política mobile e desinformação: a hidra nas eleições presidenciais de 2018. Comunicação & Sociedade (online), v. 41, n. 2, p. 307-334, 2019. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-ims/index.php/CSO/article/view/9410/6962. Acesso em: 01 jun. 2020.

CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO. 2018: Annual Report Cetic.br. São Paulo, 2018. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/9/relatorio_Cetic2018_site.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.

DALTON, Russell; WATTENBERG, Martin. Unthinkable democracy: political change in advanced industrial democracies. In: DALTON, R; WATTENBERG, M. (eds.). Parties without partisans: political change in advanced industrial democracies. New York: Oxford Univerty Press, 2000. p. 03-16.

DIAS, Márcia Ribeiro. Projeção da imagem partidária nas estratégias de campanha na televisão: uma análise do HGPE 2002. Dados, v. 48, n.01, p.148-187, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582005000100006. Acesso em: 01 jun. 2020.

FARRELL, David M.; WEBB, Paul. Los partidos políticos como organizadores de campañas. Zona Abierta, Madri, Editorial Pablo Iglesias, n. 108/109, p. 67-109. 2004.

GIBSON, Rachel. Party change, social media and the rise of “citizen-initiated” campaigning. Party Politics, v. 21, n.2, p.183-197, 2013. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/pdf/10.1177/1354068812472575. Acesso em: 01 jun. 2020.

GOMES, Wilson. Transformações da política na era da comunicação de massa. São Paulo: Ed. Paulus, 2004.

GOMES, Wilson; FERNANDES, Breno; REIS, Lucas; SILVA, Tarcizio. “Politics 2.0”: A campanha on-line de Barack Obama em 2008. Revista de Sociologia e Política, v. 17, n. 34, p. 29-43, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-44782009000300004. Acesso em: 01 jun. 2020.

HECLO, Hugh. Campaigning and governing: a conspectus. In: ORNSTEIN, Norman J.; MANN, Thomas E. The permanent campaign ans its future. Washington D. C.: American Enterprise Institute and The Brookings Insitution, 2000.

JOHNSTON, Anne; KAID, Lynda Lee. Image ads and issue ads in U.S. Presidential advertising: using videostyle to explore stylistic differences in televised political ads from 1952 to 2000. Journal of Communication, v. 52, n. 2, p. 281-300, 2002. Disponível em: https://academic.oup.com/joc/article-abstract/52/2/281/4110021?redirectedFrom=fulltext. Acesso em: 22 nov. 2020.

KATZ, Richard S.; MAIR, Peter. El partido cartel: la transformación de los modelos de partidos y de la democracia de partidos. Zona Abierta, Editorial Pablo Iglesias, n.108/109, p. 7-41, 2004.

KIRCHHEIMER, Otto. The transformation of the western european party system”. In: LA PALOMBARA, Joseph; WEINER, Myron (org.). Political parties and political development. New Jersey: Princeton University Press, 1966. p. 177-200.

MACHADO, Caio et al. Consumo de notícias e informações políticas no Brasil: mapeamento do primeiro turno das eleições presidenciais brasileiras de 2018 no Twitter. Memorando de dados Comprop 2018.4/4 de outubro de 2018. Disponível em: https://comprop.oii.ox.ac.uk/wp-content/uploads/sites/93/2018/10/News-and-Information-in-Brazil-Portuguese.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.

MAIR, Peter; WOLFGANG, Muller; PLASSER, Fritz. Introduction: electoral challenges and party responses. In: MAIR, P.; WOLFGANG, M; PLASSER, F. (eds.); Political parties and electoral change. Londres: Sage Publications, 2004. p.01-19.

MANIN, Bernard. As metamorfoses do governo representativo. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v.10, n. 29, p. 5-34, out. 1995. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4418905/mod_resource/content/1/Manin%20-%20Metamorfoses%20do%20governo%20representativo%20%28artigo%29.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.

MARAVALL, José Maria. La confrontación política. Madri: Taurus, 2008.

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS (Missão de Observação Eleitoral – Brasil). Missão de Observação Eleitoral – Brasil: Relatório Final. Washington D. C.: OEA, 2019.

NEWMAN, Nic; FLETCHER, Richard; KALOGEROPOULOS, Antonis; NIELSEN, Rasmus Kleis. Reuters Institute Digital News Report 2019 –. Oxford: University of Oxford, 2020.

NICOLAU, Jairo. Como controlar o representante?: considerações sobre as eleições para a câmara dos deputados no Brasil. Dados, v. 45, n.2, p. 219-236, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582002000200002. Acesso em: 01 jun. 2020.

PAIVA, Daniela; NOVAIS, Raquel. Propaganda electoral proporcional: entre el personalismo y la estrategia colectiva. Apuntes Electorales, Nueva Época, México D.F, v 7, n. 33, p. 217-232, 2008.

PANEBIANCO, Angelo. Modelos de partido: organização e poder nos partidos políticos. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PRZEWORSKI, Adam. Capitalismo e social-democracia. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SAMUELS, David. Determinantes do voto partidário em sistemas eleitorais centrados no candidato: evidências sobre o Brasil. Dados, Rio de Janeiro, v. 40, n.3, 1997. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52581997000300008. Acesso em: 01 jun. 2020.

SHMIT, Aaron. The internet and 2008 election. Pew Research Center – Internet & Technology, 15 jun. 2008. Disponível em: https://www.pewresearch.org/internet/2008/06/15/the-internet-and-the-2008-election/. Acesso em: 01 jun. 2020.

SWANSON, David L.; MANCINI, Paolo. Politics, media, and modern democracy. Londres: Praeger, 1996. 300 p.

VASKO, Vidar; TRILLING, Damian. A permanent campaign? Tweeting differences among members of Congress between campaign and routine periods. Journal of Information Technology & Politics, v. 16, n. 4, p. 342-359, 2019. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/19331681.2019.1657046. Acesso em: 01 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2021-05-05

Como Citar

PAIVA DE ALMEIDA PACHECO, D.; FAUSTINO DA ROCHA RODRIGUES, W. . As transformações nas campanhas eleitorais: Uma reflexão sobre o papel dos partidos políticos e do impacto das novas ferramentas de comunicação . Lumina, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 108–123, 2021. DOI: 10.34019/1981-4070.2021.v15.29580. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/29580. Acesso em: 10 maio. 2021.

Edição

Seção

Artigos