Avaliação sensorial de mousses sustentáveis elaborados a partir de soro do leite em versões tradicional e diet

Autores

  • Eric Liberato Gregório
  • Daniela Almeida do Amaral
  • Bárbara Soares Miranda de Matos
  • Fernanda Lopes da Silva Chaves
  • Jéssica Gonçalves da Silva

Palavras-chave:

soro de leite, análise sensorial, sobremesa, dieta, mousse

Resumo

Este trabalho objetivou elaborar e avaliar sensorialmente preparações de mousses elaboradas com soro de leite, um resíduo industrial de laticínios rico em proteínas de elevado valor biológico, visando a sua utilização sustentável em duas versões: (1) tradicional com açúcar; e (2) diet. Foi realizada analise sensorial e do potencial mercadológico dos dois produtos, aplicada a 150 provadores adultos não treinados, em Belo Horizonte - MG, em dezembro de 2014, através de avaliação, por escala hedônica de 9 pontos, dos quesitos sensoriais aroma, cor, sabor, textura; e por escala de 7 pontos, para os quesitos mercadológicos de intenção de consumo e de intenção de compra. Os dados obtidos foram comparados por análise de variância e, para a comparação das médias entre as amostras, utilizou-se o teste de Friedman, seguida de pós-teste de Dunns. O nível de significância adotado foi de 5%. Ambos os produtos apresentaram aceitação sensorial (7,75 e 8,2, respectivamente) e potencial de compra e consumo (4,85 e 5,65, respectivamente) médios elevados, indicando alta aceitabilidade das preparações. Surpreendentemente, a versão diet mostrou-se significativamente mais bem avaliada na observação dos quesitos aroma, sabor, textura, intenção de consumo e intenção de compra (p<0,05) em comparação à versão açucarada, além de exibir coloração semelhantemente, indicando padronização visual. Apresentou ainda maior aceitabilidade e potencial mercadológico. Estes resultados representam elevado potencial para introdução do soro de leite em preparações de mousses e aceitabilidade superior da versão diet. A utilização de soro de leite na elaboração de novos produtos é uma alternativa para a redução de resíduos na indústria de lacticínios, bem como para a elevação da qualidade nutricional e para a redução de custos na elaboração de alimentos, inclusive para dietas com restrição de açúcar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANTUNES, A.F. Funcionalidade de proteínas do soro de leite bovino. Barueri, SP: Manole, 2003.

BALDASSO, C. Concentração, purificação e Fracionamento das proteínas do Soro Lácteo através da Tecnologia de Separação por Membranas. 2008. Dissertação de mestrado - Departamento de Engenharia Química. Universidade. Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008

BRASIL. Ministério da Saúde. Estatuto do Idoso. Brasília: Editora MS; 2003.

CECCHI, H.M. Fundamentos teóricos e práticos em análise de alimentos. Campinas. UNICAMP, 1999. 212p.

CUPPARI, L. Guia de Nutrição Clínica do Adulto. Barueri: Manole, 2005.

CHAVES, J.B.P. SPRO. ES. SER, R.L. Praticas de laboratório de análise de alimentos e bebidas.Viçosa: UFV, 2005, 91p.

DELANEY, R.A.M. Recent developments in the ultilization of whey. Cultured dairy products journal. pags. 11-22, 1981.

FAUCI, A. S. Harrison medicina interna. ed. 17. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2008. 2 v.

INSTITUTE OF MEDICINE/FOOD AND NUTRITIONS BOARD. Dietary Reference Intakes for vitamin C, vitamin E, selenium and carotenoids. Washington DC: National Academy Press, 2000, 506p.

LAGRANGE, V.; DALLAS, P. Inovação de produto com concentrados de proteína de soro de leite dos USA. Boletim da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, v.31, n.1, p.17-21, 1997.

KOSIKOWSKI, F.V. Whey utilization and whey products. J. Dairy Sci., v.62, n.7, p.1149-1160, 1979.

