Formigas (Hymenoptera: Formicidae) como vetores na transmissão de Staphylococcus aureus em um hospital público

Autores

  • Suellen Cristina Dias Emidio Universidade Federal de Juiz de Fora https://orcid.org/0000-0003-2790-0271
  • Patricia Avello Nicola Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Mateus Matiuzzi da Costa Universidade Federal do Vale do São Francisco https://orcid.org/0000-0002-9884-2112
  • Gisele Veneroni Gouveia Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Andrea Vieira Colombo Universidade Federal do Vale do São Francisco
  • Joyce Millena Barbosa Teixeira Melo Universidade Federal do Vale do São Francisco

DOI:

https://doi.org/10.34019/2446-5739.2022.v8.39244

Resumo

Objetivo: analisar o potencial de formigas como veículos mecânicos de bactérias do gênero Staphylococcus aureus no centro cirúrgico e unidade de terapia intensiva de um hospital público. Metodologia: trata-se de um estudo descritivo. As formigas foram coletadas utilizando-se iscas atrativas que ficavam expostas por três horas sendo, após a exposição, incubadas por 24h a 35ºC. A susceptibilidade aos antimicrobianos foi analisada através da técnica de disco-difusão. Os isolados de Cocos gram-positivos foram submetidos a Reação em Cadeia da Polimerase e observado os genes nuc, mecA blaZ e icaAD. Resultados: foram coletadas 592 formigas pertencentes à espécie Tapinoma melanocephalum e Pheidole sp. Todos os isolados apresentaram o gene mecA, 93,7% apresentaram resultado positivo para o gene blaZ e 12,5% para o gene icaA e icaD. Sete isolados apresentaram multirresistência. Conclusão: os resultados sugerem que as formigas podem agir como veiculadoras de bactérias multirresistentes no ambiente hospitalar.

Abstract

Objective: to analyze the potential of ants as mechanical vehicles of bacteria of the genus Staphylococcus Aureus in the surgical center and intensive care unit of a public hospital. Methodology: this was a descriptive study. The ants were collected using attractive baits that were exposed for three hours and, after exposure, incubated for 24 hours at 35ºC. The susceptibility to antimicrobials was analyzed using the disk-diffusion technique. Gram-positive Cocos isolates were subjected to Polymerase Chain Reaction and the nuc, mecA blaZ and icaAD genes were observed. Results: 592 ants belonging to the species Tapinoma melanocephalum and Pheidole sp. All isolates showed the mecA gene, 93.7% were positive for the blaZ gene and 12.5% for the icaA and icaD gene. Seven isolates showed multidrug resistance. Conclusion: the results suggest that ants can act as carriers of multidrug-resistant bacteria in the hospital environment.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-11-30

Como Citar

Dias Emidio, S. C., Avello Nicola, P. ., Matiuzzi da Costa, M. ., Veneroni Gouveia, G. ., Vieira Colombo, A. ., & Barbosa Teixeira Melo, J. M. . (2022). Formigas (Hymenoptera: Formicidae) como vetores na transmissão de Staphylococcus aureus em um hospital público. Revista De Enfermagem Da UFJF, 8(1). https://doi.org/10.34019/2446-5739.2022.v8.39244

Edição

Seção

Artigos Originais