A SEXUALIDADE COMO CONSTRUÇÃO SOCIAL

Autores

  • Ana Paula Evangelista de Almeida
  • Glauber Loures de Assis

Resumo

A sexualidade é uma questão que, por sua característica biológica, necessariamente se faz presente na vida de todos os indivíduos. Entretanto, além de seu caráter fisiológico, a sexualidade possui características sociais. Insere-se, portanto, como tema que exige tratamento público. Verifica-se, porém, que a sexualidade não é um tema tratado rotineiramente de maneira específica nas políticas públicas, aparecendo muito mais em políticas relacionadas à criminalidade, educação e, sobretudo, saúde, em uma abordagem negativista que relaciona o sexo à proliferação de doenças e à gravidez indesejada. Destarte, nosso trabalho objetiva busca a compreensão dessa aparente “ausência” de discussão sobre a sexualidade na esfera de políticas públicas e empreende um estudo acerca da concepção social sobre o tema, de modo a descobrir se esse se configura como um assunto tabu, que possui regras de conduta uniformes, ou se existe um discurso que se prolifera, de maneira multifacetada. Também empreende-se um estudo da bibliografia sobre a evolução do pensamento social acerca da sexualidade, de modo a compreender em que medida a idéia de sexo é consolidada ou transformada continuamente, para posteriormente compreender as políticas públicas  nacionais, realizando assim uma breve análise de algumas campanhas do Ministério da Saúde.

Downloads

Publicado

2010-08-28

Como Citar

Evangelista de Almeida, A. P., & Loures de Assis, G. (2010). A SEXUALIDADE COMO CONSTRUÇÃO SOCIAL. CSOnline - REVISTA ELETRÔNICA DE CIÊNCIAS SOCIAIS, (10). Recuperado de https://periodicos.ufjf.br/index.php/csonline/article/view/17159

Edição

Seção

Artigos Teóricoempíricos