Pesquisa de fungos como agentes das dermatoses plantares em pacientes do ambulatório de dermatologia do HU-UFJF

Autores

  • Fernanda de Abreu Toledo
  • Maria Teresa Feital de Carvalho
  • Aloísio Gamonal

Palavras-chave:

Micoses, Dermatomicoses, Tinha dos pés,

Resumo

A tinha dos pés é a forma mais comum das dermatofitoses, pode simular outras doenças de pele e tende a se tornar crônica. Apresentamos um estudo das manifestações clínicas, dos agentes etiológicos e da freqüência da tinha dos pés em pacientes do Ambulatório de Dermatologia do HU-UFJF durante o período de agosto de 2005 a junho de 2006. Foram avaliados 59 pacientes com suspeita clínica de tinha dos pés, sendo colhidas amostras de escamas de lesões plantares, a fim de serem submetidas à pesquisa laboratorial mediante exame micológico direto após clareamento com potassa a 20%. A seguir, procedeu-se ao cultivo em meio Sabouroud dextrose com gentamicina e cloranfenicol. Dos 59 pacientes avaliados, a tinha dos pés compreendeu 30 (50,85%) casos. T.rubrum foi o agente etiológico mais freqüente (65,4%). A manifestação clínica mais observada foi a variedade descamativa plantar bilateral (50%). Dentre os diagnósticos diferenciais da tinha dos pés, a psoríase plantar foi a mais freqüente (60%). Constata-se que é de inegável importância o estudo das dermatofitoses que acometem os pés, tendo em vista a numerosa incidência de casos clínicos e seu amplo diagnóstico diferencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-11-29

Como Citar

1.
Toledo F de A, Carvalho MTF de, Gamonal A. Pesquisa de fungos como agentes das dermatoses plantares em pacientes do ambulatório de dermatologia do HU-UFJF. HU Rev [Internet]. 29º de novembro de 2007 [citado 17º de junho de 2024];32(4):103-8. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/25

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.