Qualidade de vida, espiritualidade e nível de ansiedade de estudantes de uma universidade federal

Autores

  • Calíope Pilger Departamento de Enfermagem, Universidade Federal de Catalão
  • Rodrigo da Silva Alves Pronto Atendimento do Hospital São Nicolau
  • Luana Marques Pereira Departamento de Enfermagem, Universidade Federal de Catalão
  • Edson Assis Araújo Departamento de Enfermagem, Universidade Federal de Catalão
  • Priscila Gomes Martins Unidade de Hemodiálise, Hospital São Nicolau
  • Geraldo Sadoyama Leal Departamento de Ciências Biológicas, Universidade Federal de Catalão
  • Jalusa Andrea Storch Departamento de Educação Física, Universidade Federal de Catalão

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2021.v47.34037

Palavras-chave:

Qualidade de Vida, Estudantes, Espiritualidade, Ansiedade, Universidades

Resumo

Introdução: O ingresso na vida acadêmica vem acompanhado de inúmeras mudanças na qualidade de vida (QV) dos estudantes, e em muitos casos, evidencia-se a ansiedade como um sintoma que pode ser amenizado pelas práticas da espiritualidade. Objetivo: Analisar a relação da QV com a espiritualidade e nível de ansiedade de estudantes de uma universidade federal. Material e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo, quantitativo, com participação de 71 estudantes de uma Universidade Federal. Utilizou-se um instrumento de identificação de dados sociodemográficos, econômicos e religiosos, além do WHOQOL-bref, Inventário de Ansiedade Traço-Estado e Escala de Espiritualidade. Empregou-se a análise quantitativa descritiva dos dados, utilizando a correlação de Pearson, com nível de significância de 0,05. Resultados: no WHOQOL-bref notou-se que o domínio relações sociais apresentou maior média 61,54. No Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE), percebeu-se que 56,3% apresentaram nível moderado de ansiedade e 32,4% nível alto de ansiedade e 11,3% nível baixo de Ansiedade Traço. Já na Ansiedade Estado, 64,8% dos acadêmicos apresentaram nível moderado de ansiedade, 2,8% a nível baixo e 32,4% nível alto de ansiedade. Na escala de espiritualidade constatou-se que a questão “aprendi a dar valor às pequenas coisas da vida” apresentou maior média de respostas. Ao realizar a correlação, observou que, que quanto maiores os valores do domínio psicológico menores os valores da ansiedade Traço (p= 0,048), e que quanto maiores os valores do domínio meio ambiente menores os valores da Ansiedade Estado (p= 0,020) e maiores os valores da espiritualidade (p<0,0001). Conclusão: Os resultados demostraram que os estudantes apresentaram ansiedade, seja baixa, moderada ou alta, e que há uma relação positiva entre a qualidade de vida e a espiritualidade. E ainda, trabalhar está temática no ambiente acadêmico é de extrema relevância, para conhecer o perfil de saúde dos estudantes com intuito de propor estratégias de cuidado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

World Health Organization. Depression and other common mental disorders: global health estimates. Geneva: World Health Organization; 2017.

Leão AM, Gomes IP, Ferreira MJM, Cavalcanti LPG. Prevalência e fatores associados à depressão e ansiedade entre estudantes universitários da área da saúde de um grande centro urbano do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Educação Médica. 2018; 42(4):55-65.

Baldassin S, Alves TCL, Andrade AG. The characteristics of depressive symptoms in medical students during medical education and training: a cross-sectional study. BMC Med Educ. 2008; 11(8):60.

Eller T, Aluoja A, Vasar V, Veldi M. Symptoms of anxiety and depression in Estonian medical students with sleep problems. Depress Anxiety. 2006; 23(4): 250-6.

Shamsuddin K, Fadzil F, Ismail WS, Shah SA, Omar K, Muhammad NA et al. Correlates of depression, anxiety and stress among Malaysian university students. Asian J Psychiatr. 2013; 6(4):318-23.

Espirito Santo CC, Gomes AMT, Oliveira DC, Pontes APM, Santos EL, Costa CPM. Diálogos entre espiritualidade e enfermagem: uma revisão integrativa da literatura. Cogitare Enferm. 2013; 18(2):372-8.

Tavares CQ, Valente TCO, Cavalcanti APR, Carmos HO. Espiritualidade, religiosidade e saúde: velhos debates, novas perspectivas. Interações Cult Comunidade. 2016; 11(20):85-97.

Koenig, H. G. Espiritualidade no cuidado com o paciente. São Paulo: FE Editora Jornalística Ltda; 2012.

Giske T, Cone PH. Discerning the healing path: how nurses assist patient spirituality in diverse health care settings. J Clin Nurs. 2015; 24(19-20):2926-35.

