v. 25 n. 2 (2019): Dossiê: 130 Anos de República no Brasil: entre avanços e retrocessos
Dossiê

Só a UDN salva a República:: um estudo sobre a atuação de Oscar Dias Corrêa (1945-1955)

Laurindo Mekie Pereira
Universidade Estadual de Montes Claros
Biografia
Publicado December 5, 2019
Palavras-chave
  • Oscar Dias Corrêa,
  • Cultura política udenista,
  • Juscelino Kubitschek
Como Citar
Pereira, L. M. (2019). Só a UDN salva a República:. Locus: Revista De História, 25(2). https://doi.org/10.34019/2594-8296.2019.v25.28583

Resumo

O artigo discute a atuação do parlamentar mineiro Oscar Dias Corrêa, especialmente entre 1945 e 1955. Analisamos sua trajetória política, considerando a conjuntura, as culturas políticas então vigentes e concorrentes, bem como suas idiossincrasias políticas, destacando seu arraigado udenismo e o discurso anticorrupção, aspectos principais no seu combate ininterrupto a Juscelino Kubitschek

Referências

  1. Referências
  2. ADAUTO, Anderson. Prefácio de Minas Gerais. In: MINAS GERAIS. Assembleia Legislativa. Oscar Dias Corrêa. Belo Horizonte: ALMG, 2000. v. 1 (Coleção Memória Política de Minas, 4).
  3. ARRUDA, Maria A. do N. Mitologia da mineiridade: o imaginário mineiro na vida política e cultural do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1989.
  4. ASSEMBLEIA de desagravo a Lacerda. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 18 jan. 1955, p. 3.
  5. BALEEIRO, Aliomar. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 15 set. 1958, p. 3.
  6. BENEVIDES, Maria Victoria Mesquita. A UDN e o Udenismo: ambiguidades do liberalismo brasileiro (1945-1965). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.
  7. BERSTEIN, Serge. Cultura política. In: RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François (Dir.). Para uma história cultural. Lisboa: Estampa, 1998.
  8. BOJUNGA, Claudio. JK: o artista do impossível. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
  9. BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (Orgs.). Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.
  10. BOURDIEU, Pierre. Meditações Pascalianas. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.
  11. CHALOUB, Jorge Gomes de Souza Chaloub. A economia política dos bacharéis udenista. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 32, n° 94, junho/2017. https://doi.org/10.17666/329406/2017
  12. CHALOUB, Jorge Gomes de Souza. O liberalismo entre o espírito e a espada: a UDN e a República de 1946. Tese (Doutorado em História) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Rio de Janeiro, 2015.
  13. CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.
  14. CORRÊA, Oscar Dias. 2005. Disponível em: <http://www.direitouerj.org.br/2005/fdir70/depOC.htm>. Acesso em: 9 fev. 2019.
  15. CORRÊA, Oscar Dias. A energia... verbal de Juscelino. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 18 abr. 1954, p.4.
  16. CORRÊA, Oscar Dias. Batuta jogralesca. Diário de Notícias, Rio de Janeiro,17 mar. 1955, p. 4.
  17. CORRÊA, Oscar Dias. Convite à valsa, Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 15 dez. 1954, p. 4, 6.
  18. CORRÊA, Oscar Dias. Manoel Dias Corrêa: um brasileiro nascido em Portugal. Rio de Janeiro: Forense, 1987.
  19. CORRÊA, Oscar Dias. Mineiro da boêmia. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 16 dez. 1954, p. 4.
  20. CORRÊA, Oscar Dias. Não explica o Sr. Juscelino a sua imensa fortuna. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 22 set. 1955, p. 3, 7.
  21. CORRÊA, Oscar Dias. O terror em Minas. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 12 jan. 1955, p. 4.
  22. CORRÊA, Oscar Dias. Paz e chicote. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 09 jan. 1955, p. 4.
  23. CORRÊA, Oscar Dias. Setenta anos de história & memória – 1935-2005. Rio de Janeiro, 2005.
  24. CORRÊA, Oscar Dias. Transportes... de oratória. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, 17 dez. 1954, p. 4.
  25. DE NOVO a “Banda de Música” Udenista no caminho da calúnia e da desordem. Jornal Última Hora, Rio de Janeiro, 26 mar. 1958, p. 2.
  26. DELGADO, Lucília de Almeida Neves. PTB: do getulismo ao reformismo – 1945/1964. São Paulo: Marco Zero, 1989.
  27. DELGADO, Márcio de Paiva. Lacerdismo: a mídia como veículo de oposição na experiência democrática (1946-1964). Locus, Juiz de Fora, v. 12, n. 2, p. 137-153, 2006.
