Reflexões teóricas para pensar as relações entre mídias, identidades culturais, movimentos sociais e cidadania

  • Jiani Bonin Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Livia Saggin Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Palavras-chave: apropriações midiáticas, identidades culturais, novos movimentos sociais, cidadania, cidania comunicativa.

Resumo

O texto tem como objetivo principal delinear perspectivas teórico-metodológicas que colaborem para entender aspectos relativos à inter-relação entre mídias, identidades culturais movimentos sociais contemporâneos e cidadania. As problematizações incluem perspectivas que consideram o âmbito das apropriações das mídias e a necessidade de repensar o lugar e o papel dos sujeitos nos processos midiáticos. Abrangem, ainda, proposições relativas à constituição dos movimentos sociais contemporâneos e das identidades culturais em suas imbricações com os processos comunicacionais e midiáticos. Articulada a estas problematizações, a noção de cidadania é trabalhada nos seus vínculos com os processos comunicacionais e com diferentes dimensões constitutivas dos sujeitos e de sua experiência sociocultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jiani Bonin, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Profa. Drª. do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Livia Saggin, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Referências

BONIN, Jiani Adriana. Problemáticas metodológicas relativas à pesquisa de recepção/produção midiática. In: MALDONADO, Alberto Efendy (Org.). Panorâmica da investigação em comunicação no Brasil. 1 ed. Salamanca, Espanha: Comunicación social ediciones y publicaciones, 2014. p. 41-54.
CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 2 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.
CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.
CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 1994.
CORTINA, Adela. Cidadãos do mundo: para uma teoria da cidadania. São Paulo: Loyola, 2005.
GARCÍA CANCLINI, Néstor. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 2 ed. São Paulo: EDUSP, 1998.
GOHN, Maria da Glória. Movimentos sociais no Brasil contemporâneo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.
HALL, Stuart. A questão multicultural. In: _____. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte / Brasília: Editora UFMG /UNESCO, 2009a. p. 51-100.
_____. Codificação e decodificação. In: _____. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte / Brasília: Editora UFMG /UNESCO, 2009b. p. 387-404.
LORITE, Nicolás. Televisión informativa y modelos de dinamización intercultural. In: MARTÍNEZ LIROLA, María. (Ed.) Migraciones, discursos e ideologías en una sociedad global. Alicante: Colectiva, 2010. p. 19-41.
LORITE, Nicolás e BADET, MARIA. Tratamiento mediático de la inmigración brasileña en España. In: SOLÉ, Carlota, CAVALCANTI, Leonardo, PARELLA, Sonia. (Ed.) La inmigración brasileña en la estructura socioeconómica en España. Madrid: MTIN, 2011. p. 49-80.
MALDONADO, Efendy. Perspectivas transmetodológicas na pesquisa de sujeitos comunicantes em processos de receptividade comunicativa. In: MALDONADO, Alberto Efendy (Org.). Panorâmica da investigação em comunicação no Brasil. 1 ed. Salamanca, Espanha: Comunicación social ediciones y publicaciones, 2014, v. 1, p. 17-40.
MATTELART, Armand. Un mundo vigilado. Barcelona: Paidós, 2009.
PERUZZO, Cicilia M. K. A comunicação no desenvolvimento comunitário e local, com cibercultur@. In: XXI Encontro Anual da Compós, 2012. Anais do XXI Encontro Anual da Compós. Juiz de Fora, MG: Compós, 2012. p. 1-15.
SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo: para uma nova cultura política. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2008.
Publicado
2016-04-29
Como Citar
BONIN, J.; SAGGIN, L. Reflexões teóricas para pensar as relações entre mídias, identidades culturais, movimentos sociais e cidadania. Lumina, v. 10, n. 1, 29 abr. 2016.
Seção
Artigos