Conhecimentos e práticas de usuárias da atenção primária à saúde sobre o controle do câncer de mama

  • Luan Viana Faria Faculdade de Odontologia, Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Mikaela Santos Mascarenhas Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Davi da Costa Laurindo Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Lorena Pinholi de Morais Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Mário Círio Nogueira Departamento de Saúde Coletiva, Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Atenção Primária à Saúde, Programas de Rastreamento, Neoplasias da Mama, Mamografia

Resumo

Introdução: No cuidado integral à mulher, desenvolvido na atenção primária à saúde, destaca-se a importância de ações relacionadas ao controle do câncer de mama, uma das principais causas de adoecimento e morte das mulheres. Em comparação com países desenvolvidos que possuem programas de detecção precoce bem estruturados, o Brasil ainda possui taxas de mortalidade elevados. Objetivos: Analisar a adequação dos conhecimentos e práticas das usuárias da atenção primária à saúde sobre o rastreamento do câncer de mama, tendo como referência as recomendações do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Material e Métodos: Estudo transversal descritivo utilizando um questionário estruturado aplicado às usuárias de uma unidade básica de saúde com faixa etária de 25 a 69 anos. Foram estimadas prevalências de práticas adequadas e suas associações com fatores sociodemográficos. Resultados: Embora quase todas as mulheres já tenham ouvido falar da mamografia e a maioria sabia de sua finalidade, nenhuma apresentou conhecimento inteiramente adequado sobre o rastreamento do câncer de mama. A prevalência de prática adequada à sua faixa etária foi de 34,4% (IC95%: 28,0%-41,3%), com maior proporção para as usuárias mais jovens (84,1%; IC95%: 75,1-93,2%). Conclusão: O conhecimento das usuárias da atenção primária à saúde, sobre o rastreamento do câncer de mama, ainda é muito precário. Isto se reflete na inadequação das práticas em relação à mamografia. Ações de educação em saúde podem reverter esta situação e potencialmente levar a um impacto positivo na saúde da população feminina.

Referências

Bray F, Ferlay J, Soerjomataram I, Siegel RL, Torre LA, Jemal A. Global cancer statistics 2018: GLOBOCAN estimates of incidence and mortality worldwide for 36 cancers in 185 countries. CA Cancer J Clin. 2018; 68(6):394-424. doi:10.3322/caac.21492

Ministério da Saúde (MS). Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Estimativa 2018: incidência de câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA; 2018. [citado em 2019 Nov 11]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/publicacoes/livros/estimativa-2018-incidencia-de-cancer-no-brasil.

Nelson HD, Fu R, Cantor A, Pappas M, Daeges M, Humphrey L. Effectiveness of breast cancer screening: systematic review and meta-analysis to update the 2009 U.S. Preventive Services Task Force Recommendation. Ann Intern Med. 2016; 164(4):244-55. doi:10.7326/M15-0969

Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 874, de 16 de maio de 2013. Institui a Política Nacional para a Prevenção e Controle do Câncer na Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Brasil: Ministério da Saúde; 2013. [citado em 2019 Nov 11]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0874_16_05_2013.html.

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil/ Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Rio de Janeiro: INCA; 2015.

International Agency for Research on Cancer. IARC Working Group on the Evaluation of Cancer-Preventive Strategies. Breast cancer screening. 2nd edition. Lyon: International Agency for Research on Cancer; 2014. [citado em 2019 Nov 11]. Disponível em: http://publications.iarc.fr/Book-And-Report-Series/Iarc-Handbooks-Of-Cancer-Prevention/Breast-Cancer-Screening-2016

Silva GAE, Souza-Júnior PRB, Damacena GN, Szwarcwald CL. Early detection of breast cancer in Brazil: data from the National Health Survey, 2013. Rev Saude Publica. 2017; 51(suppl 1):14s. doi:10.1590/S1518-8787.2017051000191

Toan DTT, Son DT, Hung LX, Minh LN, Mai DL, Hoat LN. Knowledge, attitude, and practice regarding breast cancer early detection among women in a mountainous area in Northern Vietnam. Cancer Control. 2019; 26(1):1073274819863777. doi:10.1177/1073274819863777

Moraes DC, Almeida AM, Figueiredo EN, Loyola EA, Panobianco MS. Opportunistic screening actions for breast cancer performed by nurses working in primary health care. Rev Esc Enferm USP. 2016; 50(1):14-21. doi:10.1590/S0080-623420160000100002

Urban LABD, Chala LF, Bauab SDP, Schaefer MB, Dos Santos RP, Maranhão NMA et al. Breast cancer screening: updated recommendations of the Brazilian College of Radiology and Diagnostic Imaging, Brazilian Breast Disease Society, and Brazilian Federation of Gynecological and Obstetrical Associations. Radiol Bras. 2017 Jul-Aug; 50(4):244-49. doi:10.1590/0100-3984.2017-0069

Jacome EM, Silva RM, Gonçalves MLC, Collares PMC, Barbosa IL. Detecção de Câncer de Mama: Conhecimento, Atitude e Prática dos médicos e enfermeiros da Estratégia Saúde da Família de Mossoró, RN, Brasil. Rev. bras. Cancerol. 2011 Jan-Mar; 57(2):189-98. Disponível em: https://rbc.inca.gov.br/site/arquivos/n_57/v02/pdf/06_artigo_deteccao_cancer_mama_conhecimento_atitude_pratica_medicos_enfermeiros_estrategia_saude_familia_mossoro_RN_brasil.pdf

