REINTERNAÇÕES EM UNIDADE PEDIÁTRICA: PERCEPÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

  • Jane Santiago Sasso
  • Roseane Filipin Rangel
  • Maria Helena Gehlen
  • Hilda Maria Barbosa Freitas
  • Regina Gema Santini Costenaro
  • Marlon Lenon Marinho da Silva

Resumo

Objetivo: Conhecer a percepção da equipe de Enfermagem sobre a reinternação pediátrica, visando à efetividade do cuidado integral à criança. Método: Trata-se de uma pesquisa descritiva exploratória de caráter qualitativo, realizada em um hospital de médio porte, localizado na cidade de Santa Maria/RS. Resultados e discussão: Os dados foram analisados, interpretados e organizados sob a forma de três temáticas: “A Reinternação infantil: uma lacuna na efetividade da política da criança e negligência profissional”; “Sentimentos de indignação, impotência e tristeza, frente à reinternação de uma criança”; e “Déficit de cuidados pelos pais no domicílio e a exacerbação clínica, dos agravos”. Considerações finais: A percepção da equipe de enfermagem frente à reinternação pediátrica contribui para que a prática do cuidado à criança hospitalizada possa ser repensada
e efetivada com comprometimento dos profissionais da saúde – enfermagem –, gestores, pais e cuidadores, cooperando na promoção do crescimento e desenvolvimento saudável da criança.
Publicado
2016-08-23
Como Citar
Sasso, J. S., Rangel, R. F., Gehlen, M. H., Freitas, H. M. B., Costenaro, R. G. S., & Silva, M. L. M. da. (2016). REINTERNAÇÕES EM UNIDADE PEDIÁTRICA: PERCEPÇÕES DA EQUIPE DE ENFERMAGEM. Revista De Enfermagem Da UFJF, 1(2). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/enfermagem/article/view/3807
Seção
Artigos Originais