Cruz DSM, Collet N, Nóbrega V. Qualidade de vida relacionada à saúde de adolescentes com dm1: revisão integrativa. Ciênc Saúde Coletiva. 2018; 23(3): 973-89.

World Health Organization. WHOQOL: measuring quality of life. The WHOQOL Group. Geneva: WHO; 1997.

Lyra CS, Nakai LS, Marques AP. Eficácia da aromaterapia na redução de níveis de estresse e ansiedade em alunos de graduação da área da saúde: estudo preliminar. Fisioterapia e Pesquisa. 2010; 17(1):13-7.

Moreira DP, Furegato ARF. Estresse e depressão entre alunos do último período de dois cursos de enfermagem. Revista Latino-Americana de Enfermagem. 2013; 21(8):155-162.

Berlim MT, Fleck MP. Quality of life: a brand new concept for research and practice in psychiatry. Rev Bras Psiquiatr. 2003; 25(4):249-52.

The Whoqol Group. Development of the World Health Organization whoqol-bref. Psychol Med. 1998; 28:551-8.

Gama AMM, Moura GS, Araújo RF, Silva FT. Ansiedade-traço em estudantes universitários de Aracaju (SE). Rev Psiquiatr RS. 2008; 30(1):19-24.

Andreatini R, Seabra ML. A estabilidade do Idate-traço: avaliação após cinco anos. Rev. ABP-APAL. 1993; 15(1):21-5.

Pinto C, Pais-Ribeiro JL. Construção de uma escala de avaliação da espiritualidade em contextos de saúde. Arq Med. 2007; 21(2):47-53.

Ministério da Educação (BR). Censo da Educação Superior 2017: divulgação dos principais resultados (online). [citado em 2019/agosto/14]. Brasília; 2018. Acesso em: https://censo2010.ibge.gov.br/.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR). Censo Demográfico, 2010.

Coutinho MO, Lima IC, Bastos RA. Terapia do riso como instrumento para o processo de cuidado na ótica dos acadêmicos de enfermagem. Rev ABCS Health Sci. 2016; 41(3):163-67.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (BR). Censo Demográfico, 2012 (online). [citado em 2019/maio/20]. Acesso em: https://censo2010.ibge.gov.br/apps/mapa/.

SwatowiskI C, Silva D, Alvarenga O. Religião no contexto universitário: uma pesquisa entre estudantes de Ciências Sociais e Psicologia da UFU. Interseções. 2018; 20(2):388-411.

Scliar M. História do conceito de saúde. Physis. 2007; 17(1):29-41.

Chaves ECL, Lunes DH, Moura CC, Carvalho LC, Silva A, Carvalho EC. Ansiedade e espiritualidade em estudantes universitários: um estudo transversal. Rev Bras Enferm. 2015; 68(3):504-9.

Zonta R, Robles ACC, Grosseman S. Estratégias de enfrentamento do estresse desenvolvidas por estudantes de medicina da Universidade Federal de Santa Catarina. Rev Bras Educ Méd. 2006; 30 (3):147-53.

Fleck APM. Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos L et al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida “WHOQOL-bref”. Rev Saúde Pública. 2000; 34(2):178-83.

Zobairy M, Aliabadi S, Zobayri, L. Investigation of the relationship between anxiety and type of leisure time activity in female high school students. Procedia Soc Behav Sci. 2013; 84(2013):248-51.

Chaves EDCL, Lunes DH, Moura CDC, Carvalho LC, Silva AM, Carvalho ECD. Ansiedade e espiritualidade em estudantes universitários: um estudo transversal. Revista Brasileira de Enfermagem. 2015. 68(3):504-9.

Costa CC, Bastiani M, Geyer JG, Calvettiae PU, Muller MC, Moraes MLA. Qualidade de vida e bem-estar espiritual em universitários de psicologia. Psicologia em Estudo. 2008; 13(2):249-55.

Lai C, Luciani M, Galli F, Morelli E, Del Prete F, Ginobbi P et al. Spirituality and awareness of diagnoses in terminally ill patients with cancer. Am J Hosp Palliat Care. 2017; 34(6):505-9.

Downloads

Publicado

2022-01-06

Como Citar

1.
Pilger C, Alves R, Marques Pereira L, Assis Araújo E, Gomes Martins P, Sadoyama Leal G, Andrea Storch J. Qualidade de vida, espiritualidade e nível de ansiedade de estudantes de uma universidade federal. hu rev [Internet]. 6º de janeiro de 2022 [citado 24º de janeiro de 2022];47:1-8. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/34037

Edição

Seção

Artigos Originais