Dilemas da dupla Carreira:

Projeto escolar e futebolístico de estudantes-atletas das classes médias e altas do Rio de Janeiro.

  • Carlus Augustus Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME-RJ)
  • Antonio Jorge Professor Associado e do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGE/UFRJ)
Palavras-chave: Dupla Carreira, Futebol, Escolarização, Projeto, Campo de Possibilidades

Resumo

O artigo pretende analisar através dos conceitos de projeto e campo de possibilidades de Gilberto Velho as estratégias e crenças de estudantes-atletas pertencentes à classe média e alta do Rio de Janeiro no que tange a sua profissionalização e escolarização (dupla carreira). A metodologia utilizada foi qualitativa e, para isso, foram entrevistados 15 atletas matriculados numa escola no Recreio dos Bandeirantes e que treinavam em vários clubes do Estado do Rio de Janeiro. A análise dos relatos permitiu perceber que o campo de possibilidades dos jovens e a trajetória familiar influenciavam na construção das suas crenças e consequentemente na maneira como elaboravam estratégias na escolarização e na formação futebolística.

Biografia do Autor

Carlus Augustus, Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME-RJ)

Graduado em História pela Universidade Federal Fluminense(2009). Especialista em Políticas Públicas e Projetos Socioculturais em Espaços Escolares pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2012). Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(UFRJ). Completou o doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(UFRJ) com bolsa da Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Atualmente é professor da educação básica nas secretarias de educação municipal e estadual. Também desenvolve atividades como pesquisador no NEPESS ( Núcleo de Estudos e Pesquisa em Esporte e Sociedade/ UFF) e do LABEC ( laboratório de Estudos do Corpo- UFRJ). Entre as atividades desenvolvidas no LABEC, destacam-se o auxílio e co-orientação de trabalhos dos Bolsistas de Iniciação Científica, produção de artigos científicos e preparação de relatórios e projetos para captação de recursos para as pesquisas. Além disso, é professor de História da Secretaria Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC-RJ) e da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME-RJ).

Antonio Jorge, Professor Associado e do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGE/UFRJ)

Doutor em Educação Física. Realizou estágio de Pós-doutorado na Universidade do Porto-FADE-UP (2007-2008). Seu interesse e trajetória de investigação se baseiam nos estudos sobre a educação do corpo nas instituições escolares, no esporte e nas políticas públicas. Outro tema de interesse é a escola de tempo integral. Lecionou na educação básica e atualmente atua como professor e pesquisador na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) - Faculdade de Educação. Está vinculado à Graduação e como Prof. Permanente dos programas de Pós-graduação: a) Educação (PPGE), na linha de Pesquisa de Políticas Públicas e Instituições Educacionais; b) Educação Física na Universidade Federal do Espírito Santo. É lider do Laboratório de Pesquisas em Educação do Corpo-CNPq (LABEC) e membro-pesquisador do Grupo de Estudos de Sistemas Educacionais-CNPq (Grupo de Estudos de Sistemas Educacionais (GESED) e colabora com outros grupos de pesquisa (Núcleo de Estudos e Pesquisa de Educação e Sociedade Contemporânea- UFSC; PROTEORIA- UFES). Foi membro titular do Comitê Científico do GT 14 - Sociologia da Educação da ANPED ( 2013-15; 2015-2017), foi membro do Conselho Superior de Pós-graduação da UFRJ- CEPG (Conselho de Graduados 2011-2014), Coordenador Institucional PIBIC-UFRJ (2014-2015). Atua como editor da Revista Contemporânea de Educação (RCE-UFRJ) e como editor de Seção Journal Physical Education. Atua Consultor Ad-Hoc na Área de Educação-CAPES (2015-atual). É Bolsista Produtividade PQ-Cnpq desde 2005 e Cientista do Nosso Estado com financiamento (2012-2015; 2015-2018). Orientou e orienta trabalhos de conclusão de curso, iniciação científica, especialização, dissertações de mestrado. teses de doutorado e estágio de pós-doutorado. É autor de artigos científicos, livros, capítulos de livros e artigos de divulgação científica vinculados aos temas da educação do corpo, da escolarização, da escola de tempo integral, da educação física escolar e das políticas públicas da educação e do esporte.

Referências

AZEVEDO, M. F; et al . Formação escolar e formação esportiva: caminhos apresentados pela produção acadêmica. Revista Movimento,Rio Grande do Sul v. 23, p. 185-200, 2017.

BALLION, R. L’argent et l’école. Paris: Pernoud; Stock, 1977.

BECKER, H. S. Métodos de pesquisa em ciências sociais. São Paulo: Hucitec, 1999.

BRANDAO, Z.; DE CARVALHO, C. P. Processos de produção das elites escolares. Educ. Soc., Campinas , v. 32, n. 115, p. 507-522, 2011.

CORREIA, C. A. J. Entre a Profissionalização e a Escolarização: Projetos e Campo de Possibilidades em jovens atletas do Colégio Vasco da Gama. 2014. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

____________. Projetos familiares na formação de atletas do futebol: Apostas na profissionalização e na escolarização. 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

COSTA, M. da; KOSLINSKI, M. C. Quase-mercado oculto: disputa por escolas "comuns" no Rio de Janeiro. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, vol.41, n.142, pp. 246-266,2011.

DA CONCEIÇÃO, D. M; BASSANI, J.J.O desafio de uma conciliação: O estudante-atleta e a descontinuidade na formação escolar. In: Carlus Augustus Jourand Correia; Antonio Jorge Gonçalves Soares; Leonardo Bernardes Silva de Melo. (Org.). Educação do Corpo e escolarização de atletas: Debates contemporâneos. 1ed. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016, v. 1, p. 51-78.

