Do álbum de família ao álbum afetivo: as narrativas da memória que transitamentre a fotografia analógica e a digital

  • Mariana Ferraz Musse ESPM/RJ
Palavras-chave: Narrativa, Fotografia Analógica, Fotografia Digital, Álbum de Família, Álbum Afetivo.

Resumo

O avanço tecnológico e a transição da fotografia analógica para a digital trouxeram mudanças significativas nas formas de narrar as memórias dos sujeitos. As transformações técnicas, ao longo dos anos, acarretaram transformações sociais na forma em que os sujeitos se relacionam com as fotografias, do ato de fotografar ao que representam nas imagens. Essas mudanças também se estenderam para as formas de guardar esses registros nos álbuns, quando, no processo digital, as fotografias e os álbuns perdem sua materialidade. Neste artigo, veremos que a transição dos processos analógico ao digital acarretou mudanças no ato de fotografar, de narrar e de guardar. Faremos uma comparação entre o que classificamos como álbum de família (analógico) e álbum afetivo (digital), levando em consideração as principais diferenças envolvidas neste processo como a própria função da fotografia em si, que deixaria de servir à memória - através do registro de momentos como lembranças - e teria como principal função a de conectar pessoas através das redes sociais.Essa nova função de conectividade é estimulada pelas sociabilidades nas redes sociais e enfatizada por mecanismos de interação nas redes como as marcações de pessoas em fotos, e os usos de hashtags e geolocalização pelos usuários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Ferraz Musse, ESPM/RJ
Doutora em Comunicação pela Universitat Pompeu Fabra (Barcelona, Espanha). Professora da ESPM/RJ e da Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. E-mail: marianafmusse@gmail.com

Referências

BARBOSA, Visa Mariona. Evolució sociológica i narrativa de l`álbum fotogràfic familiar:anàlisi pragmática de l`álbum familiar analògic i digital des dels anys seixanta fins a la primera década del segle XXI. Disponível em: < http://hdl.handle.net/10803/81080> Acesso: 18.fev.2017.

CHALFEN, Richard. Snapshot versions of life. Madison: University of Wisconsin Press, 1987.

CRUZ, Gómez Edgar. Mas allá del álbum fotográfico: (des) materializaciones y memoria en la fotografia digital. In: VICENTE, Pedro (Ed).Álbum de família:representácion, recreácion y inmaterialidade de las fotografias familiares. Madrid: Oficina de Arte y Ediciones, 2013.

EDWARDS, Steve. Photography: avery short introduction. Oxford: Oxford University Press, 2006.

GOGGIN, Gerard. Cell phone culture: mobile technology in everyday life. New York: Routledge, 2006.

INSTAGRAM. Disponível em: <https://instagram.com/press/ > Acesso: 04.mar.2018.

MICROSOFT, Azure. Disponível em: <https://azure.microsoft.com/pt-br/overview/what-is-the-cloud/> Acesso: 10.mar.2019

MUSSE, Ferraz Mariana. Narrativas fotográficas no Instagram: autorrepresentação, identidades e novas sociabilidades. Florianópolis: Insular, 2017.

PHILLIPS, Nelson; MUNIR, Kamal. El nacimiento del momento Kodak. In: VICENTE, Pedro (Ed). Álbum de família:representación, recreación e inmaterialidad de las fotografías familiares. Madrid: La Oficina, 2013.

POU, Jordi. Álbum de familia 2.0: socialización de la memoria fotográfica:la era Smartphone/iPhone. In: VICENTE, Pedro (Ed). Álbum de familia: representación, recreación e inmaterialidad de las fotografías familiares.Madrid: La Oficina, 2013.

RETTBERG, Jill Walker. Seeing ourselves through technology:how we use selfies, blogs and wearable devices to see and shape ourselves. Palgrave Macmillan, 2014. Disponível em: <http://jilltxt.net/books/Seeing-Ourselves-Through-Technology-full-book.pdf> Acesso: 15.jul.2017.

RUBINSTEIN, Daniel; SLUIS, Katrina. A life more photographic, Photographies, p. 9-28, 2008.

SARVAS, Rito; FROHLICH, David. From snapshots to social media:the changing picture of domestic photography.Londres: Springer, 2011.

SILVA, Armando. Álbum de família:a imagem de nós mesmos. São Paulo: Editora Senac, 2008.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
Ferraz Musse, M. (2019). Do álbum de família ao álbum afetivo: as narrativas da memória que transitamentre a fotografia analógica e a digital. Lumina, 13(1), 77-90. https://doi.org/10.34019/1981-4070.2019.v13.26079
Seção
Dossiê: Narrativas midiáticas, dialogias, migrações e mutações