Risco coronariano em praticantes de futebol recreativo

Autores

  • Danilo Gomes Moreira UFV
  • Maria Celeste Rocha Universidade Federal do Espírito Santo
  • Paulo Roberto do Santos Amorim Universidade Federal de Viçosa
  • João Carlos Bouzas Marins Universidade Federal de Viçosa

Palavras-chave:

futebol, fatores de risco, risco coronariano

Resumo

A prática de futebol recreativo como forma de lazer pode contribuir para a diminuição do risco cardíaco, por meio da melhora da capacidade cardiorrespiratória. Contudo, por se tratar de um esporte praticado de forma vigorosa, o futebol também pode ser perigoso à saúde, caso o indivíduo tenha riscos cardíacos não previamente diagnosticados. O objetivo do presente estudo foi identificar a prontidão para atividade física e a prevalência dos fatores de risco coronarianos em praticantes de futebol recreativo. O estudo foi composto por 200 indivíduos (idade média: 46,6 ± 8,5 anos) Todos os participantes responderam o questionário PAR-Q e o questionário de risco coronariano, além terem sua circunferência de cintura (CC) medida. O PAR-Q apontou 48% de respostas positivas e o risco coronariano médio foi de 25,82 ± 5,09 pontos, que e classificado como risco moderado, sendo 56% dos participantes classificados com risco coronariano moderado e alto. A CC média foi de 94,04 ± 10,02 cm, considerada como elevada. Esse levantamento aponta que uma parcela representativa dos praticantes de futebol recreativo apresenta alta prevalência de risco cardíaco, sugerindo que tais indivíduos sejam submetidos a uma avaliação cardiológica mais criteriosa, que possa vir a garantir a pratica saudável dessa atividade, minimizando os riscos de morte súbita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo Gomes Moreira, UFV

Departamento de Educação Física, Laboratório de Performance Humana

Maria Celeste Rocha, Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo

Paulo Roberto do Santos Amorim, Universidade Federal de Viçosa

Docente da Universidade Federal de Viçosa

João Carlos Bouzas Marins, Universidade Federal de Viçosa

Docente da Universidade Federal de Viçosa, Laboratório de Performance Humana

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2012-03-23

Como Citar

1.
Moreira DG, Rocha MC, do Santos Amorim PR, Bouzas Marins JC. Risco coronariano em praticantes de futebol recreativo. HU Rev [Internet]. 23º de março de 2012 [citado 18º de maio de 2024];37(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/1295

Edição

Seção

Artigos Originais