A influência do exercício físico na captação de glicose independente de insulina

Palavras-chave: Diabetes Mellitus, Insulina, Exercício.

Resumo

O diabetes melito é uma desordem metabólica de múltipla etiologia, que se caracteriza por hiperglicemia crônica decorrente de defeitos na secreção e/ou ação da insulina e captação reduzida de glicose nos tecidos periféricos, resultando em resistência à insulina. A partir disso, este artigo aborda aspectos fisiopatológicos do diabetes melito tipo 2 (DM2), tendo como objetivo elucidar as vias de sinalização da insulina no tecido muscular esquelético e como a captação de glicose pode ser prejudicada em um indivíduo resistente à insulina, apontando a prática de exercício físico como recurso não farmacológico e/ou terapia adjacente para a melhora da sensibilidade à insulina e captação de glicose no tecido muscular esquelético. Para tal, foi realizada uma pesquisa de revisão da literatura de materiais já publicados sobre o tema e uma análise qualitativa. A sinalização da proteína quinase ativada por adenosina monofosfato (AMPK), mediada pelo exercício físico pode otimizar a captação de glicose no músculo independente de insulina. Assim, o exercício físico serve como recurso não farmacológico e/ou terapia adjacente para restaurar a sensibilidade da via de sinalização receptor de insulina/substrato do receptor de insulina/fosfatidilinositol-3-quinase/Akt e aumento da atividade da proteína quinase ativada de AMP, para translocação e exocitose de transportadores de glicose tipo 4 (GLUT-4) independente de insulina.

Biografia do Autor

Leonardo Soares de Albuquerque Barros, Centro Universitário de Brusque

Acadêmico do Curso de Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE)

Camila da Cunha Nunes, Centro Universitário de Brusque

Doutora em Desenvolvimento Regional pela Universidade Regional de Blumenau - FURB. Mestre em Educação e Mestre em Desenvolvimento Regional pela mesma instituição. Licenciada e Bacharel em Educação Física pela FURB. Professora no Curso de Educação Física do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE).

 

Referências

Pires LV, Cozolino SMF. Aspectos bioquímicos e moleculares do diabetes melito. In: Cozzolino SMF. Bases bioquímicas e fisiológicas da nutrição: Nas diferentes fases da vida, na saúde e na doença. Barueri: Manole, 2013.

Ferreira, LT, Saviolli IH, Valenti, VE, Abreu LC. Diabetes melito: hiperglicemia crônica e suas complicações. Arq. bras. ciênc. saúde. 2011 Dez; 36(3):182-188. doi: 10.7322/abcs.v36i3.59

Rao LV, Pechet L. Exames Laboratoriais. In: Williamson MA, Snyder LM. Wallach: Interpretação de exames laboratoriais. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2017. p. 703-1097.

Rang HP, Ritter JM, Flower RJ, Henderson G. Farmacologia. Rio de Janeiro: Elsevier; 2016.

Franco AS, Krieger JE. Manual de farmacologia. Barueri, SP: Manole; 2016.

Prada PO, Saad MJA. Bases Moleculares da sinalização da insulina. In: Cintra DE, Ropelle ER, Pauli JR. Obesidade e Diabetes: Fisiopatologia e sinalização celular. São Paulo: Sarvier Editora de Livros Médicos LTDA, 2011. p. 50-73.

Freitas MC, Ceschini FL, Ramallo BT. Resistência à insulina associada a obesidade: Efeitos anti-inflamatório do exercício físico. Rev. bras. ciênc. mov. 2014; 22(3):139-147. doi: 10.18511/0103-1716/rbcm.v22n3p139-147

Camporez JPG, Almeida FN, Marçal AC. Efeitos do exercício físico sobre a via de sinalização da insulina. Rev. mack. educ. fís. esp. 2013; 12( 2):172-186.

Machado UF, Schaan BD, Seraphim PM. Transportadores de glicose na síndrome metabólica. Arq. bras. endocrinol. metab. 2006;50(2):177-189. Doi: 10.1590/S0004-27302006000200004

Khan AH, Pessin JE. Insulin regulation of glucose uptake: a complex interplay of intracellular signalling pathways. Diabetologia. 2002 Nov;45(11):1475-83.

Samuel VT, Schulman GI. Mechanisms for Insulin Resistance: Common Threads and Missing Links. Cell. 2012 Mar 2;148(5):852-71. doi: 10.1016/j.cell.2012.02.017.

Tzatsos A, Kandror KV. Nutrients suppress phosphatidylinositol 3 kinase/Akt signaling via raptor dependente mTOR-mediated insulin receptor substrate 1 phosphorylation. Mol Cell Biol. 2006 Jan;26(1):63-76.

Lima LC, Reis NT. Interpretação de Exames Laboratoriais aplicados à nutrição clínica. Rio de Janeiro: Editora Rubio; 2012.

