Despidas de suas vestes. Torturas e intrigas: o cotidiano das cristãs-novas nos cárceres do Santo Ofício da Inquisição de Portugal, século XVII

  • Alex Silva Monteiro

Resumo

O artigo busca aproximar os estudos inquisitoriais à história de gênero
ao discutir as violências sofridas por mulheres, em especial as
cristãs-novas, ao se tornarem rés da Inquisição portuguesa, presas
nos cárceres secretos do Palácio dos Estaus, em Lisboa. O intuito é
mostrar o trato dos inquisidores para com as mulheres em meio à
lógica punitiva da Inquisição, com suas especi$cidades, como um
aparelho típico da justiça do Antigo Regime
Publicado
2012-04-23
Como Citar
Monteiro, A. S. (2012). Despidas de suas vestes. Torturas e intrigas: o cotidiano das cristãs-novas nos cárceres do Santo Ofício da Inquisição de Portugal, século XVII. Locus - Revista De História, 17(2). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/locus/article/view/20346