O ritual do batismo e as possibilidades da construção de identidade religiosa

Autores

  • Edivaldo Rocha de Menezes UFF

DOI:

https://doi.org/10.34019/1981-2140.2021.29280

Palavras-chave:

Ritual, Batismo, Primeira Igreja Batista de Trindade, Identidade, Conversão

Resumo

Este artigo tem por objetivo discutir o papel do batismo nos processos de construção das identidades religiosas dos membros da Primeira Igreja Batista de Trindade. Ele é baseado sobre tudo na etnografia produzida na Primeira Igreja Batista de Trindade, localizada na cidade de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. Partindo da noção de batismo como um rito de passagem (VAN GENNEP [1909], 2011), e sendo o batismo um dos rituais centrais do Cristianismo creio que pode ser um importante ponto de acesso para o entendimento das formas de vida religiosa articuladas ao Cristianismo, de forma geral, e à Tradição Batista, de forma particular, uma vez que, concepções e rituais sobre batismos são elementos de divergência entre as várias tradições cristãs. O foco deste estudo é compreender como novas subjetividades religiosas são criadas através da participação do batizante em diferentes arenas pedagógicas e da vida cotidiana que antecedem e sucedem o ritual em tela. Creio ser de suma importância, nos debruçar sobre estudos dessa parcela da sociedade brasileira e entender como os sujeitos são construídos neste circulo crescente da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Cláudio Roberto dos Santos de. O caminho do senhor: conversão pentecostal e transformação da experiência na periferia de salvador. Tese de doutorado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas PPGCS, Universidade Federal da Bahia, Salvador 2011. Disponível em: <http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19648>, acesso em 17/12/17.
BANAGGIA, Gabriel. Conversão, com versões: A respeito de modelos de conversão religiosa. Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, vol.29 no.1 pp.93-105, 2009. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-85872009000100009 >, acesso em 18/12/17.
CAMPOS, Roberta Bivar Carneiro.; Mísia Lins Reesink. Mudando de eixo e invertendo o mapa: Para uma Antropologia da religião plural. Religião e Sociedade, Rio de Janeiro 2011, vol.31 no.1 pp. 209-227. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-85872011000100009 >, acesso em 12/12/17
CAMPOS, Roberta Bivar Carneiro; Eduardo Henrique Araújo de Gusmão. Reflexões metodológicas em torno da conversão na IURD: Colocando em perspectiva alguns consensos. Revista Estudos de Sociologia, Araraquara, vol. 18, No. 34, pp. 57-74, Jun. 2013. Disponível em: <http://seer.fclar.unesp.br/estudos/article/view/5973>, acesso em 18/12/17.
COSTA, Grasielle Aires da. O conceito de ritual em Richard Schechner e Victor Turner: Análises e comparações, revista aSPAs. Vol. 3 No 1 pp. 49-60. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/aspas/issue/view/5280 >, acesso em 12/12/17
COSTA, Lívia A. Fialho. Das dimensões mobilizadas na construção de uma nova identidade religiosa, revista Anthropológicas. Ano 18, No25 pp.128-147, 2014. Disponível em: <http://www.revista.ufpe.br/revistaanthropologicas/index.php/revista/article/ view/374>, acesso em 17/12/17.
DAMATTA, Roberto. Individualidade e liminaridade: Considerações sobre os ritos de passagem e a modernidade, Revista Mana. Vol.6 No 1 pp. 7-29, 2000. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132000000100001 >, acesso em 12/12/17.
DAMATTA, Roberto. O oficio do etnólogo ou como ter anthopological blues, Boletim do Museu Nacional Nova série No 27, Rio de Janeiro, Mai 1978. Disponível em: <https://www.ppgasmn-ufrj.com/uploads/2/7/2/8/27281669/boletim_do_museu_nacional_27.pdf>, acesso em 18/12/17.
DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa: São Paulo: Ed. Paulus, 1989, 3ª edição. 535 p.
FREITAS, Denis de; HOLANDA, Adriano Furtado. Conversão religiosa: buscando significados na religião. Gerais, Rev. Interinst. Psicol., Juiz de Fora, vol. 7, No 1, pp. 93-105, jun. 2014. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-82202014000100009&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 18/12/2017.
GENNEP, Arnold Van. Os ritos de passagem Rio de Janeiro: ed. Vozes, 2011, 3ª edição.164 p.
GOLDMAN, Marcio. Uma categoria do pensamento antropológico: A noção de pessoa. Revista de Antropologia da USP, São Paulo, Vol. 39 no 1 pp. 83-109, 1996. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/2179-0892.ra.1996.111620>, acesso em 18/12/17.
GOMES, Antônio Máspoli de Araújo. Um estudo sobre a conversão religiosa no protestantismo histórico e na psicologia social da religião. Revista Ciências da religião – História e sociedade Vol. 9 No. 2 pp. 148-174, 2011. Disponível em: <http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/cr/issue/view/207>, acesso em 17/12/17.
