A estilística do roteiro das séries contemporâneas: análise do episódio Chicanery, de Better Call Saul

  • Marcel Vieira Barreto Silva
  • Rodrigo Aragão Quirino
Palavras-chave: Roteiro seriado, Better Call Saul, Chicanery

Resumo

Este artigo tem por intuito analisar o roteiro literário de Chicanery, quinto episódio da terceira temporada da série Better Call Saul (2015-atual), um spin-off da renomada série Breaking Bad (2008-2013), agora em uma coprodução do canal a cabo AMC com a Netflix. Para tanto, buscamos identificar os aspectos que impulsionaram a escrita do roteiro de séries contemporâneas, a partir da sofisticação do estilo e da narrativa, em um processo que levou ao desenvolvimento de um modelo de escrita mais centrado na construção da atmosfera e na subjetivação dos personagens que na descrição objetiva da cena dramática. Para compreender essa estilística particular, observamos, metodologicamente, de que forma elementos incomuns à ortodoxia do roteiro, como o uso de interjeições, interrogações e figuras de linguagem, além da presença ostensiva de um narrador polifônico, operam na construção do roteiro de Chicanery, inserindo interferências épicas e líricas no seio do texto dramático. Por fim, demonstramos as funções desses elementos atmosféricos e subjetivos para a roteirização audiovisual contemporânea, reforçando ainda a importância das análises textuais de roteiros literários para a compreensão das estratégias de serialização televisiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CHICANERY. BETTER CALL SAUL. Showrunner: Vince Gilligan e Peter Gould. Roteiro: Gordon Smith. Direção: Daniel Sackheim. Temporada 03, episódio 05. EUA, Netflix, 2017. 49 min. Digital FullHD. Color.

BUTLER, Jeremy. Television Style. Nova York: Routledge, 2010.

MACDONALD, Ian W. Screenwriting poetics and the screen ideia. Londres: Palgrave Macmillan, 2013.

MITTELL, Jason. Complexidade Narrativa na Televisão Americana Contemporânea. Matrizes, v. 5, n. 2, p. 29-52, 2012. Disponível em: <https://bit.ly/3avxGhT>. Acesso em: 30 mar. 2020

GONÇALO, Pablo. O cinema como refúgio da escrita: Ekphrasis e roteiro, Peter Handke e Wim Wenders, arquivos e paisagens. Rio de Janeiro: [s.n], 2015, 379 p. Disponível em: <https://goo.gl/83mNYD> Acesso em: 5 ago. 2019.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Atmosfera, ambiência, Stimmung. Sobre um potencial oculto da literatura. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2014.

JACOBS, Jason; PEACOCK, Steven. Television Aesthetics and Style. Nova York: Bloomsbury, 2013.

PICADO, Benjamin; JACOB, Maria Carmem. Dimensões da autoria e do estilo na ficção seriada televisiva. Matrizes, v. 12, n. 2, p.53-77,2018. Disponível em: <https://bit.ly/2UM6vci>. Acesso em: 30 mar. 2020.

ROCHA, Simone Maria. O estilo televisivo e sua pertinência para a TV como prática cultural. Famecos, v. 21, n. 3, p. 1082-1099, 2014. Disponível em: < https://bit.ly/2UtlLeX>. Acesso em: 20 mar. 2020.

SILVA, Marcel Vieira Barreto. Cultura das séries: forma, contexto e consumo de ficção seriada na contemporaneidade. Galáxia , v. 14, n. 27, p. 241-252,2014. Disponível em: < https://goo.gl/thzQEQ >. Acessos em: 5 ago. 2019.

SILVA, Marcel Vieira Barreto. O roteiro seriado: a estilística intermidiática no piloto de Mad Men. Televisão: entre a Metodologia Analítica e o Contexto Cultural. São Paulo: Editora a lápis, 2016.

SMITH, Gordon. Chicanery. Roteiro literário. Tratamento de Produção – Final. 21 de novembro de 2016. Disponível em: http://www.mzp-tv.co.uk/tv_scripts/Better_Call_Saul/Better_Call_Saul_3x05_Chicanery.pdf. Acesso em: 30 mar. 2020.

VILLEZ, Barbara. Television and the Legal System. Nova York: Routlegde, 2010.

Publicado
2020-04-30
Como Citar
SILVA, M. V. B.; ARAGÃO QUIRINO, R. A estilística do roteiro das séries contemporâneas: análise do episódio Chicanery, de Better Call Saul. Lumina, v. 14, n. 1, p. 139-155, 30 abr. 2020.