Sensibilidades em disputa

Notícias do Morro do Estácio

  • Luciane Soares da Silva UENF
Palavras-chave: representações, cultura popular, samba

Resumo

Este artigo apresenta resultados de pesquisa de campo que possibilitam a discussão da construção de representações sobre cultura popular, especialmente o samba. A hipótese neste trabalho é que a partir da década de 90, importantes transformações internas alteraram a dinâmica das festas em favelas (comunidades) no Rio de Janeiro. Junto ao samba, os bailes funk adquiriram uma visibilidade inédita (dentro e fora destes espaços). Foram realizadas entrevistas, análise de documentos e observação participante. Como conclusão, é possível afirmar que nas últimas décadas, o baile funk tornou-se o principal espaço de encontro, diversão e criação de linguagem nas favelas cariocas. O samba, referência que tornou conhecidos territórios como Estácio, Mangueira, permanece. Mas sua reprodução, dentro das comunidades pode estar ameaçada por mudanças que implicam por exemplo, na formação de ritmistas.

Biografia do Autor

Luciane Soares da Silva, UENF
Luciane Soares da Silva.natural de Porto Alegre, professora associada da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, concluiu mestrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com pesquisa sobre a lei anti-racismo e seus impactos no Rio Grande do Sul (1998-2001). Doutora em sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, com pesquisa de doutorado " Funk para além da festa: um estudo sobre disputas simbólicas e práticas culturais na cidade do Rio de Janeiro". Principais interesses de pesquisa: racismo, pensamento social brasileiro e cultura urbana contemporânea.Atualmente é presidente da Associação de Docentes da UENF e chefe de laboratório do LESCE (Laboratório de Estudos da Sociedade Civil e do Estado).
Publicado
2019-08-02
Como Citar
Silva, L. S. da. (2019). Sensibilidades em disputa. CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, (29), 20. https://doi.org/10.34019/1981-2140.2019.25792
Seção
Dossiês