Ropelle ER, Cintra DEC, Silva ASR, Souza CT, Pauli JR. Sinalização celular e exercício físico. In: Cintra DE, Ropelle ER, Pauli JR. Obesidade e Diabetes: Fisiopatologia e sinalização celular. São Paulo: Sarvier Editora de Livros Médicos LTDA, 2011. p. 336-351.

Way KL, Hackett DA, Baker MK, Johnson NA. The Effect of Regular Exercise on Insulin Sensitivity in Type 2 Diabetes Mellitus: A Systematic Review and Meta-Analysis. Diabetes Metab J. 2016 Aug;40(4):253-71. doi: 10.4093/dmj.2016.40.4.253.

Umpierre D, Ribeiro PA, Kramer CK, Leitão CB, Zucatti AT, Azevedo MJ, et al. Physical activity advice only or structured exercise training and association with HbA1c levels in type 2 diabetes: a systematic review and meta-analysis. JAMA. 2011 May 4;305(17):1790-9. doi: 10.1001/jama.2011.576.

Hansen D, Niebauer J, Cornelissen V, Barna O, Neunhäuserer D, Stettler C, et al. Exercise prescription in patients with different combinations of cardiovascular disease risk factors: a consensus statement from the EXPERT Working Group. Sports Med. 2018 Aug;48(8):1781-1797. doi: 10.1007/s40279-018-0930-4.

Wormgoor SG, Dalleck LC, Zinn C, Harris NK. Effects of High-Intensity Interval Training on People Living with Type 2 Diabetes: A Narrative Review. Can J Diabetes. 2017 Oct;41(5):536-547. doi: 10.1016/j.jcjd.2016.12.004.

Mendes R, Sousa N, Almeida A, Subtil P, Guedes-Marques F, Reis VM, et al. Exercise prescription for patients with type 2 diabetes - a synthesis of international recommendations: narrative review. Br J Sports Med. 2016 Nov;50(22):1379-1381. doi: 10.1136/bjsports-2015-094895.

Day EA, Ford RJ, Steinberg GR. AMPK as a Therapeutic Target for Treating Metabolic Diseases. Trends Endocrinol Metab. 2017 Aug;28(8):545-560. doi: 10.1016/j.tem.2017.05.004.

Huang S, Czech MP. The GLUT4 Glucose Transporter. Cell Metab. 2007 Apr;5(4):237-52.

Ryder JW, Yang J, Galuska D, Rincón J, Björnholm M, Krook A, et al. Use of a Novel Impermeable Biotinylated Photolabeling Reagent to Assess Insulin- and Hypoxia-Stimulated Cell Surface GLUT4 Content in Skeletal Muscle From Type 2 Diabetic Patients. Diabetes. 2000 Apr;49(4):647-54.

Eguez L, Lee A, Chavez JA, Miinea CP, Kane S, Lienhard GE, et al. Full intracellular retention of GLUT4 requires AS160 Rab GTPase activating protein. Cell Metab. 2005 Oct;2(4):263-72.

Ozcan U, Yilmaz E, Ozcan L, Furuhashi M, Vaillancourt E, Smith RO, et al. Chemical Chaperones Reduce ER Stress and Restore Glucose Homeostasis in a Mouse Model of Type 2 Diabetes. Science. 2006 Aug 25;313(5790):1137-40.

Coughlan KA, Valentine RJ, Ruderman NB, Saha AK. AMPK activation: a therapeutic target for type 2 diabetes? Diabetes Metab Syndr Obes. 2014; 7: 241–253. doi: 10.2147/DMSO.S43731

Habegger KM, Hoffman NJ, Ridenour CM, Brozinick JT, Elmendorf JS. AMPK Enhances Insulin-Stimulated GLUT4 Regulation via Lowering Membrane Cholesterol. Endocrinology. 2012 May; 153(5): 2130–2141. doi: 10.1210/en.2011-2099.

Jeon SM. Regulation and function of AMPK in physiology and diseases. Exp Mol Med. 2016 Jul 15;48(7):e245. doi: 10.1038/emm.2016.81.

Frosig C, Rose AJ, Treebak JT, Kiens B, Richter EA, Wojtaszewski JF. Effects of endurance exercise training on insulin signalling in human skeletal muscle – interactions at the level of PI3-K, Akt and AS160. Diabetes. 2007 Aug;56(8):2093-102.

Cartee GD, Funai K. Exercise and Insulin: Convergence or Divergence at AS160 and TBC1D1? Exerc Sport Sci Rev. 2009 Oct; 37(4): 188–195. doi: 10.1097/JES.0b013e3181b7b7c5

Fogarty S, Ross FA, Ciruelos DV, Gray A, Gowans GJ, Hardie DG. AMPK Causes Cell Cycle Arrest in LKB1-Deficient Cells via Activation of CAMKK2. Mol Cancer Res. 2016 Aug; 14(8): 683–695. doi: 10.1158/1541-7786.MCR-15-0479

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Barros, L. S. de A., & Nunes, C. da C. (2019). A influência do exercício físico na captação de glicose independente de insulina. HU Revista, 45(1), 59-64. Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2899
Seção
Artigos de Revisão da Literatura