Percepção de acadêmicos de Enfermagem sobre a pessoa suicida

Autores

  • Roberto Nascimento de Albuquerque Faculdade de Ciências da Educação e Saúde (FACES). Centro Universitário de Brasília – CEUB, Distrito Federal https://orcid.org/0000-0003-0818-242X
  • Elisa Marina Silva Araújo Faculdade de Ciências da Educação e Saúde (FACES). Centro Universitário de Brasília – CEUB, Distrito Federal https://orcid.org/0000-0002-4191-1666
  • Tatiana Bernardes Moreira Faculdade de Ciências da Educação e Saúde (FACES). Centro Universitário de Brasília – CEUB, Distrito Federal https://orcid.org/0000-0003-0606-1296

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2021.v47.34410

Palavras-chave:

Suicídio, Estudantes de Enfermagem, Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde

Resumo

Introdução: O suicídio é sério problema de saúde pública mundial, sendo a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Embora o suicídio necessite de uma atenção especial dos profissionais de saúde que realizam cuidados a quem passou por esta experiência, evidencia-se que atitudes negativas como discriminação, descrédito e preconceito por parte desses profissionais podem influenciar negativamente nos cuidados prestados às pessoas que tentaram o suicídio. Objetivo: Analisar a percepção dos ingressantes do curso superior de enfermagem de uma instituição privada do Distrito Federal sobre a pessoa suicida. Material e Métodos: Tratou-se de uma pesquisa quantitativa, descritiva realizada entre outubro e novembro de 2019. Utilizou-se questionário sociodemográfico e acadêmico, e o Questionário Frente ao Comportamento Suicida (QUACS). Resultados: Participaram 80 estudantes sendo sua maioria do gênero feminino (85%), entre 18 e 20 anos (77,5%), autodeclarados brancos (50%), solteiros (97,5%), sem filhos (93,75%), dependentes financeiramente dos pais (81,25%), com renda familiar acima de 4 salários mínimos (38,75%) e estudantes do turno noturno (55%). Em relação ao QUACS, foi verificado que os estudantes apresentaram baixos sentimentos negativos em relação à pessoa suicida, baixa percepção à capacidade profissional frente ao suicídio e atribuíram a Deus o direito de tirar a vida de alguém. Conclusão: De maneira geral, os estudantes não apresentaram atitudes negativas perante o paciente suicida, conseguiram identificar sinais de ideação suicida, contudo se sentiram incapazes de prestar assistência à essas pessoas. Além disso, evidenciou-se atitudes moralistas e condenatórias em relação ao direito de uma pessoa de suicidar-se e uma forte correlação entre a vida e o dom divino.

Referências

Botega J. Crise suicida. 1th. Porto Alegre: Artmed; 2015.

Organização Panamericana da Saúde. Suicídio [Internet]. 2018. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/suicidio.

Penso MA, Sena DPA. A desesperança do jovem e o suicídio como solução. Revista Sociedade e Estado. 2020; 35(1):61-81. doi: 10.1590/s0102-6992-202035010004.

Ministério da Saúde (BR). Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.876, de 14 de agosto de 2006. Institui Diretrizes Nacionais para prevenção do suicídio a ser implantadas em todas as unidades federadas, respeitadas as competências das três esferas de gestão [Internet]. 2006. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2006/prt1876_14_08_2006.html.

Ho GWK. Examining perceptions and attitudes: a review of likert-type scales versus Q-methodology. Western Journal of Nursing Research. 2016; 39(5):674-89. doi: 10.1177/0193945916661302.

Botega NJ, Reginato DG, Silva SV, Cais CFS, Rapeli CB, Mauro MLF et al. Nursing personnel attitudes towards suicide: the development of a measure scale. Braz J Psychiatry. 2005; 27(4):315-8. doi: 10.1590/S1516-44462005000400011.

Vedana KGG, Zanetti ACG. Atitudes de estudantes de enfermagem relacionadas ao comportamento suicida. Rev Latino-Am Enfermagem. 2019; 27:e3116. doi: 10.1590/1518-8345.2842.3116.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (BR). Relatório síntese da área enfermagem. 2019. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/enade/relatorio_sintese/2019/Enade_2019_Relatorios_Sintese_Area_Enfermagem.pdf.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (BR). Censo da educação superior. 2019. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2020/Apresentacao_Censo_da_Educacao_Superior_2019.pdf.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR). Resultados gerais do censo demográfico: 2010. 2010. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/resultados.html.

