Pedro Costa ou o que pode um corpo?

Autores

  • Julio Carlos Bezerra PPGCOM/UFF

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-4070.2011.v5.21005

Palavras-chave:

Pedro Costa, corpo, sensorialidade

Resumo

Considerações sobre o cinema de Pedro Costa. De O
sangue (1989) a Juventude em Marcha (2006), o cineasta português
vem aperfeiçoando uma estratégia nova de cinema. A ideia é pensar o
corpo como um “fio condutor”. As referências teóricas são Merleau-
Ponty, Deleuze e Espinosa, com a intenção de ampliar um cinema que
se afirma em uma exploração das potencialidades do corpo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-14

Como Citar

BEZERRA, J. C. Pedro Costa ou o que pode um corpo?. Lumina, [S. l.], v. 5, n. 2, 2011. DOI: 10.34019/1981-4070.2011.v5.21005. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina/article/view/21005. Acesso em: 5 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos