Associação entre a percepção da autoimagem corporal e o risco de transtornos alimentares: um estudo comparativo entre universitárias dos cursos de nutrição e enfermagem

a comparative study between nutrition and nursing students

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2022.v48.38851

Palavras-chave:

Insatisfação Corporal, Transtornos da Alimentação e da Ingestão de Alimentos, Anorexia, Saúde do Estudante

Resumo

Introdução: Os transtornos alimentares (TAs) são considerados doenças psiquiátricas, caracterizadas por desvios graves no comportamento alimentar e tem como principal fator de risco a insatisfação com a imagem corporal. Estudos com universitários da área da saúde verificaram que estes grupos apresentaram evidências de comportamentos de risco para TAs devido às maiores cobranças em relação a sua forma física. Objetivo: Avaliar a associação entre a percepção da autoimagem corporal e o risco de desenvolver transtornos alimentares entre estudantes de nutrição e enfermagem.  Material e Método: Estudo transversal de abordagem quantitativa, realizado com 140 acadêmicas de nutrição e 81 acadêmicas de enfermagem, sexo feminino, idade igual ou maior a 18 anos, cursando uma universidade pública de Cuiabá-MT. Para a coleta de dados foram utilizados os seguintes instrumentos autoaplicáveis: Eating Attitudes Test (EAT-26), Body Shape Questionnaire (BSQ), Silhouette Matching Taske (SMT) e um questionário com dados sociodemográficos e de estilo de vida. Para análise dos dados, foi utilizado o software SPSS e aplicado o teste qui-quadrado de Pearson e Exato de Fischer com nível de significância p<0,05. Resultados: A prevalência de risco para anorexia segundo o EAT-26, foi de 20% na nutrição e 21% na enfermagem (p=0,86). Avaliando a insatisfação corporal segundo o BSQ, 48,6% e 72,8% tinham algum grau de insatisfação na nutrição e enfermagem, respectivamente (p=0,004). Segundo o SMT, 61,7% das acadêmicas de enfermagem e 62,1 % das acadêmicas de nutrição apresentaram insatisfação por excesso de peso (p=0,677). Observou-se associação significativa da insatisfação corporal com o risco de desenvolver transtornos alimentares em estudantes de ambos os cursos (p<0,05). Conclusão: Os dados evidenciam que a insatisfação corporal das estudantes de enfermagem foi maior que quando comparada com as estudantes de nutrição. Foi encontrado associação significativa da insatisfação corporal com o risco de desenvolver transtornos alimentares em estudantes de ambos os cursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

American Psychiatric Association (EUA). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Porto Alegre: Artmed; 2014.

Bosi MLM, Nogueira JAD, Raggio KYRR, Godoy MGC. Comportamento alimentar e imagem corporal entre estudantes de medicina. Ver Bras Educ Med. 2014; 38(2):243-52.

Cordás TA, Claudino AM. Transtornos alimentares: fundamentos históricos. Rev Bras Psiquiatr. 2002; 24(s3):3-6. DOI: 10.1590/S1516-44462002000700002

Kirsten VR, Fratton F, Porta NBD. Transtornos alimentares em alunas de nutrição do Rio Grande do Sul. Rev Nutr. 2019; 22(2):219-27.

Moreira DE et al. Transtornos alimentares, percepção da imagem corporal e estado nutricional: estudo comparativo entre estudantes de nutrição e de administração. RASBRAN: Revista da Associação Brasileira de Nutrição. 2017; 8(1):18-25.

Mazzaia MC, Santos RMC. Fatores de risco para transtornos alimentares em graduandos de enfermagem. Acta Paul Enferm. 2018; 31(5):456-62. DOI: 10.1590/1982-0194201800065

Kessler AL, Poll FA. Relação entre imagem corporal, atitudes para transtornos alimentares e estado nutricional em universitárias da área da saúde. J Bras Psiquiatr. 2018; 67(2):118-25. DOI: 10.1590/0047-2085000000194

Nunes LG, Santos MCS, Souza AA. Fatores de risco associados ao desenvolvimento de bulimia e anorexia nervosa em estudantes universitários: uma revisão integrativa. HU Rev. 2017; 43(1):61-9. DOI: 10.34019/1982-8047.2017.v43.2629

Lopes MAM, Paiva AA, Lima ASMT, Cruz KJC, Rodrigues GP, Carvalho CMRG. Percepção da imagem corporal e estado nutricional em acadêmicas de nutrição de uma universidade pública. Demetra. 2017; 12(1).