Pitman A, Nesse H, Morant N, Azorina V, Stevenson F, King M et al. Attitudes to suicide following the suicide of a friend or relative: a qualitative study of the views of 429 young bereaved adults in the UK. BMC Psychiatry. 2017; 17(1):400. doi: 10.1186/s12888-017-1560-3.

Karman P, Kool N, Poslawsky IE, Van Meijel B. Nurses' attitudes towards self-harm: a literature review. J Psychiatr Ment Health Nurs. 2015; 22(1):65-75. doi: 10.1111/jpm.12171.

Ramberg IL, Di Lucca MA, Hadlaczky G. The impact of knowledge of suicide prevention and work experience among clinical staff on attitudes towards working with suicidal patients and suicidade prevention. Int J Environ Res Public Health. 2016; 13(2):195. doi: 10.3390/ijerph13020195

Moraes SM, Magrini DF, Zanetti AC, Santos MA, Vedana KGG. Atitudes relacionadas ao suicídio entre graduandos de enfermagem e fatores associados. Acta Paul Enferm. 2016; 29(6):643-9. doi: 10.1590/1982-0194201600090.

Kirchner LF, Queluz FNFR. Conhecimentos e atitudes de universitários acerca do suicídio: influências sociodemográficas e acadêmicas. Braz J Hea Rev. 2019; 2(4):3120-30. doi: https://doi.org/10.34119/bjhrv2n4-077.

World Health Organization. Preventing suicide: a global imperative [Internet]. Genève: 2014. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/131056/9789241564779_eng.pdf;jsessionid=02B3E617EE5B246FC000CE52926FCF6F?sequence=1.

Silva LLT. Atitudes e percepções de estudantes e professores de enfermagem frente ao suicídio de adolescentes [tese]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2014. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/handle/1843/BUBD-9VZJ4H.

Magalhães CA, Neves DMM, Brito LMDM, Leite BBC, Pimenta MMF et al. Atitudes de estudantes de medicina em relação ao suicídio. Rev Bras Educ Med. 2014; 38(4):470-6. doi: 10.1590/S0100-55022014000400008

Grise Y. Le suicide dans la Rome antique. Paris: Les Belles Lettres; 1982.

Silva JM. É preciso ter coragem para deixar essa vida: o suicídio na cidade de Bernardino Batista – PB [monografia]. Cajazeiras: Universidade Federal de Campina Grande; 2020. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/xmlui/handle/riufcg/18459.

Minois G. História do suicídio: a sociedade ocidental diante da morte voluntária. 1th. São Paulo: Editora Unesp; 2018.

Laranjeira PIC. A relação entre depressão e ideação suicida em jovens adultos: o papel do mediador da desesperança e da dor mental [dissertação]. Évora: Universidade de Évora; 2015. [citado em 2021 maio 29]. Disponível em: https://dspace.uevora.pt/rdpc/handle/10174/16838.

Nascimento IMC, Morales DRD. Comportamento suicida em estudantes de enfermagem do Campus Senador Helvídio Nunes de Barros. ACADEMO Revista de Investigación en Ciencias Sociales y Humanidades. 2016; 3(1):1-18.

Oliveira GC, Schneider JF, Santos VBD, Pinho LB, Piloti DFW, Lavall E. Cuidados de enfermagem a pacientes com risco de suicídio. Cienc Cuid Saude. 2017; 16(2):1-7. doi: 10.4025/cienccuidsaude.v16i2.37182

Teixeira SMO, Souza LEC, Viana LMM. O suicídio como questão de saúde pública. Rev Brasileira Promoç Saúde. 2018; 31(3):1-3. doi: 10.5020/18061230.2018.8565

Albuquerque RN, Borges MS, Monteiro PS. Perfil epidemiológico do suicídio entre estudantes de enfermagem. Rev Enferm UERJ. 2019; 27(e45607):1-9. doi: 10.12957/reuerj.2019.45607

Downloads

Publicado

2021-08-18

Como Citar

1.
Nascimento de Albuquerque R, Silva Araújo EM, Bernardes Moreira T. Percepção de acadêmicos de Enfermagem sobre a pessoa suicida. hu rev [Internet]. 18º de agosto de 2021 [citado 17º de setembro de 2021];47:1-6. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/34410

Edição

Seção

Artigos Originais