A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E DO ESTÍMULO PARA A QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO

  • Heloísa Campos Paschoallin
  • Katia Perensim

Resumo

Este artigo apresentado dentro da abordagem qualitativa debate a percepção dos cuidadores em relação a importância da comunicação e do estímulo para a qualidade de vida de idosos institucionalizados. Os objetivos desse estudo são: compreender a relação entre a comunicação e a qualidade da assistência prestada ao idoso, além da importância da comunicação e do estímulo ao idoso, no ponto de vista do cuidador. Teve como cenário uma instituição asilar situada na cidade de Juiz de Fora (MG). Os sujeitos foram sete cuidadores de idosos, vinculados à instituição, atuantes na assistência direta a essa população. A coleta de dados desenvolveu-se através de entrevista semiestruturada. Através da análise dos dados, identificaram-se três categorias: tipos de estímulos realizados com os idosos, dificuldades na comunicação e estimulação com os idosos, facilidades na comunicação e estimulação com os idosos.

Publicado
2016-08-17
Como Citar
Paschoallin, H. C., & Perensim, K. (2016). A IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO E DO ESTÍMULO PARA A QUALIDADE DE VIDA DO IDOSO. Revista De Enfermagem Da UFJF, 1(1). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/enfermagem/article/view/3787
Seção
Artigos Originais