  28. DEPUTADOS mineiros da UDN, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 28 set. 1954, p. 3.
  29. DIÁRIO DO CONGRESSO NACIONAL. 9 fev. 1955, p. 850. Disponível em: <http://imagem.camara.gov.br/Imagem/d/pdf/DCD09FEV1955.pdf#page=>. Acesso em: 11 set. 2019.
  30. DULCI, Otávio S. Política e recuperação econômica em Minas Gerais. Belo Horizonte: UFMG, 1999.
  31. É FÁCIL eleger-se com dinheiro: difícil é sem ele. Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 16 nov. 1954, p. 1.
  32. FERREIRA, Jorge (Org.) O populismo e sua historia: debate e crítica. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.
  33. FERREIRA, Jorge. A democratização de 1945 e o movimento queremista. In: FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília A. N. (Orgs.). O Brasil Republicano. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003, v. 3.
  34. FERRO, Flávia Salles. Virgílio de Mello Franco: trajetória política em tempo de mudanças (1929-1948). Dissertação (Mestrado em Historia) – Universidade Federal Fluminense (UFF), Juiz de Fora, 2015.
  35. FGV CPDOC. Disponível em: <http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/oscar-dias-correia>. Acesso em: 3 set. 2019.
  36. FORTES, Alexandre. O Estado Novo e os trabalhadores: a construção de um corporativismo latino-americano. Locus, v. 13, n. 2, p. 63-86, 2007.
  37. FREYRE, Gilberto. Ordem, liberdade, mineiridade. Conferência lida na Faculdade de Direito de Belo Horizonte, na noite de 16 de julho de 1946. In: PEREIRA, Francelino. Gilberto Freyre. Brasília: Senado Federal, 2000.
  38. GAIO, André Moysés. Afinidades eletivas entre a União Democrática Nacional e as Forças Armadas Brasileiras. Diálogos, DHI/UEM, v. 6. p. 31-40, 2002.
  39. GOMES, Ângela de Castro. A invenção do trabalhismo. Rio de Janeiro: FGV, 2005.
  40. GOMES, Pedro. Coluna Política em Dia, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 09 fev. 1955, p. 2.
  41. GOMES, Pedro. Coluna Política em Dia, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 09 fev. 1955, p. 2.
  42. GOMES, Pedro. Coluna Política em Dia, Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro, 18 abr. 1955, p.2.
  43. HIPPOLITO, Lúcia. De raposas e reformistas: o PSD e a experiência democrática brasileira (1945-64). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.
  44. LACERDA, Vitor. O Udenismo e Minas Gerais: sujeitos, processos e culturas políticas (1943-1966). 2017. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Franca, 2017.
  45. MANIFESTO DOS MINEIROS, Belo Horizonte, 1943. (Manuscrito).
  46. MANNHEIM, Karl. O significado do conservantismo. In: FORACCHI, Marialice Mencarini. (Org.). Karl Mannheim. São Paulo: Ática, 1982.
  47. MINAS GERAIS. Assembleia Legislativa. Oscar Dias Corrêa. Belo Horizonte: ALMG, 2000, v. 1, 2, 1987. (Coleção Memória Política de Minas, 4).
  48. OAKESHOTT, Michael. A política de fé e a política do ceticismo. São Paulo: É Realizações, 2018.
  49. PARANHOS, Adalberto. Os desafinados: sambas e bambas no “Estado Novo”. São Paulo: Intermeios, CNPq, FAPEMIG, 2015.
  50. PEREIRA, Laurindo M. Em nome da região, a serviço do capital: o regionalismo político norte-mineiro. 2007. Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2007.
  51. PEREIRA, Laurindo Mekie. Importância e limite da democracia na cultura política brasileira (1955/1964): uma análise a partir da trajetória de José Maria Alkmin. Tempos Históricos¸ vol. 21, p. 356-384, 1º sem. 2017.
  52. RAMALHO, Walderez Simões Costa. Historiografia da mineiridade: trajetórias e significados na história republicana do Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, 2015.
  53. SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René. (Org.). Por uma história política. Rio de Janeiro: FGV, 2003. p. 231-262.
  54. SKIDMORE, Thomas. Brasil: de Getúlio a Castelo. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.
  55. TEMPO E HISTÓRIA. Oscar Corrêa (24/07/16). Vídeo. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=3V_njazt9as>. Acesso em: 01 set. 2019.
  56. THOMPSON, E. P. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia. das Letras, 1998.
  57. WEFFORT, Francisco. O populismo na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.