MILLER, G.D.; JARVIS, J.K,; MCBEAN, L.D. Handbook of Dairy Products and Nutrition, 2 nd Ed., CRC Press LLC, Illinois, 2000.

MIZUBUTI, I.Y. Soro de leite: composição, processamento e utilização na alimentação. Semina: Ci. Agr., Londrina, V.15, n.1, p.80-94, março 1994.

NOVELLO, D. et al. Perfil sensorial e teste de consumidor de biscoito wafer tipo tradicional, ligth e diet sabor chocolate. v.8, n.2, p. 245-258, Maio/Ago., 2012.

OLIVEIRA, A.F. Desenvolvimento de Bebida Láctea não fermentada com soro de Leite ácido. 2011. Trabalho de conclusão de curso - Curso superior de tecnologia de Alimentos. Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2011

PELLEGRINO, A.M.Q.; PETENATE, A.M. Preciptação de proteinas do soro de queijo com amido. cienc. e tecnol. aliment., v.8,n.1,p.97-114,1988

PHILIPPI, S. T.; RIBEIRO, L. C.; LATTERZA, A; LEITE, C. L. BRASIL, B. Pirâmide alimentar para a nossa realidade. In: Congresso Brasileiro de ciência e Tecnologia de Alimentos. Minas Gerais, Tec. Art. 1996. 109p.

RIBEIRO, N. M. Q. COSTA, E.C.M. MORAIS, A.S. De RensisCMVB. / UNOPAR Cient., Ciênc. Biol. Saúde. 2009; 11(1): 21-5

RICHTER, M.; LANNES, S. Bombom para dietas especiais: Avaliação química e sensorial. Revista Scielo. Ciência da Tecnologia de alimentos, 27(1): 193-200, jan-marc, 2007.

SAMPAIO, L. R. Avaliação nutricional e envelhecimento. Rev Nutr. 2004; 17(4): 507-514.

SANTANA, L. R. R. et al, Perfil sensorial de iogurte light, sabor pêssego. Cienc. Tecnol. Alim.,v.26, p. 619,2006.

SGARBIERI, V.C. Propriedades fisiológicas funcionais das proteínas de soro de leite. Rev, Nutr., v.17, p397-409,2004

SILVA. E.S et al . Avaliação sensorial de bebida láctea a base de soro de leite adicionado de polpa e mesocarpo do maracujá. In: Jornada Científica e Tecnológica do oeste Baiano, 3ª Ed. Barreiras/Bahia. Instituto Federal de ciência e Tecnologia, OUT/2010.

SILVA, K.; BOLINI, H.M.A; ANTUNES, A.J. Soro de leite bovino em sorvete. Alim. Nutr., Araraquara, v. 15, n. 2, p. 187-196, 2004

SILVA, M.A.A.P. Métodos de Avaliação sensorial de alimentos. Campinas: Escola de Extensão da UNICAMP, 1997.71P. (Apostila)

ZAVAREZE, E.R. et al. Qualidade tecnológica e sensorial de bolos elaborados com soro de leite. Ciência e Tecnologia de Alimentos. Campinas, 2010

WEBB, B.H.; JOHNSON, A.H.; ALFORD, J.A. Fundamentals of Dairy Chemistry. 2. ed. Local: The avi publishing, 1980. 929p.

WHO Expert Commitee on Physical Status. The use and interpretation of antropometry physical status. Report of a Who Expert Commitee Switzerland: WHO, 1995.

Downloads

Publicado

2016-09-20

Como Citar

1.
Liberato Gregório E, Almeida do Amaral D, Soares Miranda de Matos B, Lopes da Silva Chaves F, Gonçalves da Silva J. Avaliação sensorial de mousses sustentáveis elaborados a partir de soro do leite em versões tradicional e diet. hu rev [Internet]. 20º de setembro de 2016 [citado 12º de agosto de 2022];42(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2521

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)