Paulo Francis, um conservador liberal

  • Laís Oliveira Nascimento Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a coluna conhecida como “Diário da Corte” de Paulo Francis, escrita na imprensa hegemônica nacional (Jornal Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo) entre 1979-1997. Pretendemos mostrar que, sobretudo a partir da década de 1990, Francis não se tornara apenas um porta-voz do neoliberalismo como já apontara alguns estudos recentes a seu respeito, mas paralelamente adaptou uma visão conservadora e aristocrática de mundo a defesas políticas e econômicas liberais. Além disso, o ponto central deste trabalho é resgatar as nuances e prerrogativas histórico-sociais deste conservadorismo liberal do jornalista Paulo Francis. A metodologia utilizada para tratar das colunas do jornalista é aquela em que se busca recuperar os sentidos que os termos conservadorismo e liberalismo adquiriam naquele momento e de maneira mais influente sobre o jornalista. Constatou-se que, no período em tela, o jornalista se posicionava como um liberal em termos econômicos e políticos, mas conservador em termos éticos e sociais.

Publicado
2018-05-11
Como Citar
Nascimento, L. O. (2018). Paulo Francis, um conservador liberal. CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, (26). https://doi.org/10.34019/1981-2140.2018.17473
Seção
Jornada CSO/UFJF - Pós-Graduação