Brasil, 1945-1964: uma democracia representativa em consolidação

  • Angela de Castro Gomes Gomes
  • Jorge Ferreira

Resumo

O objetivo do artigo é discutir a produção historiográfica brasileira que, desde os anos 1990, compreende a Terceira República brasileira (1945-1964) como uma experiência de democracia representativa em processo de consolidação. Nesse sentido, o artigo critica teses tradicionais que, particularmente com o conceito
de populismo, desqualificam a história política do período. Ao mesmo tempo, defende que a consolidação dos partidos políticos, a participação política ampliada e o aumento da competição eleitoral conviveram com a resistência de grupos políticos conservadores que questionavam os resultados eleitorais e, por vezes, recorriam a setores das Forças Armadas para por fim ao próprio processo democrático. Apesar dos problemas inerentes a qualquer sistema político, o que se propõe é que, no período, amplos setores da sociedade brasileira construíam e, ao mesmo tempo, participavam das instituições liberal-democráticas.

Publicado
2019-02-04