Implicações do puerpério na sexualidade da mulher

Autores

Palavras-chave:

Atenção Primária à Saúde

Resumo

O puerpério é definido como o período que abrange o momento da expulsão da placenta até a sexta semana após o parto, embora estudos evidenciem a definição do pós-parto remoto, que abarca do 45º dia ao 12º mês seguinte ao parto, considerando a extensão das alterações físicas, endócrinas, psicológicas, socioculturais e relacionais enfrentadas pela mulher no período, sendo essas algumas das variáveis determinantes para a construção da sexualidade também. A relação da puérpera com esses fatores define de que maneira se dará a reestruturação de sua expressão sexual. Essa revisão objetiva identificar mudanças na relação da mulher com sua sexualidade, frente às transformações inerentes ao período puerperal. Foi realizado um levantamento bibliográfico nas bases de dados PubMed e Lilacs, utilizando os descritores “sexualidade”, “pós-parto” e “puerpério”. Foi evidenciado um declínio na atividade sexual no terceiro trimestre gestacional e no pós-parto. A dispareunia, associada à redução da lubrificação e elasticidade vaginal, nesta fase, é um receio frequente no que tange o retorno das atividades sexuais. Outros fatores, como as demandas maternas, lactação e modificações físicas comuns do ciclo gravídico-puerperal constituem-se como fonte de desconforto, insegurança, distanciamento do parceiro e conflitos. Além disso, a deficiência no fornecimento de informações relacionadas ao planejamento familiar e contracepção pela Equipe de Saúde é frequente fonte de insegurança entre puérperas. Esses fatores, somados às questões culturais, religiosas e emocionais, retardam a retomada das atividades sexuais, bem como à diminuição da frequência de relações sexuais. Em conclusão, a vivência da sexualidade no puerpério é pautada no restabelecimento fisiológico e emocional. Conclui-se que a atuação incisiva da equipe multidisciplinar de saúde, desde o pré-natal, em abordagem individual, e o estabelecimento de diálogo eficiente com o parceiro, são essenciais para que a mulher tenha uma experiência positiva na vivência do puerpério e dificuldades enfrentadas em torno de sua sexualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julia Pomaroli Dias, Faculdade Brasileira de Cachoeiro (MULTIVIX)

Acadêmica de medicina.

Bruna Hellen Barbosa Mutz, Faculdade Brasileira de Cachoeiro (MULTIVIX)

Acadêmica de Medicina.

Rachel Dias Carneiro, Faculdade Brasileira de Cachoeiro (MULTIVIX)

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Médica do Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim.



Downloads

Publicado

2021-06-01

Edição

Seção

Resumos