Molino CGRC, Romano-Lieber NS, Ribeiro E, Melo DO. Comparison of the methodological quality and transparency of Brazilian practice guidelines. Cien Saude Colet. 2019; 24(10):3947-56. doi:10.1590/1413-812320182410.24352017

Buranello MC, Meirelles MCCC, Walsh IAP, Pereira GA, Castro SS. Breast cancer screening practice and associated factors: women's health survey in Uberaba MG Brazil, 2014. Cien Saude Colet. 2018; 23(8):2661-70. doi:10.1590/1413-81232018238.14762016

Corrêa CSL, Pereira LC, Leite ICG, Fayer VA, Guerra MR, Bustamante-Teixeira MT. Rastreamento do câncer de mama em Minas Gerais: avaliação a partir de dados dos sistemas de informações do Sistema Único de Saúde. Epidemiol Serv Saúde. 2017; 26(3):481-92. doi:10.5123/s1679-49742017000300006

Santos-Silva I. Políticas de controle do câncer de mama no Brasil: quais são os próximos passos? Cad Saúde Pública. 2018; 34(6). doi:10.1590/0102-311x00097018

Matos JC, Pelloso SM, Carvalho MDB. Fatores associados à realização da prevenção secundária do câncer de mama no Município de Maringá, Paraná, Brasil. Cad Saúde Pública. 2011; 27(5):888-98. doi: 10.1590/S0102-311X2011000500007

Oliveira RDP, Santos MCL, Moreira CB, Fernandes AFC. Detection of breast cancer: knowledge, attitude, and practice of Family Health Strategy Women. J Cancer Educ. 2018; 33(5):1082-87. doi:10.1007/s13187-017-1209-4

Lages RB, Oliveira Gda P, Simeão Filho VM, Nogueira FM, Teles JB, Vieira SC. Inequalities associated with lack of mammography in Teresina-Piauí-Brazil, 2010-2011. Rev Bras Epidemiol. 2012; 15(4):737-47. doi: doi:10.1590/s1415-790x2012000400006

Silva RP, Gigante DP, Amorim MHC, Leite FMC. Factors associated with having mammography examinations in primary health care users in Vitória, Espírito Santo, Brazil. Epidemiol Serv Saude. 2019; 28(1):e2018048. doi:10.5123/S1679-49742019000100010

Vyas A, Madhavan S, LeMasters T, Atkins E, Gainor S et al. Factors influencing adherence to mammography screening guidelines in Appalachian women participating in a mobile mammography program. J Community Health. 2012; 37(3):632-46. doi:10.1007/s10900-011-9494-z

Vieira RA, Lourenço TS, Mauad EC, Moreira Filho VG, Peres SV, Silva TB et al. Barriers related to non-adherence in a mammography breast-screening program during the implementation period in the interior of São Paulo State, Brazil. J Epidemiol Glob Health. 2015; 5(3):211-9. doi:10.1016/j.jegh.2014.09.007

Casa Civil (BR). Lei nº 11.664/08 de 29 de abril de 2008. Dispõe sobre a efetivação de ações de saúde que assegurem a prevenção, a detecção, o tratamento e o seguimento dos cânceres do colo uterino e de mama, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS. [citado em 2019 Nov 11]. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/2008/lei-11664-29-abril-2008-574731-norma-pl.html

Kwok C, Tranberg R, Lee FC. Breast cancer knowledge, attitudes and screening behaviors among Indian-Australian women. Eur J Oncol Nurs. 2015; 19(6):701-6. doi:10.1016/j.ejon.2015.05.004

Rodrigues JD, Cruz MS, Paixão AN. An analysis of breast cancer prevention in Brazil. Cien Saude Colet. 2015; 20(10):3163-76. doi:10.1590/1413-812320152010.20822014

Marinho LA, Cecatti JG, Osis MJ, Gurgel MS. Knowledge, attitude and practice of mammography among women users of public health services. Rev Saude Publica. 2008; 42(2):200-7. doi: 10.1590/S0034-89102008005000006

George TO, Allo TA, Amoo EO, Olonade O. Knowledge and attitudes about breast cancer among women: a wake-up call in Nigeria. Open Access Maced J Med Sci. 2019; 7(10):1700-1705. doi:10.3889/oamjms.2019.221

Anwar SL, Tampubolon G, Van Hemelrijck M, Hutajulu SH, Watkins J et al. Determinants of cancer screening awareness and participation among Indonesian women. BMC Cancer. 2018; 18(1):208. doi:10.1186/s12885-018-4125-z

Sathian B, Asim M, Mekkodathil A, James S, Mancha A, Ghosh A. Knowledge regarding breast self-examination among the women in Nepal: a meta-analysis. Nepal J Epidemiol. 2019; 9(2):761-768. doi:10.3126/nje.v9i2.24684

Ministério da Saúde (BR). Instituto Nacional de Câncer. Parâmetros para o rastreamento do câncer de mama: recomendações para gestores estaduais e municipais. Rio de Janeiro: INCA; 2009. [citado em 2019 Nov 03]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/parametros_rastreamento_cancer_mama.pdf.

Publicado
2020-06-08
Como Citar
1.
Viana Faria L, Santos Mascarenhas M, da Costa Laurindo D, Pinholi de Morais L, Círio Nogueira M. Conhecimentos e práticas de usuárias da atenção primária à saúde sobre o controle do câncer de mama. hu rev [Internet]. 8º de junho de 2020 [citado 25º de outubro de 2020];460:1 -8. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/29607
Seção
Artigos Originais