Homens oceânicos e elegias à natureza (A valorização das origens no documentário latino-americano)

  • Denise Tavares Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Documentário, Identidade Latino-Americana, Narrativas, Povos Originários, Resistência

Resumo

Sob os investimentos estéticos e narrativos do documentário de resistência na América Latina, pulsa uma produção significativa de filmes e vídeos que têm buscado resgatar uma relação com os povos originários e com a natureza atualmente muito devastada do território. Trata-se de realizações que são mobilizadas por um sentimento de resgate e valorização do modo de vida e cultura destes povos, de modo a ampliar a visibilidade das suas justas reivindicações e, também, as relações que tecem com a natureza. Deste grupo amplo de produçõesdestacamos aqui as obras Tierra roja (Ramiro Gómez, 2006),  Pachamama (Eryk Rocha, 2009) e Por qué murió Bosco Wisum (Julián Larrea Arias y Tania Laurini, 2010). O corpus foi definido a partir de duas questões centrais. Uma, por expressarem um período em que ainda se vivia sob a ideia de um projeto político comum latino-americano onde, com gradações diferenciadas, reconhecia-se o genocídio dos indígenas do continente e, portanto, o dever de justiça.  Outra, pautada pelo propósito de discutir possíveis veredas narrativas desse movimento de valorização das origens,que se adensam pelo atrelamento à ideia da descoberta do outro, viabilizada por concepções de realização que se valem da lógica do dispositivo, da observação e do registro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Tavares, Universidade Federal Fluminense
Doutora em Integração Latino-americana, Professora Associada da Universidade Federal Fluminense no Departamento de Comunicação Social e Coordenadora e Professora da Pós-Graduação Mídia e Cotidiano na mesma universidade. E-mail: denisetavares51@gmail.com

Referências

ADDOR, Felipe. Teoria Democrática e Poder Popular na América Latina. Florianópolis: Insular, 2016.

AVELAR, José Carlos. A Ponte Clandestina: Birri, Glauber, Solanas, Getino, Garcia Espinosa, Sanjinés, Alea. Teoria de cinema na América Latina. Rio de Janeiro/São Paulo: Editora 34/ EdUSP, 1995.

CARROLL, Noël. Ficção, não-ficção e o cinema de asserção pressuposta: uma análise conceitual. In RAMOS, Fernão. Teoria Contemporânea do Cinema – Documentário e narratividade ficcional, v. 2. São Paulo: Senac, 2005, p 69-104.

CERTEAU, Michel. A invenção do cotidiano. 1. Artes de Fazer. 9ª Ed. Petrópolis/RJ: Vozes, 1994.

DA-RIN, Silvio. Espelho Partido – Tradiação e Transformação do Documentário. Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2004.

FREUD, Sigmund. O mal-Estar na civilização. São Paulo: Penguin/Cia das Letras, 2011.

GERVAISEAU, Henri Arraes. O Abrigo do Tempo – Abordagens cinematográficas da passagem do tempo. São Paulo: Alameda, 2012.

LECOUR, Guzmán M. Carriquiry. Uma aposta pela América Latina. Memória e Destino histórico de um continente. São Paulo: Paulos, 2004.

NICHOLS, Bill. A voz do documentário. In RAMOS, Fernão. Teoria Contemporânea do Cinema – Documentário e narratividade ficcional. v. 2. São Paulo: Senac, 2005, p 47-67.

PACHAMAMA. Direção de Eryk Rocha. Brasil, 2009. DVD (105 min), widescreen, legendas em Inglês, Espanhol e Português.

PONJUÁN, Maykel Rodríguez.; MÜLLER, Marcelo (Orgs). Documentário – O Cinema como Testemunha. São Paulo/ San Antonio de los Baños: Intermeios/EICTV, 2012.

ROJA, Tierra. Direção de Ramiro Gómez. Paraguai, 2006. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=la-XJIhxCpc&t=1314s>, 75 min, standart, color, legendado em Espanhol.

VOA, Rocha que. Direção de Eryk Rocha. Brasil, 2008. DVD (95 min), 4 x 3 Fullscreen, color, legendas em Português, Inglês, Francês e Espanhol.

WISUM, Por qué murió. Direção de Julián Larrea Arias e Tania Laurini . Equador, 2010. DVD (30 minutos), widescreen, color, legendado em Espanhol.

Publicado
2019-04-30
Como Citar
Tavares, D. (2019). Homens oceânicos e elegias à natureza (A valorização das origens no documentário latino-americano). Lumina, 13(1), 62-76. https://doi.org/10.34019/1981-4070.2019.v13.26077
Seção
Dossiê: Narrativas midiáticas, dialogias, migrações e mutações