Souza AC, Alvarenga MS. Insatisfação com a imagem corporal em estudantes universitários: uma revisão integrativa. J Bras Psiquiatr. 2016; 65(3):286-99. DOI: 10.1590/0047-2085000000134

Garner DM, Garfinkel PE. The Eating Attitudes Test: an index of the symptom of anorexia nervosa. Psychological Medicine. 1979; 9(2):273-9.

Henderson M, Freeman CP. Uma escala de autoavaliação para bulimia. A mordida. Brit J Psiquiatra. 1987; 18-24.

Cooper PJ et al. The development and validation of the body shape questionnaire. International Journal of Eating Disorders. 1987. 6(4):485-94.

Stunkard AJ, Sorensen T, Schulsiger F. Use of the Danish Adoption Register for the study of obesity and thinness. In: Kety S, Roland L, Sidman R, Matthysse S (eds). The genetics of neurological and psychiatric disorders. Raven Press: New York; 1983.

Maia RGL et al. Estado nutricional e transtornos do comportamento alimentar em estudantes do curso de graduação em nutrição do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, Ceará, Brasil. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde. 2018; 13(1):135-45.

Bandeira YER, Mendes ALRF, Cavalcante ACM, Arruda SPM. Avaliação da imagem corporal de estudantes do curso de Nutrição de um centro universitário particular de Fortaleza. J Bras Psiquiatr. 2016; 65(2):168-73.

Duarte LS et al. Autopercepção distorcida e insatisfação com a imagem corporal entre estudantes de enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 2021; 55.

Quadros TMB et al. Imagem corporal em universitários: associação com estado nutricional e sexo. Revista de Educação Física. 2010; 16(1):78-85.

Martins CR et al. Insatisfação com a imagem corporal e fatores associados em universitários. Estudos de Psicologia. 2012; 17(2):241-6.

Silva LP et al. Insatisfação da imagem corporal e fatores associados: um estudo em jovens estudantes universitários. Einstein. 2019; 17(4).

Moraes JMM et al. Fatores associados à insatisfação corporal e comportamentos de risco para transtornos alimentares entre estudantes de nutrição. Revista de Pesquisa em Saúde. 2016; 17(2).

Sampaio HAC et al. Ambiente familiar e risco de transtorno alimentar entre universitários da área da saúde. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde. 2019; 14:e33308.

Camargo ELB. Prevalência e fatores associados a comportamentos sugestivos de transtornos alimentares entre estudantes de medicina, enfermagem e nutrição [Dissertação]. Botucatu: Universidade Estadual Paulista; 2008.

Magalhães P. Comportamento alimentar, estado nutricional e imagem corporal de estudantes de nutrição: aspectos psicossociais e percurso pedagógico [Tese]. Araraquara: Universidade Estadual Paulista; 2011.

Laus FM, Margarido CR, Costa BMT. Diferenças na percepção da imagem corporal, no comportamento alimentar e no estado nutricional de universitárias das áreas de saúde e humanas. Rev Psiquiatr RS. 2009; 31(3):192-6.

Fernandes CAM et al. Fatores de risco para o desenvolvimento de transtornos alimentares: um estudo universitárias de uma instituição de ensino particular. Arq Ciênc Saúde Unipar. 2007; 11(1):33-8.

Pereira LNG et al. Transtornos alimentares em universitárias da área da saúde de universidade do sul do Brasil. Rev Psiquiatr. 2011; 33(1).

Silva GA et al. Consumo de formulações emagrecedoras e risco de transtornos alimentares em universitários de cursos de saúde. J Bras. Psiquiatr. 2018; 67(4):239-46.

Saldeira C, Gravena AAF. Prevalência de sintomas de bulimia nervosa, insatisfação da imagem corporal e estado nutricional em acadêmicas de Nutrição. Revista Saúde e Pesquisa. 2013; 6(1)13-20.

Santos VC, Cattelan MG. Avaliação do comportamento alimentar e imagem corporal em universitárias. Revista Científica. 2019; 1(1).

Silva DJ, Silva ABJ, Oliveira AVK, Nemer ASA. Influência do estado nutricional no risco para transtornos alimentares em estudantes de nutrição. Ciência & Saúde Coletiva. 2012; 17(12).

Downloads

Publicado

2023-03-20

Como Citar

1.
Almeida JL, Conceição TCO da, Oliveira TC, Martins GKG, Oliveira WM de, Oliveira JRT, Bering T. Associação entre a percepção da autoimagem corporal e o risco de transtornos alimentares: um estudo comparativo entre universitárias dos cursos de nutrição e enfermagem: a comparative study between nutrition and nursing students. HU Rev [Internet]. 20º de março de 2023 [citado 4º de dezembro de 2023];48:1-7. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/38851

Edição

Seção

Artigos Originais