JUNIOR, Cleonardo Mauricio. Cristianismo e Conversão: Uma breve revisão, revista Anthropológicas. Ano 18, Vol 25 pp.195-210, 2014. Disponível em: <http://www.revista.ufpe.br/revistaanthropologicas/index.php/revista/article/view/377/258>, acesso em 17/03/17.
LUIZ, André de Castro Mariano. Pentecostalismo clássico: Histórias, memórias e trajetórias sociais. Dissertação apresentada ao Departamento de Antropologia Social da Universidade Federal do Paraná, Curitiba 2012. Disponível em: <http://www.humanas.ufpr.br/portal/ppga/files/2012/04/Disserta%C3%A7%C3%A3o-MARIANO-ALC.-PPGAS-2012.pdf>, acesso em 12/12/17.
MATOS, Elias. Aspectos do ritual do batismo em águas na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Florianópolis e a relação com o seu crescimento no período de 1938 até 2011. Trabalho de Conclusão de Curso apresentando á disciplina TCC 2, Centro Universitário Municipal de São José – USJ. São José, Santa Catarina 2012. Disponível em: <https://usj.edu.br/wp-content/uploads/2015/07/TCC-final-alterado-Lurdes-03-06-2012.pdf>, acesso em 12/12/17.
MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac Naify, 2003. 527 p.
MEIRA, Mônica Birchler Vanzella. Sobre estruturas etárias e ritos de passagem. Ponto-e-Vírgula : Revista de Ciências Sociais, [S.l.], n. 5, mar. 2013. ISSN 1982-4807. Disponível em: <https://revistas.pucsp.br/index.php/pontoevirgula/article/ view/14085>. Acesso em: 18 /12/ 2017
PEIRANO, Mariza G. S. A análise antropológica de rituais, Série Antropologia 270, Brasília 2000. Disponível em: <http://www.dan.unb.br/images/doc/Serie270empdf. pdf>, acesso em 18/12/17.
PEREIRA, J. Reis. Breve História dos Batistas 2ª ed. Rio de Janeiro: Casa Publicadora Batista, 1979. 109 p.
PIRES, Flávia. Tornando-se adulto: Uma abordagem antropológica sobre crianças e religião, Religião e Sociedade Vol.30 no.1 Rio de Janeiro jul. 2010. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-85872010000100008>, acesso em 06/12/17.
REGINA, Silvia Alves Fernandes. Marcos definidores da condição juvenil para católicos e pentecostais na baixada fluminense– algumas proposições a partir de um survey, Revista: Religião & Sociedade vol.31 no.1 Rio de Janeiro jun.2011. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-85872011000100005>, acesso em 06/12/17.
RIBEIRO, Monalisa Gama. Experiências institucionalizadas: O espaço religioso e as leituras dos convertidos à Assembleia de Deus em Campina Grande – PB. Caderno eletrônico de Ciências Sociais, Vitória, v. 2, n. 2, p. 87-110.
ROBBINS, Joel.Transcendência e Antropologia do Cristianismo: Linguagem, mudança e individualismo Religião e Sociedade vol.31 no.1 Rio de Janeiro jun.2011, Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-85872011000100002>, acesso em 12/12/17.
RODOLPHO, Adriane Luisa. Rituais, ritos de passagem e de iniciação: Uma revisão da bibliografia antropológica, Estudos Teológicos, Vol. 44, No 2 pp. 138-146, 2004. Disponível em: <https://periodicos.est.edu.br/index.php/estudos_teologicos/article/ view/560>, acesso em 18/12/17.
SILVA, Elizete da. Cidadãos de outra pátria: Anglicanos e batistas na Bahia.Tese de Doutorado apresentada ao Departamento de História FFLCH-USP, São Paulo 1998. Disponível em: <http://pos.fflch.usp.br/node/43958>, acesso em 17/12/17.
SILVA, Vagner Gonçalves da. O antropólogo e sua magia: ed. da Universidade de São Paulo, 2015, 194 p.
SMILDE, David. Razão para Crer: Agência cultural no movimento evangélico latino-americano: ed. da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2012. 316 p.
TRABUCO, Zózimo Antônio Passos. O instituto bíblico do nordeste e a construção da identidade batista em Feira de Santana (1960-1990). Dissertação de Mestrado apresentada ao Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal da Bahia, Salvador 2009. Disponível em: <https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/ 10884>, acesso em 12/12/17.
TURNER, Victor. Drama, Campos e metáforas: Ação simbólica na sociedade humana: ed. da Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2008, 278 p.
TURNER, Victor. Floresta de Símbolos: Aspectos do ritual Ndembu: Ação simbólica na sociedade humana: ed. da Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2005, 488p.
VELHO, Gilberto. Individualismo e cultura: Notas para uma Antropologia da sociedade. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981. 149 p.
WEBER, Max. A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. São Paulo: Pioneira Editora, 1983, 3ª Edição. 233 p.

Downloads

Publicado

2022-06-14

Como Citar

Rocha de Menezes, E. (2022). O ritual do batismo e as possibilidades da construção de identidade religiosa. CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, (34), 194–213. https://doi.org/10.34019/1981-2140.2021.29280

Edição

Seção

Artigos