Cazumbá: nomes e rastros

  • Maria Cristina Machado de Carvalho Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Resumo

Este artigo trata sobre a origem do nome Cazumbá e como a família se fez presente no Recôncavo da Bahia e em Feira de Santana no final do século XIX.

Biografia do Autor

Maria Cristina Machado de Carvalho, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
Doutoranda em História: Poder, Trabalho e Práticas Culturais - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro/ UFRRJ. Mestre em Ciências Sociais: Cultura, Desigualdades e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, em 2013. Especialista em Gestão Pública - Anhanguera (Feira), em 2014. Especialista em Psicopedagogia Institucional e Clinica- Anhanguera (Feira), em 2013. Especialista em Metodologia e Didática do Ensino de História Afro-brasileira e Indígena, Faculdade Regional de Filosofia Ciências e Letras de Candeias, UNESI, em 2012. Graduação em Licenciatura em História - Universidade Estadual de Feira de Santana em 2008. Tem experiência em ensino (Educação Básica e Superior), pesquisa e extensão.
Publicado
2019-12-04
Como Citar
Carvalho, M. C. M. de. (2019). Cazumbá: nomes e rastros. CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, (30), 18. Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17564
Seção
Artigos