DAMO, A. S..Do Dom à Profissão: formação de futebolistas no Brasil e na França.São Paulo: Aderaldo e Rothschild Editora, Anpocs, 2007.

EU Guidelines on Dual Careers of Athletes Recommended Policy Actions in Support of Dual Careers in High-Performance Sport.(2012) Disponívelem:

EPIPHANIO, E. H. Conflitos vivenciados por atletas quanto à manutenção da prática esportiva de alto rendimento. Revista Estudos de Psicologia, Campinas, v. 19, n. 21, p. 15-22, 2002.

ESTABLET, R. L'école est-ellerentable?Paris: PUF, 1987.

GUIDOTTI, F.; CORTIS, C.; CAPRANICA, L. Dual Career of European Studentathletes: a systematic literature review. KinesiologiaSlovenica, Eslovênia, v. 21, n. 3, p. 5 – 20, 2015.

IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Trabalho e Rendimento, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2017-2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101657_informativo.pdf

KLEIN, L.B; BASSANI, J.J. Perfil Educacional de jovens atletas do futsal em Santa Catarina: Concorrência entre projetos de formação. In: Carlus Augustus Jourand Correia; Antonio Jorge Gonçalves Soares; Leonardo Bernardes Silva de Melo. (Org.). Educação do Corpo e escolarização de atletas: Debates contemporâneos. 1ed. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016, v. 1, p. 21-50.

MELO, L. B. S. Formação e escolarização de jogadores de futebol do estado do Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Gama Filho, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Rio de Janeiro, 2010.

MELO, L. B. S. de; ROCHA, H. P. A. ; SILVA, A. L. C. ; SOARES, A. J. G . Jornada escolar versus tempo de treinamento: a profissionalização no futebol e a formação na escola básica. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Santa Catarina, v. 38, p. 400-406, 2016.

NOGUEIRA, M.A.; ROMANELLI, G.; ZAGO, N. (Org.). Família e escola: trajetórias de escolarização em camadas médias e populares. Petrópolis: Vozes, 2000.

NOGUEIRA, M. A. Famílias de camadas médias e a escola: bases preliminares para um objeto em construção. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n.2, jul-dez, p. 155-169,1995.

____________. Favorecimento econômico e excelência escolar: um mito em questão. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 26, n. 26, p. 133-184, 2004.

____________. No fio da navalha – A (nova) classe média brasileira e sua opção pela escola particular. Família & Escola: novas perspectivas de análise. Geraldo Romanelli, Maria Alice Nogueira, Nadir Zago (orgs). Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

____________.Classes Médias e a Escola: novas perspectivas de Análise. Currículo sem fronteiras, v.10,n.1, jul, p. 213-231,2010.

PAES DE CARVALHO, C. Contextos institucionais e escolarização: uma hipótese de classificação das escolas da rede privada de educação básica. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 11, n. 31, p. 155-166, abr. 2006.

PAIXÃO, L. P. Significado da escolarização para um grupo de catadoras de um lixão. Cadernos de Pesquisa, São Paulo v. 35, n. 124, jan./abr, p. 141 – 170, 2005.

PAOLI, P. B. Os estilos de futebol e os processos de seleção e detecção de talentos. 2007. Tese (Doutorado em Educação Física)-Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 2007.

RIAL, C.S Rodar: a circulação dos jogadores de futebol brasileiros no exterior.Horizontes Antropológico, Porto Alegre, ano 14, n. 30,p .21-65, 2008

ROCHA, H. P. A. .O Futebol como carreira, a escola como opção: O Dilema do jovem atleta em formação. 2017. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

SCHUTZ, A. Fenomenologia e relações sociais. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

SOARES, A.J G; et al. . Mercado do futebol, juventude e escola.Centro de Estudos e Memória da Juventude, Rio de Janeiro, v. 8, p. 36-39, 2009.

SOARES, A. J. G. et al. Jogadores de futebol no Brasil: Mercado, formação de atletas e escola. Revista brasileira de ciência e esporte, Florianópolis, v. 33, n. 4, p. 905-921, out./dez. 2011.

SOARES, A.J.G et al. Time for footballandschool: ananalysisofyoungbrazilian players from Rio de Janeiro. Estudios Sociológicos, Cidade do México, vol. XXXI: p. 1-14, 2013.

SOARES, A. J. G. ; CORREIA, C. A. J. ; MELO, L. B. S. . Tensões na administração da dupla carreira no esporte e na escola. In: Carlus Augustus Jourand Correia; Antonio Jorge Gonçalves Soares; Leonardo Bernardes Silva de Melo. (Org.). Educação do Corpo e escolarização de atletas: Debates contemporâneos. 1ed. Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: 7 Letras, 2016, v. 1, p. 9-18

SOUZA, C.A.M. et al. Difícil reconversão: futebol, projeto e destino em meninos brasileiros. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre,vol 12, n 30, p.85-111. 2008.

VELHO, G. Individualismo e cultura: notas para uma antropologia da sociedade contemporânea. 2ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

__________. Projeto e metamorfose: antropologia das sociedades complexas. 3ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

ZAGO, N. (Org.). Família e escola: trajetórias de escolarização em camadas médias e populares. Petrópolis: Vozes, 2000.
Publicado
2020-05-29
Como Citar
Jourand Correia, C. A., & Gonçalves Soares, A. J. (2020). Dilemas da dupla Carreira: : Projeto escolar e futebolístico de estudantes-atletas das classes médias e altas do Rio de Janeiro. CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, (31), 19. https://doi.org/10.34019/1981-2140.2020.30350
Seção
Dossiês