Repensar os trânsitos entre ciência e sociedade hoje: alguns apontamentos para uma agenda cidadã minoritária

Autores

  • Stelio Marras

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2018.v12.21569

Palavras-chave:

Modernidade e tradição, Presente e futuro, Ciência e não-ciência, Política e cosmopolítica, Aceleração e desaceleração científica

Resumo

A tarefa de repensar princípios e andamento das ciências e técnicas modernas implica repensar, a cada vez, a sociedade que aí mesmo podemos visar e manter. Esse é um problema sensível do mundo moderno contemporâneo e de seu futuro próximo e distante. Para outra ciência possível, também outra sociedade e outra política possíveis pedem passagem diante das crescentes ameaças das chamadas crises ambientais ou ecológicas e do agravamento das chamadas desigualdades sociais. O objetivo deste artigo é repensar os trânsitos entre ciência e sociedade a partir dessas crises e ameaças, bem como, nesse âmbito, indicar alguns apontamentos para agendasminoritárias a um só tempo locais e interdependentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

LATOUR, Bruno. Nous n'avons jamais été modernes – essai d'anthropologie symétrique. La Découverte, Paris, 1991. Disponível em: <https://www.editionsladecouverte.fr/catalogue/index-Nous_n__avons_jamais___t___modernes-9782707148490.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.
LATOUR, Bruno. Face à Gaïa - huit conférences sur le nouveau régime climatique. Les Empêcheurs de penser en rond, La Découverte, Paris, 2015.Disponível em: <https://www.editionsladecouverte.fr/catalogue/index-Face____Ga__a-9782359251272.html>. Open source: <https://journals.openedition.org/lectures/19763>. Acessoem: 03 nov. 2018.
MANN, Thomas. A montanha mágica. Rio de Janeiro: Globo, 1953.
MARRAS, Stelio. Virada animal, virada humana: outro pacto. ScientiæStudia, São Paulo, v. 12, n. 2, p. 215-60, 2014. Disponível em: <http://www.journals.usp.br/ss/article/view/98115/96951>. Acesso em: 03 nov.2018.
MARRAS, Stelio.Co-respondências: imperativos da produção tecnocientífica contemporânea. In: DOMINGUES, Ivan (org.). Biotecnologias e regulações: desafios contemporâneos.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2018.
STENGERS, Isabelle. A invenção das Ciências Modernas.São Paulo: Editora 34, 2002.
STENGERS, Isabelle. Cosmopolitique I. La Découverte Poche, Paris, 2003.Disponível em: <https://www.editionsladecouverte.fr/catalogue/index-Cosmopolitiques_I-9782707141705.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.
STENGERS, Isabelle; PIGNARRE, Phillipe. La sorcelleriecapitaliste - pratiques de désenvoûtement.LesEmpêcheurs de penserenrond.La Découverte, Paris, 2005.Disponível em: <https://www.editionsladecouverte.fr/catalogue/index-La_sorcellerie_capitaliste-9782707161789.html >. Acessoem: 03 nov. 2018.
STENGERS, Isabelle. Including Nonhumans in Political Theory: Opening Pandora’s Box? In:BRAUN, Bruce;WHATMORE, Sarah J. (editors): Political Matter: Technoscience, Democracy, and Public Life. London; Minneapolis: University of Minnesota Press, 2010.
STENGERS, Isabelle. Uneautre science est possible! Manifestepour un ralentissement des sciences. Les Empêcheurs de penser en rond / La Découverte, Paris, 2013.Disponível em: <https://www.editionsladecouverte.fr/catalogue/index-Une_autre_science_est_possible__-9782359250664.html>. Acesso em: 03 nov. 2018.

Downloads

Publicado

2018-12-30

Como Citar

MARRAS, S. Repensar os trânsitos entre ciência e sociedade hoje: alguns apontamentos para uma agenda cidadã minoritária. Lumina, [S. l.], v. 12, n. 3, p. 41–59, 2018. DOI: 10.34019/1981-4070.2018.v12.21569. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/21569. Acesso em: 5 ago. 2021.

Edição

Seção

Dossiê: A cidadania digital, o net-ativismo e o protagonismo dos não humanos: a comunidade que vem